conecte-se conosco


Política Nacional

Ligações para o telefone geral da Câmara passarão ao serviço 0800

Publicados

em

Pedro Ventura/Agência Brasília
Trabalho - geral - telemarketing atendentes atendimento consumidor telefonia
O Disque-Câmara (0800 619619) funciona das 8h às 20h, de segunda a sexta-feira

O atendimento do telefone geral da Câmara dos Deputados (número 61 3216 0000) passará a ser incorporado pelo Disque-Câmara (0800 619619), que agora atende também ligações de celulares, além das chamadas de telefones fixos. O serviço funciona das 8h às 20h, de segunda a sexta-feira.

O encerramento do serviço de telefonia 3216-0000 visa proporcionar mais qualidade no atendimento e segurança da Câmara, uma vez que, no sistema 0800, todas as ligações são gravadas e todos os cidadãos são obrigatoriamente cadastrados para atendimento de suas demandas. Assim, os trotes, por exemplo, são inibidos.

A manutenção do telefone geral não se mostrava mais necessária, visto que o Disque-Câmara tem capacidade de comportar integralmente as demandas existentes.

Acesso à informação
A incorporação do atendimento das chamadas do telefone geral pelo sistema 0800 também aprimora o cumprimento da Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527/11). A lei determina que todas as informações fornecidas pela Câmara sejam contabilizadas em relatório anual.

Veja Também:  Líder da oposição, Molon propõe retomada do crescimento com defesa dos direitos

Como o atendimento do telefone geral não era integrado ao sistema 0800, havia perda de grande volume de dados. Com a realização da migração para o Disque-Câmara, é possível reunir todas as informações necessárias para a composição do relatório solicitado pela Lei de Acesso à Informação, que refletirá de forma mais precisa a realidade do atendimento ao cidadão.

Comentários Facebook
Propaganda

Política Nacional

Cabo Verde quer ampliar relacionamento econômico com o Brasil

Publicados

em


O presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos de Almeida Fonseca, disse hoje (30) que o país africano quer ampliar as relações com o Brasil e alcançar uma cooperação econômica e empresarial “mais visível” entre os dois países. Fonseca está em visita ao Brasil e se reuniu na manhã desta sexta-feira, no Palácio do Planalto, com o presidente Jair Bolsonaro.

Em declaração à imprensa, ele explicou que Cabo Verde faz parte da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental. “Constitui um mercado muito importante e, portanto, os empresários brasileiros podem não só ascender ao pequeno mercado de Cabo Verde, mas ao enorme mercado que Cabo Verde faz parte, onde há países como Nigéria, Senegal e Costa do Marfim. No conjunto são algumas centenas de milhões de consumidores”, disse.

No ano passado, o Brasil exportou US$ 24,8 milhões, em especial produtos agropecuários e derivados do petróleo, a Cabo Verde e importou US$ 20,8 mil, em produtos diversos. Entre janeiro e junho deste ano, o volume de exportações e importações alcançaram a marca dos US$ 11,2 milhões e US$ 18,6 mil, respectivamente.

Veja Também:  É preciso cortar privilégios de ex-presidentes condenados, diz Alvaro Dias

Para o presidente Bolsonaro, o país é uma porta de entrada estratégica para a África Ocidental. Ele destacou ainda os acordos já estabelecidos nas áreas de defesa naval e de educação. “Estamos ultimando um acordo de mobilidade que facilitará o trânsito dos nossos povos nesses países-irmãos”, disse Bolsonaro. Neste mês, as relações entre os dois países completaram 46 anos.

O presidente brasileiro disse ainda que aceitou o convite para, oportunamente, visitar o país africano.

Edição: Lílian Beraldo

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Cabo Verde que ampliar relacionamento econômico com o Brasil

Publicados

em


O presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos de Almeida Fonseca, disse hoje (30) que o país africano quer ampliar as relações com o Brasil e alcançar uma cooperação econômica e empresarial “mais visível” entre os dois países. Fonseca está em visita ao Brasil e se reuniu na manhã desta sexta-feira, no Palácio do Planalto, com o presidente Jair Bolsonaro.

Em declaração à imprensa, ele explicou que Cabo Verde faz parte da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental. “Constitui um mercado muito importante e, portanto, os empresários brasileiros podem não só ascender ao pequeno mercado de Cabo Verde, mas ao enorme mercado que Cabo Verde faz parte, onde há países como Nigéria, Senegal e Costa do Marfim. No conjunto são algumas centenas de milhões de consumidores”, disse.

No ano passado, o Brasil exportou US$ 24,8 milhões, em especial produtos agropecuários e derivados do petróleo, a Cabo Verde e importou US$ 20,8 mil, em produtos diversos. Entre janeiro e junho deste ano, o volume de exportações e importações alcançaram a marca dos US$ 11,2 milhões e US$ 18,6 mil, respectivamente.

Veja Também:  É preciso cortar privilégios de ex-presidentes condenados, diz Alvaro Dias

Para o presidente Bolsonaro, o país é uma porta de entrada estratégica para a África Ocidental. Ele destacou ainda os acordos já estabelecidos nas áreas de defesa naval e de educação. “Estamos ultimando um acordo de mobilidade que facilitará o trânsito dos nossos povos nesses países-irmãos”, disse Bolsonaro. Neste mês, as relações entre os dois países completaram 46 anos.

O presidente brasileiro disse ainda que aceitou o convite para, oportunamente, visitar o país africano.

Edição: Lílian Beraldo

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana