conecte-se conosco


Regional

Metade dos casos de trabalho escravo de MT em 2019 foram registrados em Tangará da Serra

Publicados

em

Por G1 MT  

Trabalhadores são submetidos a situações degradantes (Imagens: MPT)

Um total de 256 denúncias de trabalho escravo foram registrados entre os anos de 2017 e 2019, em Mato Grosso. De acordo com a Subsecretaria da Inspeção do Trabalho (SIT), o estado resgatou 28 pessoas em situação análoga à escravidão em 2019.

Metade dessas pessoas foram resgatadas em Tangará da Serra.

Segundo a Superintendência Regional do Trabalho de Mato Grosso (SRT-MT), uma operação realizada pelo grupo de inspeção do trabalho resgatou 14 trabalhadores em uma propriedade rural que fica perto da zona urbana, que eram submetidos a condições degradantes.

Segundo o Observatório da Erradicação do Trabalho Escravo e do Tráfico de Pessoas, no acumulado geral, Confresa, a 1.160 km da capital, é o município com maior prevalência de pessoas resgatadas no país, com registro de 1.348 trabalhadores em situação análoga à escravidão. Os dados do observatório são de 2003 a 2018.

Trabalhadores ficavam alojados na carvoaria — Foto: SRTB/MT

Um caso recente foi o de três homens em condições análogas à escravidão que foram resgatados e um adolescente em trabalho infantil que foi afastado de uma carvoaria em União do Sul, a 689 km da capital, em novembro de 2019.

Ao todo no país foram encontrados 1.054 trabalhadores em condições análogas à escravidão. Desses, 399 em situação de trabalho escravo em áreas urbanas e 655 em situação de trabalho escravo em áreas rurais, segundo o Radar SIT.

Veja Também:  Decreto cria barraeira sanitária e toque de recolher em Nova Olímpia

Essas pessoas que foram retiradas imediatamente do local onde estavam trabalhando sendo exploradas, de acordo com o Radar SIT que é mantido pelo Ministério da Economia.

O trabalho para ser considerado como análogo à escravidão deve ter elementos que caracterize condições degradantes de trabalho incompatíveis com a dignidade humana, caracterizadas pela violação de direitos fundamentais coloquem em risco a saúde e a vida do trabalhador, de acordo com o artigo 149 do Código Penal brasileiro.

As camas usadas pelos trabalhadores eram improvisadas — Foto: Ministério do Trabalho/Divulgação

Entre as caracterizações, também conta como trabalho escravo é a jornada exaustiva onde o trabalhador é submetido a esforço excessivo ou sobrecarga de trabalho que acarreta a danos à sua saúde ou risco de vida, o trabalho forçado quando a pessoa é mantida no serviço através de fraudes, isolamento geográfico, ameaças e violências físicas e psicológicas, e a servidão por dívida, quando o empregador faz o trabalhador contrair ilegalmente uma dívida e nisso prendê-lo a ele.

Os elementos para caracterizar o trabalho análogo à escravidão podem ser constatados juntos ou isoladamente. A inspeção do trabalho é realizada por representantes do do Ministério Público do Trabalho (MPT).

Veja Também:  Porto Estrela: Vereador Dineizinho cobra manutenção de iluminação pública

A pena para a pessoa que sujeita trabalhadores ao serviço escravo é de dois a oito anos de reclusão e multa, além da pena correspondente à violência praticada. Segundo o Ministério do Trabalho, muitos dos casos de trabalhos escravos estão vinculados a propostas de trabalho. Denúncias podem ser feitas pelo Disque 100 ou pelo site do MPT.

Mato Grosso registrou 28 casos de trabalho escravo em 2019, diz MPT — Foto: Divulgação/MPT

Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo

O Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo é lembrado em 28 de janeiro. A divulgação dos dados de 2019 foi justamente neste dia para homenagear os auditores-fiscais do Trabalho, mortos em 28 de janeiro de 2004.

O dia do assassinato dos auditores Eratóstenes de Almeida, João Batista Soares Lage e Nelson José da Silva e do motorista Ailton Pereira de Oliveira, conhecido há 16 anos como a Chacina de Unaí.

A chacina aconteceu quando os auditores se deslocavam para uma inspeção em fazendas da região de Unaí em Minas Gerais. Os envolvidos nos assassinatos foram condenados e estão recorrendo da sentença em liberdade.

Fonte: G1 Mato Grosso

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Nova Olímpia lança Edital do Processo Seletivo Simplificado para Contratação de Professores

Publicados

em

Nova Olímpia lança Edital do Processo Seletivo Simplificado para Contratação de Professores

A prefeitura Municipal de Nova Olímpia, através da Secretaria de Educação lança nesta terça-feira (19), Edital para a realização do Processo Seletivo Simplificado visando a contratação temporária de 26 professores para atuarem na rede municipal de ensino.  

Segundo informou a Secretaria de Educação, serão 22 vagas destinadas para profissionais da área de Pedagogia e 04 para profissionais de Educação Física da Zona Urbana. Ainda há cadastro de reserva para pedagogos da Zona Rural. A carga horária é de 30 horas semanais e o salário base de R$ 2.164,61

As inscrições, que seguem até o dia 27 deste mês,  serão realizadas pelo site oficial da Prefeitura (https://www.novaolimpia.mt.gov.br/Processo-Seletivo/). Ao acessar o link, o candidato deverá preencher  os campos com informações requisitadas no edital que se encontra publicado no site (https://www.novaolimpia.mt.gov.br/fotos_downloads/5567.pdf).

 O Processo Seletivo se faz necessário para o suprimento de vagas de substituição temporária de docentes efetivos, desvio de função e readaptação, licenças diversas e/ou turmas livres, bem como para a formação de cadastro de reserva para suprimento de eventuais vagas que surgirem no decorrer do ano letivo de 2021.

O Edital com todas as informações sobre o Teste encontra-se publicado no site da prefeitura (https://www.novaolimpia.mt.gov.br/fotos_downloads/5567.pdf).

Fonte: Click Nova Olímpia 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Veja Também:  Diagnosticado com COVID-19, Vander Masson alerta população para se cuidar com a doença
Continue lendo

Mato Grosso

Acidente na Serra dos Parecis provoca morte de motorista

Publicados

em

Veículo capotou (Imagens: Alessandro Oliveira)

A Polícia Militar de Tangará da Serra foi acionada no início da tarde desta segunda-feira, 18, para uma ocorrência registrada na MT 358, Serra dos Parecis, onde ao chegar no local se deparou com um capotamento de veículo com vítima fatal.

De acordo com as primeiras informações obtidas pela reportagem, o condutor do veículo que vinha de Campo Novo do Parecis acabou perdendo o controle e capotando. Ele morreu no local.

No mesmo carro estavam outros dois passageiros de 40 e 60 anos de idade, que sofreram escoriações e foram encaminhados para receberem atendimento médico adequado.

Fonte: Tangará em Foco 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Veja Também:  Lar do Idoso recebe doação de mais de R$ 180 mil para implantação de Energia Solar
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana