conecte-se conosco


Mulher

Medicina do Estilo de Vida: mudar hábitos pode curar e prevenir doenças

Publicados

em


source

Alto Astral

Medicina do Estilo de Vida: mudar hábitos pode curar e prevenir doenças
Reprodução: Alto Astral

Medicina do Estilo de Vida: mudar hábitos pode curar e prevenir doenças

Estilo de vida é um tema que vem sendo amplamente discutido nos últimos tempos, pois, cada vez mais, as pessoas saem em busca de alternativas para levar uma vida mais saudável e equilibrada, principalmente aqueles que vivem em correria constante.

E a importância de adquirir e manter hábitos melhores para a saúde física, mental e emocional é tanta que o “lifestyle” se tornou uma possível especialização dentro da medicina. Agora, quem se formar como médico poderá optar por trabalhar com a chamada Medicina do Estilo de Vida.

Mas, afinal de contas, o que essa área propõe? A ideia é olhar para doenças e condições que são desencadeadas ou agravadas por um estilo de vida pouco saudável. Assim, obesidade, diabetes, hipertensão e até mesmo o câncer, que figuram entre as maiores causas de mortes no mundo, podem ter seus quadros revertidos ou estagnados com mudanças no dia a dia.

“Essa especialização tem como finalidade cuidar do paciente de forma global, mudando seus hábitos para prevenir e tratar doenças. É uma maneira de fornecer as ferramentas necessárias para tal mudança”, explica a cirurgiã plástica Beatriz Lassance.

A médica exemplifica ainda sobre a relação entre essa nova medicina e as cirurgias estéticas, contando que quando um paciente com sobrepeso, busca a lipoaspiração, por exemplo, mas existe outra alternativa ao procedimento: trabalhar questões como alimentação, exercícios e outros costumes. A ideia, portanto, é compreender a importância da saúde para o futuro.

“A Medicina do Estilo de Vida é baseada em seis pilares — alimentação, controle do estresse, prática de atividade física, cessação do tabagismo , qualidade de sono e relações interpessoais — e é destinada a todas as faixas etárias”, esclarece a cirurgiã vascular Aline Lamaita.

Segundo ela, é fundamental compreender que esse campo de estudo não atua apenas prevenindo condições, mas também evitando tais aparecimentos, dado que muitas doenças podem ser causadas exclusivamente por hábitos prejudiciais à saúde.

Com base nas seis vertentes trabalhadas, as especialistas deram dicas para começar a colocar em prática hoje mesmo essas medidas que, embora pareçam pequenas, trarão um forte impacto ao futuro. Confira!

  • Alimente-se corretamente: as dietas restritivas não são mantidas por muito tempo, justamente por isso a recomendação das médicas é preocupar-se com aquilo que você coloca no prato e não com o que retira dele. Aposte em alimentos com base vegetal, diminuindo o consumo animal e deixando de lado os industrializados.
  • Largue o cigarro: “além de 80% dos cânceres de pulmão ocorrerem em fumantes, o tabagismo também está associado a uma série de outros problemas, incluindo o envelhecimento precoce da pele e o tromboembolismo”, informa Beatriz.
  • Socialize, se possível: a pandemia e o isolamento social podem ter gerado um afastamento no grupo de amigos, mas manter em contato, mesmo que distante, é fundamental para a vida social. Ligue, converse, faça chamadas de vídeo. Esses momentos contribuem muito para a felicidade e bem-estar. E, claro, quando for seguro, deixe a amizade virtual de lado e prefira o encontro com abraços!
  • Gerencie o estresse: “a cada hora trabalho pare cinco minutos para respirar, tomar um café, olhar pela janela ou simplesmente fechar os olhos. Um tempo de descanso é extremamente importante para manejar o estresse “, destaca Aline. Ela indica ainda a meditação como uma forma de limpar a mente.
  • Durma bem: as médicas lembram que a quantidade de horas de sono é individual, mas, de modo geral, dormir em torno de 7h pode ser o suficiente. Além disso, o ideal é ficar longe dos aparelhos eletrônicos por, pelo menos, 1h antes de se deitar e avaliar sempre sua disposição diária.
  • Exercite-se: esteja sempre em movimento, independentemente de qual seja ele. Nessas horas, vale aumentar os passos e até mesmo subir escadas. “É comprovado que exercícios físicos previnem muitas doenças e até revertem casos de diabetes tipo II, hipertensão e depressão. Então, o ideal é realizar semanalmente 150 minutos de atividades físicas de intensidade moderada”, orienta a cirurgiã plástica.
Veja Também:  Os 3 signos que perdoam com mais facilidade

Fontes: Aline Lamaita , cirurgiã vascular, membro da American College of Lifestyle Medicine com formação em Lifestyle Medicine pela Universidade de Harvard; Beatriz Lassance , cirurgiã plástica, é membro do American College of LifeStyle Medicine e do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

Mulher

Depilação influencia no desempenho dos atletas nas Olimpíadas de Tóquio

Publicados

em


source

Alto Astral

A depilação influencia no desempenho dos atletas?
Reprodução: Alto Astral

A depilação influencia no desempenho dos atletas?

A Olimpíada de Tóquio 2020 começou na semana passada e está dando o que falar entre os brasileiros. A rotina de treinos e preparação dos atletas para o maior evento esportivo do ano é intensa, longa e repleta de tratamentos. E, por incrível que pareça, a depilação está entre os procedimentos indicados para ajudar no desempenho em certas competições.

Dessa forma, atletas de modalidades como ciclismo, atletismo e natação têm apostado na depilação antes das provas para melhorar, na medida do possível, seu desempenho no esporte.

“Algumas modalidades esportivas precisam de menos atrito, como a natação e esportes de alta velocidade, como bicicross. Então os atletas dessas modalidades têm o costume de fazer essa depilação, pois conseguem ter um pouco mais de velocidade”, explica Nemi Sabeh, ortopedista e coordenador médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino.

Para entendermos melhor a influência da remoção dos pelos na prática esportiva, Kessey Lima, fisioterapeuta e sócia-fundadora da Vialaser Depilação, ajudou o Alto Astral a esclarecer alguns fatos sobre a depilação que mostram que o método vai além da aparência. 

Aerodinâmica

A pele depilada oferece menos resistência ao ar e à água. Em diversas modalidades, os atletas relatam sentir as mudanças de desempenho. Na natação, por exemplo, a sensibilidade do corpo em relação à água aumenta quando os pelos são retirados, melhorando a técnica e a velocidade. Assim, muitos relatam sentir-se mais leve e com melhor deslizamento do corpo durante as práticas esportivas.

Veja Também:  Renato Franchi contas os 10 melhores destinos para visitar na Alemanha em2019

“Nas competições em que participo, ouço muito sobre o quanto a depilação é importante para o atleta, principalmente para o ciclismo, natação e corrida. Isso porque, nestes esportes, são usadas roupas mais abertas e mais leves que deixam parte do corpo exposta, como as pernas. Com o movimento, os membros acabam se encostando muito, e a retirada dos pelos ajuda a evitar que esses atritos causem assaduras”, comenta a atleta Karolina Teixeira, competidora de atletismo em Santa Catarina.

Você viu?


Limpeza de ferimentos e massagens

Em qualquer competição esportiva, os atletas estão sujeitos a ferimentos. No entanto, quando a pele está lisinha, é mais fácil enxergar a lesão, o que facilita e torna mais simples e menos dolorosa a limpeza, cuidado e curativo.

Contudo, vale pontuar que tal cenário diz respeito a corpos com um grande volume de pelos. Nemi Sabeh lembra que os pelos fazem parte da pele e são, portanto, uma estrutura natural. Assim, sempre que optar por removê-los, é importante o fazer em um local adequado e com um profissional especializado a fim de evitar infecções ou dermatites.

Outro ponto a ser mencionado são as massagens. Em esportes que exigem muito esforço físico, elas são essenciais para a saúde e o bem-estar do atleta. Às vezes, também, tornam-se necessárias para o tratamento de cãibras durante os exercícios. Com a pele lisa, os deslizamentos e manobras de massagem ficam mais ágeis e eficientes e, ainda, evita-se o desconforto dos pelos sendo puxados, de acordo com Kessey.

Veja Também:  Francesinha colorida: confira algumas ideias dessa nova tendência

Assaduras e termorregulação

Outro problema que pode acometer os atletas são as assaduras. Pessoas com muitos pelos são mais propensas a assaduras após exercícios longos e extenuantes. Isso porque os pelos provocam mais atrito com a pele, deixando-a vermelha e dolorida, e, por consequência, comprometendo o desempenho do atleta. Afinal, ninguém merece praticar algum esporte com incômodos pelo corpo, não é mesmo?

Além disso, a termorregulação também é favorecida com a retirada dos pelos. É por meio da transpiração que o organismo reage ao aumento da temperatura corporal, sem contar que é por meio do suor que a pele fica mais úmida e fresca, impedindo o mal-estar provocado pela alta temperatura. A pele depilada, contudo, tem mais facilidade em evaporar o suor, o que contribui para que esse processo ocorra com mais rapidez.

“A depilação é uma grande aliada do esporte e sua eficácia tem sido cada vez mais importante, na medida em que a disputa pelo 1º lugar ou um novo recorde mundial passa a ser decidida por uma fração de segundos ou um mínimo movimento”, finaliza Kessey.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

A depilação influencia no desempenho dos atletas?

Publicados

em


source

Alto Astral

A depilação influencia no desempenho dos atletas?
Reprodução: Alto Astral

A depilação influencia no desempenho dos atletas?

Adiada em um ano por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus, a Olimpíada de Tóquio 2020 começou na semana passada e está dando o que falar entre os brasileiros! A rotina de treinos e preparação dos atletas para o maior evento esportivo do ano é intensa, longa e repleta de tratamentos. E, por incrível que pareça, a depilação está entre os procedimentos indicados para ajudar no desempenho em certas competições.

Dessa forma, atletas de modalidades como ciclismo, atletismo e natação têm apostado na depilação antes das provas para melhorar, na medida do possível, seu desempenho no esporte.

“Algumas modalidades esportivas precisam de menos atrito, como a natação e esportes de alta velocidade, como bicicross. Então os atletas dessas modalidades têm o costume de fazer essa depilação, pois conseguem ter um pouco mais de velocidade”, explica Nemi Sabeh, ortopedista e coordenador médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino.

Para entendermos melhor a influência da remoção dos pelos na prática esportiva, Kessey Lima, fisioterapeuta e sócia-fundadora da Vialaser Depilação, ajudou o Alto Astral a esclarecer alguns fatos sobre a depilação que mostram que o método vai além da aparência. Confira:

Aerodinâmica

A pele depilada oferece menos resistência ao ar e à água. Em diversas modalidades, os atletas relatam sentir as mudanças de desempenho. Na natação, por exemplo, a sensibilidade do corpo em relação à água aumenta quando os pelos são retirados, melhorando a técnica e a velocidade. Assim, muitos relatam sentir-se mais leve e com melhor deslizamento do corpo durante as práticas esportivas.

Veja Também:  Mãe dirige 30km no pós-parto para filha conhecer o pai antes dele morrer

“Nas competições em que participo, ouço muito sobre o quanto a depilação é importante para o atleta, principalmente para o ciclismo, natação e corrida. Isso porque, nestes esportes, são usadas roupas mais abertas e mais leves que deixam parte do corpo exposta, como as pernas. Com o movimento, os membros acabam se encostando muito, e a retirada dos pelos ajuda a evitar que esses atritos causem assaduras”, comentou a atleta Karolina Teixeira, competidora de atletismo em Santa Catarina.

Limpeza de ferimentos e massagens

Você viu?

Em qualquer competição esportiva, os atletas estão sujeitos a ferimentos. No entanto, quando a pele está lisinha, é mais fácil enxergar a lesão, o que facilita e torna mais simples e menos dolorosa a limpeza, cuidado e curativo.

Contudo, vale pontuar que tal cenário diz respeito a corpos com um grande volume de pelos. Nemi Sabeh lembra que os pelos fazem parte da pele e são, portanto, uma estrutura natural. Assim, sempre que optar por removê-los, é importante o fazer em um local adequado e com um profissional especializado a fim de evitar infecções ou dermatites.

Outro ponto a ser mencionado são as massagens. Em esportes que exigem muito esforço físico, elas são essenciais para a saúde e o bem-estar do atleta. Às vezes, também, tornam-se necessárias para o tratamento de cãibras durante os exercícios. Com a pele lisa, os deslizamentos e manobras de massagem ficam mais ágeis e eficientes e, ainda, evita-se o desconforto dos pelos sendo puxados, de acordo com Kessey.

Veja Também:  MC Soffia lança novo single: "Meu lugar de fala"

Assaduras e termorregulação

Outro problema que pode acometer os atletas são as assaduras. Pessoas com muitos pelos são mais propensas a assaduras após exercícios longos e extenuantes. Isso porque os pelos provocam mais atrito com a pele, deixando-a vermelha e dolorida, e, por consequência, comprometendo o desempenho do atleta. Afinal, ninguém merece praticar algum esporte com incômodos pelo corpo, não é mesmo?

Além disso, a termorregulação também é favorecida com a retirada dos pelos. É por meio da transpiração que o organismo reage ao aumento da temperatura corporal, sem contar que é por meio do suor que a pele fica mais úmida e fresca, impedindo o mal-estar provocado pela alta temperatura. A pele depilada, contudo, tem mais facilidade em evaporar o suor, o que contribui para que esse processo ocorra com mais rapidez.

“A depilação é uma grande aliada do esporte e sua eficácia tem sido cada vez mais importante, na medida em que a disputa pelo 1º lugar ou um novo recorde mundial passa a ser decidida por uma fração de segundos ou um mínimo movimento”, finaliza Kessey.

Fontes : Nemi Sabeh Jr., ortopedista, cirurgião e coordenador médico das Seleções Femininas de Futebol; Kessey Lima, fisioterapeuta e sócia-fundadora da Vialaser Depilação; Karolina Teixeira, competidora de atletismo em Santa Catarina

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana