conecte-se conosco


Mato Grosso

Mato Grosso mantém platô elevado de casos de covid-19 há duas semanas, alerta Lúdio

Publicados

em

Média diária é de 1.052 casos novos de covid-19 e mais de 50 pessoas precisando de novas internações em leitos de UTI

O deputado estadual e médico sanitarista Lúdio Cabral (PT) alertou que Mato Grosso se mantém há duas semanas em um platô com número elevado de casos de covid-19. Ao analisar os dados da última semana epidemiológica, de 19 a 25 de julho, Lúdio observou que a epidemia chegou a um pico no estado na semana anterior, em 11 de julho, e desde então os números têm se mantido em um platô, com média diária de 1.052 casos novos.

“Temos tido nos últimos 14 dias uma média diária de 1.052 casos novos de covid, 40 óbitos e a necessidade de 50 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O pico da pandemia em Mato Grosso pode estar ocorrendo na forma de um platô. Os números mostram que estamos há duas semanas mantendo um platô na curva epidêmica, com número alto de casos”, disse.

Lúdio observou também que houve descontinuidade na alimentação do banco de dados da pandemia em Mato Grosso na semana 29, de 12 a 18 de julho, levando a uma contabilização falha do número de casos de covid-19. O deputado voltou a defender a realização de um inquérito de soroprevalência, com aplicação de testes sorológicos em amostras da população, para verificar o número real de pessoas infectados em nosso estado e se já estamos próximos da chamada imunidade de rebanho.

Veja Também:  Preço da arroba do boi despenca em MT após caso atípico de vaca louca

“A única coisa que evitará uma nova subida no número de casos de covid-19 é se já alcançamos algum grau de imunidade comunitária, a imunidade de rebanho. A própria existência do platô nesses níveis é um sinal de uma taxa de contágio alta encontrando resistência em uma provável imunidade de rebanho. Um inquérito de soroprevalência na população do estado nos ajudaria a responder isso, pois os números oficiais são apenas a ponta do iceberg, uma amostra pequena do número real de casos e ainda sujeita às variações na forma de alimentação do banco de dados estadual”, explicou.

Tiro no escuro

A realização de um inquérito populacional de soroprevalência no atual estágio da pandemia é fundamental para o planejamento seguro de reabertura das atividades econômicas. “A decisão do governador em reabrir as atividades não essenciais é imprudente e intempestiva. A reabertura é um tiro no escuro porque foi feita sem respaldo em informações epidemiológicas. Isso pode prolongar o platô e retardar a descida da curva. Deveria haver um planejamento de reabertura gradativa, com segurança, depois que a curva da pandemia começar a descer, ou seja, quando o número de casos novos da doença começar de fato a cair”, disse Lúdio.

Veja Também:  61 municípios de mato grosso não atingem meta de vacinação

Segundo Lúdio, além do inquérito de soroprevalência, neste cenário é necessária a ampliação dos testes RT-PCR e a mobilização da atenção primária para atender e monitorar os pacientes na fase inicial da doença. “Estamos cobrando a adoção dessas medidas há bastante tempo. O governo está perdido. Não cumpriu sua tarefa, que era evitar que o sistema de saúde entrasse em colapso, e agora reabre tudo como uma cartada política e não como decisão respaldada na epidemiologia. Deveria prevalecer o critério técnico e epidemiológico, e a prudência diante de uma doença muito traiçoeira”, disse Lúdio.

Assessoria de Imprensa
Laíse Lucatelli

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Aulas na modalidade híbrida serão retomadas dia 3 de agosto; veja como funcionará

Publicados

em


As aulas na rede estadual de ensino de Mato Grosso serão retomadas, na modalidade híbrida, no dia 3 de agosto de 2021, após investimentos de mais de R$ 170 milhões em biossegurança e infraestrutura física, na área pedagógica e tecnológica. Todas as unidades possuem plano de contingência contra a Covid-19, receberam as orientações sobre a nova forma de funcionamento e todas as medidas que precisam ser adotadas em casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus.

A primeira semana será de acolhimento aos profissionais e estudantes. Nos dias 2 e 3 de agosto a Seduc realiza lives inaugurais de volta às aulas na modalidade híbrida, voltadas a todos os servidores.

O acolhimento aos estudantes começa na quarta-feira (04.08), em revezamento elaborado por cada unidade escolar. Na primeira semana, os alunos serão recebidos em dias alternados. Eles foram divididos em Grupo A e Grupo B. A divisão foi feita por cada unidade escolar, responsável pela comunicação aos pais.

No dia 04 de agosto vão para as escolas os estudantes do Grupo A. No dia 05 será a vez dos estudantes do Grupo B. Esses dois dias serão fundamentais para que os estudantes conheçam como as escolas vão funcionar.

A partir do dia 10 de agosto começa o revezamento semanal.  Desta forma, do dia 10 ao dia 14 de agosto estarão de forma presencial os integrantes do Grupo A. Na semana seguinte, dos dias 17 a 21, será a vez dos estudantes do Grupo B. E assim consecutivamente.

Veja Também:  Homem é preso com sete pés de maconha plantadas em quintal de casa

Na semana que o estudante não estiver em atividade presencial, terá estudo dirigido. É importante ressaltar que pais e responsáveis poderão visitar as escolas e tirar dúvidas. Para isso, é necessário fazer agendamento com a direção da unidade escolar para evitar aglomerações.

Organização das salas de aula

Dentro da sala de aula é obrigatório manter o distanciamento social de 1,5 metro e usar a máscara de proteção facial. As carteiras e mesas estarão organizadas em uma mesma direção.

Exceções

Caso o responsável pelo estudante decida mantê-lo em atividade 100% remota, deverá assinar um termo de responsabilidade, se comprometendo a retirar e devolver as atividades no período estipulado pela escola; acompanhar a rotina de estudos; apoiar e incentivar o estudante na realização das avaliações; incentivar a participação nos simulados, para estudante matriculado no ensino médio; incentivar a participação no concurso de redação, para estudante matriculado no 3º ano do ensino médio. Em caso de atividades que o estudante não consiga desenvolver, deverá ser registrada por este uma observação para o professor.

Quanto aos estudantes com comorbidades, a orientação é que continuem em atividades 100% remotas neste primeiro momento, mas a participação presencial poderá ocorrer desde que o responsável assine um termo de autorização na unidade escolar.

Veja Também:  Cerca de 130 recuperandos confeccionam máscaras em 18 unidades prisionais

Estudantes atendidos exclusivamente de forma remota terão sua presença computada, considerando: 25% da frequência, ao retirar as atividades e 75% da frequência, ao devolver as atividades.

Áreas comuns

Considerando que os grupos estarão com um número menor de estudantes por sala de aula, também poderão ser utilizados outros espaços, como quadras poliesportivas, pátios e/ou áreas de lazer, de modo que as medidas de biossegurança sejam respeitadas.

As equipes gestoras foram orientadas a planejar momentos de intervalo e lanche diferentes, com áreas de circulação demarcadas, para facilitar a limpeza.

Lives

Na segunda-feira (02/08), será realizada a primeira aula inaugural do retorno das aulas na modalidade híbrida. Será às 9h, na Igreja Batista Nacional (IBN), bairro Cristo Rei.

A live terá palestras com Cláudia Costin – “Recuperação da Aprendizagem Pós-Pandemia” – e Camila Cury – “O acolhimento socioemocional no retorno das atividades presenciais”.

Ela será transmitida ao vivo, pelo canal da Seduc no YouTube.

Na terça-feira (03/08), a live será realizada no Anfiteatro Zulmira Paes de Barros, na Assembleia Legislativa, a partir das 8h30, e poderá ser acompanhada pela internet.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Governo publica licitação para concluir pavimentação entre os distritos de Mimoso e São Lourenço de Fátima

Publicados

em


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), publicou a licitação para contratação de empresa de engenharia para execução dos serviços de pavimentação e restauração das rodovias MT-270/040/456, nos municípios de Santo Antônio do Leverger e Juscimeira, região sudeste de Mato Grosso.

A obra vai concluir a ligação dos distritos de Mimoso, em Santo Antônio do Leverger, e São Lourenço de Fátima, em Juscimeira, por via pavimentada. Esse trecho, conhecido popularmente como Estrada Verde, se tornará uma nova rota entre Cuiabá e Rondonópolis, passando pelo Pantanal mato-grossense.

De acordo com o edital de licitação, serão pavimentados e restaurados 38,1 quilômetros em dois trechos das rodovias. O primeiro deles vai do entroncamento da MT-040/140 até o Distrito de Fátima de São Lourenço. O segundo trecho vai do Distrito de Mimoso até a ponte do Rio Mutum. Ao todo, estão estimados investimentos da ordem de R$ 23,5 milhões.

Conforme o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, essa pavimentação é um complemento das obras já executadas pelo Governo na Estrada Verde, como a pavimentação de 20,3 quilômetros da MT-270/040, no trecho entre a MT-140 até o entroncamento da MT-456, em Mimoso, além das pontes de concreto sobre o córrego Aguassu e o Riacho Curicacá.

Veja Também:  Governo informa servidores sobre mudanças em processos administrativos

Ainda segundo o secretário, a pavimentação da Estrada Verde vai proporcionar o fortalecimento do turismo e da economia da região, além da melhoria da logística, principalmente, porque vai permitir o tráfego partindo de Cuiabá até as cidades de Rondonópolis e Juscimeira por outra rota que não a rodovia federal BR-364.

Com isso, torna-se uma alternativa para os veículos pequenos que precisam trafegar no caminho entre a Capital e a região Sul do Estado sem a necessidade passar pela Serra de São Vicente, por onde é escoada grande parte da safra agrícola de Mato Grosso. 

“A Estrada Verde se consolidará como uma rota turística, pois esse caminho dá para chegar até Rondonópolis e Juscimeira, passando pelo Pantanal. Essa pavimentação é um pedido muito antigo das comunidades que ali vivem e é um grande ganho para a região, que  terá a economia e o turismo fortalecidos”, afirmou o secretário.

A licitação para a contratação das obras de pavimentação será na modalidade Regime Diferenciado de Contratação (RDC), do tipo menor preço. A sessão pública de abertura das propostas será realizada no dia 12 de agosto, às 9h, na sala de reuniões da própria Sinfra. A licitação também é transmitida em tempo real pelo canal do Youtube da Sinfra.

Veja Também:  Cerca de 130 recuperandos confeccionam máscaras em 18 unidades prisionais

Tanto o projeto executivo, quanto demais documentações complementares, assim como o edital, encontram-se disponíveis no site da Sinfra para consulta. Eventuais esclarecimentos de dúvidas quanto ao edital poderão ser solicitados, preferencialmente, via e-mail [email protected], até cinco dias anteriores à sessão pública.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana