conecte-se conosco


Carros e Motos

Moto elétrica mostra visual atrevido e acelera como supercarro

Publicados

em


source


Motocicleta será vendida por R$ 104 mil com previsão de entrega para 2022 na Europa
Divulgação

Motocicleta será vendida por R$ 104 mil com previsão de entrega para 2022 na Europa

A finlandesa Verge já vem trabalhando há algum tempo com motocicletas elétricas com acionamento sem cubo. A empresa que era conhecida como Polaris RMK, fundada em 1996, conquistou a sua expertise com fabricação de motos de neve.

No caso da Verge TS , ainda em fase de testes finais, é uma motocicleta que tem uma configuração simples e ao mesmo tempo complexa. A parte central do sistema é sustentada pelo braço oscilante, enquanto a parte externa gira em torno dele como se estivesse sobre trilhos.

Quando alimentados pelo motor, os eletroímãs no aro se repelem, fazendo com que a parte externa do aro gire e mova a motocicleta para frente. A única desvantagem do sistema é que ele requer um aro largo e, portanto, um pneu traseiro muito largo .

Como não há corrente, cinto ou caixa de câmbio para minar a potência, a empresa explica que é uma maneira extremamente eficiente de impulsionar a bicicleta e ela complementa que para fazer a troca do pneu não é tão difícil quanto parece.

A empresa não divulgou muitos dados técnicos , mas afirmou que o ‘motor sem cubo é capaz de gerar 108 cv e um torque de 101,9 kgfm, impulsionando de zero a 100 km/h em menos de 4 segundos. Quanto a autonomia , ela pode atingir uma faixa de 200-300 km com uma carga completa e com 15 minutos de carregamento permite 100 km de alcance .

Com o primeiro motor integrado da indústria sem correntes, sem óleos e manutenção mínima, o Verge TS é certamente uma versão muito interessante do futuro da motocicleta elétrica e que servirá de base também para outras fabricantes.

O TS será vendido por 24.999 euros (pouco mais de R$ 104 mil em conversão direta) com entregas esperadas no próximo ano para o mercado europeu.

Veja Também:  Concessionárias focam em serviços digitais para modernizar o setor
Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

Pneus ficam carecas após apenas 4.000 km percorridos; entenda o caso

Publicados

em


source
Pneus WanLi nas medidas 255/40 R19 estão desgastados após 4.000 quilômetros percorridos
Fabrizio Gueratto

Pneus WanLi nas medidas 255/40 R19 estão desgastados após 4.000 quilômetros percorridos

O influenciador Fabrizio Gueratto comprou um par de pneus novos da marca WanLi para o eixo traseiro de seu BMW em meados de abril. Com apenas 4 mil quilômetros rodados, sentiu o veículo ‘escapar’ em uma curva – e quando se deu conta, viu que eles estavam totalmente desgastados.

“De início, pensei que pudesse ser óleo na pista. Mas no dia seguinte, meu pai alertou sobre os pneus que já estavam carecas ”, diz Gueratto à reportagem do iG Carros. “Como pode um pneu durar 4 mil quilômetros? Isso é completamente absurdo”. Em condições normais, um pneu tem vida útil entre 40 e 50 mil quilômetros. A recomendação geral é que seja feito um rodízio em “X” – ou seja, as duas rodas traseiras vão invertidas para a dianteira, e vice-versa – entre 5 e 10 mil quilômetros. 

Gueratto havia comprado o par  WanLi  nas medidas nas medidas 255/40 R19. O vendedor dos pneus, o site Clube da Borracha, solicitou imagens para um laudo. A conclusão da loja foi de que o desgaste prematuro foi motivado por ‘práticas esportivas com pressão inadequada’.

Pneu WanLi
Fabrizio Gueratto

Uma das imagens enviadas por Fabrizio para a perícia técnica do Clube da Borracha

“Pelas fotos que enviei, fizeram um laudo dizendo que os pneus estão sem defeito e que o desgaste é normal . Talvez por ter rodado com eles murchos. Mas detalhe, meu carro indica no painel se a pressão de um dos pneus estiver inadequada”, diz o influenciador, que fez denúncias no Procon-SP e no Inmetro sobre o produto.

Veja Também:  Kia Motors pode deixar de produzir o compacto Rio

Sobre a análise técnica apenas por imagens enviadas via WhatsApp, o Clube da Borracha afirma ao iG Carros: ‘As fotos enviadas foram repassadas para o nosso setor de Perícias Técnicas, e foi possível analisar e gerar o laudo apenas com essas imagens, sem a necessidade da coleta dos pneus”.

O Clube da Borracha esclarece que o laudo feito apenas com imagens , sem a coleta técnica dos pneus, possui validade legal . Fundada em 1997, a empresa é uma das maiores importadoras de pneus do país. “Prezamos pela confiança, respeito e demonstramos compromisso de fazermos negócio com integridade e profissionalismo e de modo algum temos a intenção de causar algum dano a nossos clientes”, diz o posicionamento do Clube da Borracha.

O que diz o Procon?

Procon-SP diz que vistoria tem amparo legal, mas que o cliente está certo em questionar os meios técnicos utilizados
Divulgação

Procon-SP diz que vistoria tem amparo legal, mas que o cliente está certo em questionar os meios técnicos utilizados

Consultado por nossa reportagem, o Procon-SP diz que não há o entendimento de que o laudo dos pneus feito apenas com imagens, sem a coleta do produto, esteja ferindo o Código de Defesa do Consumidor . Entretanto, a coordenadora de atendimento Renata Reis afirma que o cliente está certo em questionar os meios técnicos por trás da vistoria.

Veja Também:  Royal Enfield lança nova Classic 350 na Índia

“O cliente pode fazer uma demanda no Procon a respeito dos meios técnicos da vistoria. Ele pode questionar: ‘Como vocês conseguem identificar o defeito apenas por fotos? Que base técnica foi utilizada para atestar o mau uso do produto?’. Isso pode fortalecer o pedido”, diz a coordenadora. 

Como fortalecer argumentos

Renata Reis afirma que Fabrizio Gueratto pode buscar formas de fortalecer seu argumento de que o desgaste não se deve ao mau uso até a data da audiência. “Qualquer profissional habilitado que possa assinar indicando as especializações técnicas – um vendedor de pneus, por exemplo – pode fazer uma análise para contestar o laudo que a empresa apresenta ”, diz a coordenadora.

A profissional também afirma que não é obrigatório ter um laudo de terceiros para contestar a vistoria por imagens feita pelo Clube da Borracha. Fabrizio Gueratto tem uma audiência marcada no Procon-SP para o próximo dia 1 de outubro. Ele ainda aguarda um posicionamento do Inmetro sobre os pneus WanLi .

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Exposição de carros elétricos acontece em São Paulo, no Pacaembu

Publicados

em


source


Exposição de carros elétricos e congresso sobre o tema será realizado entre os dias 23 e 25 de setembro em São Paulo
Divulgação

Exposição de carros elétricos e congresso sobre o tema será realizado entre os dias 23 e 25 de setembro em São Paulo

A exposição “Veículo Elétrico Latino-Americano” vai acontecer nos dias 23 (quinta-feira), 24 (sexta-feira) e 25 (sábado), na Praça Charles Miller, no Pacaembu, das 12h às 20h.

Será um encontro aberto, seguro, seguindo rigorosamente as determinações da Prefeitura para realização de eventos na capital. Junto da feira, nos dias 22, 23 e 24, vai acontecer em paralelo, dentro do Estádio do Pacaembu, o “ Congresso da Mobilidade e Veículos Elétricos ” (C-MOVE) com a presença de 130 especialistas, incluindo os Secretários Municipais Ricardo Teixeira e César Azevedo.

Em sua 16ª edição, o “ Veículo Elétrico Latino-Americano” é a mais importante e tradicional exposição brasileira sobre o mercado da eletromobilidade no País, reunindo fabricantes e importadores de diferentes veículos eletrificados, produtos e tecnologias desse segmento.

Veja Também:  Royal Enfield lança nova Classic 350 na Índia

“Esse evento vai marcar a união do mercado brasileiro da eletromobilidade, mostrando tendências e caminhos que vão nortear essa área daqui para frente e contribuir para o seu desenvolvimento”, afirma Ricardo Guggisberg, fundador do “Veículo Elétrico Latino-Americano” e presidente do Instituto Brasileiro de Mobilidade Sustentável (IBMS) , uma das entidades que apóiam o evento.

Entre os participantes, estarão montadoras de automóveis, como Nissan , Fiat , Peugeot e BYD , o representante brasileiro da Tesla , marcas de motocicletas como Bull Motors e Shineray , locadoras de veículos elétricos como Unidas , Movida e Lease Plan .

Haverá também empresas especializadas em carregamento de veículos elétricos como Zletric, Power2go e Electric Mobility Brasil, novos patinetes elétricos feitos no Brasil (da Davinci Micromobilidade), fornecedores de bicicletas, quadriciclos, triciclos e scooters elétricos como a Elemovi.

Ainda entre atrações estarão as sofisticadas bikes elétricas importadas produzidas pela Specialized, um ônibus e um caminhão elétricos da Eletra e o primeiro carro-forte elétrico do mundo (do Grupo Protege).

Os profissionais da área podem fazer o seu credenciamento gratuito, já o público que não trabalha no setor deverá adquirir o ingresso que custa R$ 70 no local e R$ 50 pelo site .

Veja Também:  Mercedes-Benz EQE Sedan: conheça o novo rival do Tesla Model S

Têm direito a meia entrada estudantes, deficientes e seus acompanhantes, idosos e jovens de baixa renda de 15 a 29 anos, que façam parte de programas sociais do governo, e cuja renda familiar seja de até dois salários-mínimos. Os estudantes devem apresentar carteirinhas emitidas por entidades estudantis de representatividade nacional.   

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana