conecte-se conosco


Mato Grosso

Lúdio Cabral cobra que governo federal atue no combate aos incêndios no Pantanal

Publicados

em

Exército tem brigadistas que podem reforçar atuação na linha de frente feita pelo Corpo de Bombeiros

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) cobrou que o governo federal tome providências concretas e imediatas para combater as queimadas no Pantanal, autorizando o Exército a fazer o combate ao fogo na região, para reforçar o efetivo do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso que já atua na área. As causas sistêmicas e as medidas para combater as queimadas no Pantanal serão debatidas em audiência pública remota na quinta-feira (17), a partir das 14 horas.

“Tivemos a informação de que o Exército Brasileiro possui mil brigadistas capacitados para combater o fogo, que poderiam se somar aos 900 bombeiros e brigadistas que já estão no Pantanal. Os trabalhadores do Corpo de Bombeiros são heróis que estão na linha de frente e merecem todo o nosso reconhecimento. Mas com 300 bombeiros por turno e 1 milhão de hectares queimados, são 3.333 hectares de incêndio para cada homem ou mulher na linha de frente. É impossível combater o fogo no Pantanal sem aumentar o número de pessoas atuando no local. Estamos sacrificando esse efetivo de trabalhadores da linha de frente, que vão adoecer e ter problemas respiratórios graves. Precisamos de mais gente. As Forças Armadas precisam entrar nesse enfrentamento”, disse Lúdio.

Veja Também:  Homem é morto no lugar do enteado em Arenápolis

A convite da deputada federal Rosa Neide (PT), Lúdio participou da reunião da Frente Parlamentar Ambientalista do Congresso Nacional nessa segunda-feira (14) e propôs como encaminhamento o pedido para que o Exército atue no Pantanal. Na reunião da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, Lúdio sugeriu que o governador de Mato Grosso faça a mesma cobrança ao presidente da República.

“O Exército não está combatendo as queimadas no Pantanal por decisão do Ministério da Defesa, que diz que o problema no Pantanal é responsabilidade da Marinha. Tivemos informações de que o governador já entrou em contato com o general que comanda o Exército aqui e o general respondeu que recebe ordens. Então o governador precisa ligar para o presidente da República, que é o comandante em chefe do Exército brasileiro, para que ele determine a atuação do Exército nas queimadas”, disse Lúdio.

Audiência pública

O tema será debatido com profundidade na audiência pública da próxima quinta-feira, que será realizada pelo aplicativo Zoom e transmitida pela TV Assembleia e na página www.facebook.com/LudioMT a partir das 14 horas. A audiência vai reunir universidades, entidades civis, órgãos públicos e moradores da região. Lúdio observou que, além do Pantanal, grandes porções do Cerrado e da Amazônia também estão sendo devastados pelo fogo.

Veja Também:  Secel prorroga inscrições do Bolsa Técnico até sexta-feira (23)

“Na audiência, vamos procurar respostas para três grandes questões. A primeira é o diagnóstico das queimadas atuais: quando começou, qual o caminho percorrido, qual a situação atual e qual o prognóstico. A segunda questão é sobre as medidas estão sendo implementadas pelas instituições responsáveis para enfrentar as queimadas e o que ainda pode ser feito. Precisamos mobilizar todas as forças necessárias para esse trabalho. A terceira é analisar as raízes profundas dessa situação, que estão na nossa relação com o planeta. Precisamos pensar em políticas públicas e modelos de desenvolvimento que enfrentem com profundidade as origens desse problema, que está na falta de água no Pantanal. A floresta e cerrado estão sendo devastados e afetam o regime das águas”, disse Lúdio.

Assessoria de imprensa  – Laíse Lucatelli

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

“Este é um Governo diferenciado, que faz as coisas acontecerem”, afirma prefeito de Colíder em inauguração de nova ala do Hospital Regional

Publicados

em


O Governo de Mato Grosso inaugurou, nesta quinta-feira (27.07), a nova ala do Hospital Regional de Colíder, que é referência para seis municípios da região. A área ampliada conta com 20 leitos de enfermaria e será, inicialmente, destinada ao atendimento de pacientes com Covid-19.

O Estado investiu R$ 8 milhões na estrutura física e mais R$ 1,5 milhão no mobiliário da nova ala.

Durante a solenidade de inauguração dos novos leitos, o governador Mauro Mendes reafirmou o compromisso do atual Governo em modernizar a saúde pública e investir em áreas essenciais. 

“A ala ampliada do Hospital Regional de Colíder traz um novo conceito de saúde pública, o mesmo que estamos levando para todos os hospitais regionais e todas as novas unidades que vamos construir. O objetivo é que a infraestrutura leve a uma mudança comportamental, para melhorarmos a saúde que é oferecida ao cidadão de Mato Grosso. A mesma postura que adotamos na saúde, nós temos na nossa educação, nas nossas estradas. Todos os equipamentos do Governo trabalham para fazer muito, mas fazer com qualidade”, declarou o governador. 

O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, enfatizou que essa é uma das entregas feitas pelo atual Governo, que prioriza a modernização de todas as unidades de saúde geridas pelo Estado e a melhoria do serviço prestado à população. 

Veja Também:  Programa Page em Mato Grosso dará suporte aos pequenos municípios

“Essa conquista é fruto da promessa do governador Mauro Mendes, que na campanha falou que ia fazer a saúde funcionar e já está fazendo. Todas as unidades de saúde do Estado estão passando por modernização. O que mostramos hoje é uma prévia do que este hospital irá se transformar e do que queremos para todos os nossos hospitais e unidades especializadas”, disse o secretário, durante a inauguração. 

O prefeito de Colíder, Hemerson Máximo, elogiou e reconheceu o trabalho positivo do Governo de Mato Grosso no município de Colíder e em toda a região. 

“Esse é um momento histórico. O Governo do Estado vem sendo um grande parceiro de Colíder. Esse é um Governo diferenciado, que conversa com seriedade e faz as coisas acontecerem. Colíder está muito grata por tudo o que tem sido feito por Mato Grosso. Muito obrigado ao governador Mauro Mendes e parabéns ao secretário Gilberto Figueiredo”, declarou.

Para o deputado estadual Ondanir Bortolini, o Nininho, a entrega é resultado de uma gestão responsável. “Isso é a prova de que, quando se faz gestão com responsabilidade, os benefícios chegam na ponta. Nós estamos juntos, governador, porque é isso que nos orgulha: fazer política de resultado.” 

Veja Também:  Polícia Civil reforça buscas para prisão de autores do latrocínio de investigadora de Ribeirão Cascalheira

O deputado federal Juarez Costa também elogiou as ações feitas pelo Governo do Estado e enfatizou a relação de parceria com o Poder Legislativo.

“Colíder, como toda a região norte, merece essa atenção. O Norte, principalmente o extremo norte, não tinha essa atenção que o governador Mauro Mendes tem dado em infraestrutura, saúde, educação e demais áreas. Estamos juntos com a bancada federal, com a Assembleia Legislativa ajudando o Governo do Estado e os secretários a fazerem o estado se mover”, concluiu.

Durante a solenidade de inauguração, também foram feitas as entregas de 450 cestas básicas do programa Vem Ser Mais Solidário, 60 caixas de abelha e assinado o termo de entrega de 700 toneladas de calcário, oito resfriadores de leite e uma ensiladeira para a agricultura familiar.

Na inauguração dos novos leitos, também estiveram presentes os deputados federais Carlos Bezerra e Neri Geller, os deputados estaduais Dilmar Dal Bosco, Ondanir Bortolini, Elizeu Nascimento, Sebastião Rezende, e os secretários de Estado, Mauro Carvalho (Casa Civil), Alberto Machado, o Beto Dois a Um (Cultura, Esporte e Lazer), Silvano Amaral (Agricultura Familiar) e Rosamaria Carvalho (Assistência Social e Cidadania), prefeitos e autoridades da região.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Seduc libera contratações para professor, técnico e apoio administrativo

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) autorizou gestores das escolas estaduais a iniciarem a inserção das demandas de contratações de professores, técnicos e apoio administrativo educacional para o retorno das aulas na modalidade híbrida, no dia 3 de agosto, respeitando as vagas existentes na Portaria nº 619/2020/GS/SEDUC/MT. São servidores que participaram do Processo de Atribuição Simplificado (PAS/2021).

O secretário de Estado de Educação, Alan Porto, explica que os principais objetivos neste momento são a recuperação da aprendizagem dos estudantes e a segurança no ambiente escolar. “Teremos professores atuando com aulas de reforço, no contraturno, e vamos garantir a plena capacidade de funcionamento de todas as escolas com mais técnicos e apoio administrativo”.

O secretário informa, ainda, que as contratações serão feitas de acordo com a demanda de cada unidade escolar e com o diagnóstico sobre aprendizagem dos alunos.

A secretária-adjunta de Gestão de Pessoas da Seduc-MT, Flávia Emanuelle de Souza Soares explica que, quanto ao concurso edital 01/2017, o chamamento está em andamento por município. O prazo termina nesta sexta-feira (30.07). A próxima fase é o chamamento por polo para o total de 150 profissionais.

Veja Também:  Governo executa 76 obras em 2 mil km de rodovias em Mato Grosso

Já em relação aos profissionais que participaram do PAS/2021, a estimativa é de cerca de 4.700 contratações.

“Todas as escolas foram orientadas de como proceder para realizar as contratações que podem ser feitas nos casos que o quadro de profissionais não tenha sido preenchido ou que for necessária a substituição de servidores em afastamento por questões de saúde”, destaca a secretária.

Orientações

Nos casos de professores, técnicos e apoios administrativo que estejam em teletrabalho e, por motivo de saúde não possam retornar no dia 3 de agosto, os casos serão analisados individualmente quanto à necessidade de substituição.

Para a solicitação, serão necessários os seguintes dados do servidor para análise de liberação do cargo em substituição: nome, CPF, vínculo de matrícula, número do processo de autorização de teletrabalho devidamente autorizado pela NSSE e núcleo de assiduidade, além de cópia da carteira de vacina contra Covid-19.

“Todos os processos de teletrabalho precisam estar autorizados para que a substituição ocorra”, reforça Flávia Emanuelle.

Veja Também:  Secel prorroga inscrições do Bolsa Técnico até sexta-feira (23)
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana