conecte-se conosco


Carros e Motos

Kia confirma Cerato turbo, além de Niro e Sorento híbridos, ao Brasil

Publicados

em

Kia Niro é um dos grandes destaques no exterior. E deverá chegar ao Brasil a partir de setembro
Divulgação

Kia Niro é um dos grandes destaques no exterior. E deverá chegar ao Brasil a partir de setembro

Junto do lançamento do novo Kia Sportage, a marca anunciou que vai trazer as novas gerações dos SUVs Niro e Sorento, ambas em versões híbridas. O próprio representante da empresa coreana no Brasil, José Luiz Gandini, afirma que a estratégia é manter o Brasil em pé de igualdade com os mercados dos outros países.

Tudo indica que o Niro chegará a partir de setembro, e o Sorento em 2023. Quanto ao primeiro modelo, ainda não há confirmação se será o híbrido convencional, ou o plug-in . Entretanto, ambos trazem o motor 1.6 a combustão, que somado ao elétrico , produzem entre 139 cv e 180 cv, dependendo da versão.

Veja Também:  Ford E-Transit Custom chegará em 2023 com 380 km de autonomia

O Sorento também tem essas duas variantes, com o mesmo motor a combustão do Niro. Entretanto, produz 230 cv e 35,7 kgfm de forma combinada. O câmbio é sempre automático de seis marchas e tração integral.

Tão importante quanto os dois modelos acima é o Kia Cerato , que também foi citado pelo presidente da Kia do Brasil .

O sedã deverá ganhar uma reestilização, junto da novidade confirmada para ele, que é a substituição de seu motor 2.0 aspirado por um equipado com turbocompressor. Só falta sabermos se será o motor 1.4 turbo (130 cv e 21,5 kgfm) ou 1.6 turbo (204 cv e 27 kgfm) , ambos existentes fora do Brasil.

Vale lembrar do outro modelo que já estava com o “passaporte carimbado” anteriormente é o crossover elétrico EV6 , que se distingue pela quantidade de itens e tecnologias diferenciadas do restante da gama.

Veja Também:  Honda inicia a pré-venda da NC 750X DCT 2022 para entregar em abril

Dependendo da configuração, pode entregar de 170 cv a 325 cv de potência e rodar até 500 km com uma única carga. A recarga rápida de até 80% é realizada em apenas 18 minutos.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

Mini traz 15 unidades da série Pat Moss Edition do John Cooper Works

Publicados

em


Nome de Pat Moss é uma homenagem a piloto britânica que deu à Mini sua primeira vitória em  uma prova de rali
Divulgação

Nome de Pat Moss é uma homenagem a piloto britânica que deu à Mini sua primeira vitória em uma prova de rali

A Mini anuncia que vai trazer ao mercado brasileiro a série especial do John Cooper Works batizada de Pat Moss, em homenagem à piloto britânica que deu à Mini sua primeira vitória em um rali internacional, há 60 anos.

De acordo com a fabricante inglesa, o modelo tem apenas 800 unidades espalhadas em todo o mundo, sendo que apenas 15 serão destinadas para pré-venda no Brasil ao preço de R$ 318.390 , com as primeiras entregas programadas para setembro. 

Disponibilizada na cor Preto Midnight para a carroceria e teto multitone de três cores (Preto Jet, Cinza Melting e Vermelho Chili), o hatch agrega faixa branca no capô além da assinatura da Pat Moss no para-choque dianteiro. 

Veja Também:  Audi Q5 híbrido chega ao Brasil. Veja as primeiras impressões

Por dentro, além da assinatura da piloto, há também sistema de som da renomada Harman/Kardon , head up display , painel digital, central multimidia touchscreen de 8,8 polegadas e sistema de navegação integrado.

O motor é biturbo de 2,0 litros de quatro cilindros de 231 cv e torque de 32,63 kgfm e a transmissão de 8 velocidades. Segundo a fabricante, de 0 a 100 km/h são feitos em 6,1 segundos e a velocidade máxima é de 246 km/h.

Pat Moss e a navegadora, Ann Wisdom venceram no Rally de Monte Carlo em 1964, 1965 e 1967 e décadas depois, a vitória geral no Paris-Dakar quatro vezes seguidas (2012 e 2015), além de mais duas gerais (2020 e 2021).

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Kawasaki terá motos elétricas baseadas nos modelos Z125 e Ninja 125

Publicados

em


Kawasaki EV Project: marca japonesa também se rende à nova era da eletrificação com novos modelos nos planos
Divulgação

Kawasaki EV Project: marca japonesa também se rende à nova era da eletrificação com novos modelos nos planos

A era da eletrificação aos poucos está abocanhando o segmento das motos e nem mesmo os modelos de apelo emocional estão escapando da tecnologia que veio para ficar.

Uma prova desta teoria está no anúncio feito no final de 2021 pelo CEO da Kawasaki, Hiroshi Ito, confirmando que 2022 seria o ano em que a empresa entraria no mercado de motos elétricas .

A Kawasaki é uma das marcas mais tradicionais e que agora vem investindo cada vez mais em projetos voltados para a eletromobilidade. Documentos publicados no site da National Highway Traffic Safety Administration nos EUA reforçam que a empresa japonesa vem trabalhando em duas motos elétricas para 2023 de codinome ‘NX011AP’ e ‘NR011AP’.

Veja Também:  Peugeot 2008 Griffe: o SUV compacto mais longevo e veloz. Vale a pena?

A designação segue o padrão usual da Kawasaki, com ‘X’ no segundo lugar usado para denotar uma moto esportiva e ‘R’ para um roadster nake (sem carenagem), mas o ‘N’ inicial é novo e significa ‘Elétrico’ no protocolo de nomenclatura da Kawasaki.

De acordo com o documento no site da NHTSA cada um deles produzirá 11kW (15cv) , e pelas imagens, serão máquinas mecanicamente idênticas, diferenciando-se apenas por uma ser carenada e outra sem carenagens (naked), nos moldes da Z125 e da Ninja 125 , mas com energia elétrica.

Os nomes dos modelos de showroom ainda não são conhecidos, mas a Kawasaki já registrou os títulos Ninja E2 e Ninja E2-R. Tudo será revelado na íntegra ainda este ano, provavelmente na feira EICMA de novembro em Milão , onde o protótipo elétrico apareceu pela primeira vez três anos atrás.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana