conecte-se conosco


Saúde

MetrôRio dá gratuidade a quem tomar 2ª dose da vacina contra covid-19

Publicados

em


A partir de hoje (29), o MetrôRio vai dar gratuidade aos clientes no dia em que forem imunizados com a segunda dose da vacina contra a covid-19 e também com a dose de reforço. Nesse dia, a volta para a casa de metrô ficará por conta da concessionária. A iniciativa foi batizada de movimento Estação Vacina e é inédita no sistema de transporte público do Rio de Janeiro.

O presidente do MetrôRio, Guilherme Ramalho, afirmou que a criação do Movimento Estação Vacina visa ajudar e incentivar a imunização coletiva contra a covid-19. “Nosso objetivo, como grande sistema de transporte público, com grande visibilidade, é fazer com que mais pessoas possam tomar sua segunda ou terceira doses. Mais do que dar uma passagem de graça, o que nós queremos é reforçar a mensagem de que o caminho para retomarmos a vida juntos é a proteção da saúde de todos.”

Para participar da iniciativa, o passageiro deve apresentar o comprovante da vacinação no acesso ao transporte, em qualquer uma das 41 estações ou nos ônibus do Metrô na Superfície, junto com um documento de identidade com foto e CPF (Cadastro de Pessoa Física). A gratuidade é válida apenas para o dia da aplicação da segunda ou terceira doses, informou o presidente do MetrôRio.

Veja Também:  Anvisa pede inclusão de eventos adversos na bula da vacina da Janssen

A ação se estenderá até dezembro, visando estimular que as pessoas se imunizem e possam, desse modo, contribuir para a aceleração do processo de vacinação na capital fluminense.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Covid-19: Brasil recebe nova remessa de vacinas da Pfizer

Publicados

em


O Brasil recebeu hoje (22) uma nova remessa com 1,7 milhão de doses do imunizante Comirnaty contra a covid-19. Esse é o oitavo lote do segundo contrato da Pfizer com o governo brasileiro. O avião, que veio de Amsterdã, na Holanda, pousou no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP) às 6h55. As próximas entregas estão previstas para a semana semana que vem.

Segundo o Ministério da Saúde, desde o início da campanha de vacinação contra o coronavírus, em janeiro de 2021, foram usados mais de 102 milhões de doses do imunizante fabricado pela Pfizer. O total de vacinas distribuídas para todos os estados e o Distrito Federal é de 230 milhões.

A Pfizer informou que, desde o dia 9 de outubro, quando foram iniciadas as entregas das doses que contemplam o segundo contrato com o governo federal, o total de doses entregues ultrapassa 13 milhões. O contrato prevê a remessa de 100 milhões de imunizantes entre outubro e dezembro.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Veja Também:  Pesquisadores desenvolvem teste de covid-19 pela saliva e usando luz
Continue lendo

Saúde

Coronavac tem intervalo reduzido para 15 dias na capital paulista

Publicados

em


A partir de hoje (21) o intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina contra covid-19 Coronavac será reduzido de 28 para 15 dias na cidade de São Paulo. O objetivo é completar o esquema vacinal da população. Até o momento, 91,2% dos moradores da capital paulista já tomaram as duas doses da vacina ou a dose única.

Também tem início hoje a aplicação da dose adicional da Coronavac para os profissionais da Guarda Civil Metropolitana (GCM), sepultadores residentes na cidade e fiscais das subprefeituras, que tenham tomado a segunda ou dose única do imunizante há mais de seis meses.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, a vacinação contra a covid-19 na capital paulista ocorre tanto para a primeira dose (D1) quanto para a segunda (D2), além da dose adicional para idosos acima de 60 anos de idade e trabalhadores da Saúde com mais de 18 anos que tomaram a última dose do esquema vacinal (D2 ou dose única) há pelo menos seis meses, exceto grávidas e puérperas.

Veja Também:  Pesquisadores desenvolvem teste de covid-19 pela saliva e usando luz

A vacinação também segue liberada para pessoas com mais de 18 anos que tenham alto grau de imunossupressão. Para este grupo, com mais de 18 mil cidadãos, é preciso ter tomado a última dose do esquema vacinal (segunda dose ou dose única) há pelo menos 28 dias.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana