conecte-se conosco


Carros e Motos

Nissan mostra nova geração da minivan Livina. Lembra dela?

Publicados

em


Nissan Livina da nova geração é praticamente igual ao modelo Mitsubishi XPander MPV, salvo a grade frontal
Divulgação

Nissan Livina da nova geração é praticamente igual ao modelo Mitsubishi XPander MPV, salvo a grade frontal

A Nissan revela as primeiras imagens e informações da nova geração da minivan Livina, modelo que chegou a ser fabricado a partir de 2009 e saiu de linha em 2015. Pelo visto, o carro passou a ficar com jeito de crossover, por detalhes como a ampla grade dianteira, frente nada discreta e alta linha de cintura.

LEIA MAIS: Conheça 5 carros que já sairam ou poderão sair de linha no Brasil em 2019

O novo Nissan Livina
é um dos primeiros frutos da aliança da Nissan com a Mitsubishi. Na verdade, estamos falando de mais um caso em que aproveitaram um modelo de uma marca e puseram apenas o logo de outra, como aconteceu com Dodge Journey e Fiat Freemont, por exemplo.  Isso porque o novo Livina nada mais é do que um Mitsubishi XPander MPV.

De qualquer forma, é interessante que o carro ficou com estilo mais harmômico com a grade dianteira da Nissan, com o V prateado. Os demais detalhes são praticamente iguais aos da MPV, o que inclui lanternas traseiras, os vincos, formato das janelas, portas, tudo. 

Veja Também:  Saída de marcas estrangeiras 'obriga' Rússia a fabricar seus carros

Como não poderia deixar de ser, o interior da nova Nissan Livina também é quase o mesmo da XPander MPV
. A única diferença fica por conta do logo no centro do volante. O restante veio da minivan da Mitsubishi, o que inclui painel, comandos, sistema de som, bancos e todos os componentes do acabamento. 

LEIA MAIS:  Confira 5 carros que saíram de linha, mas você nem percebeu


Misubishi XPander tem a mesma cara da nova Nissan Livina vendida na Indonésia e Filipinas
Divulgação

Misubishi XPander tem a mesma cara da nova Nissan Livina vendida na Indonésia e Filipinas

Os itens em comum aos dois modelos continuam no conjunto mecânico. O motor 1.5, de 104 cv e 14,2 kgfm de torque a 4.000 rpm é o mesmo tanto no Nissan quanto no Mitsubishi. O câmbio pode ser automático de quatro marchas, ou manual, de cinco. Ou seja, apesar do desenho relativamente arrojado, o carro precisa evoluir na parte mecânica. Por enquanto, o novo Livina será vendido em mercados como o da Indonésia e Filipinas, pelo menos enquanto não é lançado em outros mercados emergentes da Ásia. 

Veja Também:  Ford F-150 será vendida no Brasil em 2023, confirma fabricante

O Nissan Livina feito no Brasil


Nissan Livina sai da linha de montagem da marca japonesa em São José dos Pinhais (SP) até meados de 2015
Divulgação

Nissan Livina sai da linha de montagem da marca japonesa em São José dos Pinhais (SP) até meados de 2015

 A minivan Livina foi o primeiro carro equipado com motor flex da Nissan feito no Brasil. Chegou a ter em torno de 65 mil unidades vendidas no País. Teve versões com motor 1.6, de 108 cv e 1.8, de 126 cv, este último também usado no modelo médio Tiida, encontrado nas configurações hatch e sedã.  Além disso, o Livina podia ser encontrado com cinco ou sete lugares. Entre outros modelos, concorria com Honda Fit
, Chevrolet Spin e Fiat Idea.

 LEIA MAIS:  Chevrolet Spin é sobrevivente racional das minivans de sete lugares

Um dos principais trunfos do Nissan Livina
nacional era o espaço interno, inclusive o porta-malas de 450 litros na versão de cinco lugares. A direção com assistência elétrica e suavidade do funcionamento do motor 1.8 era outro ponto positivo do carro, bem como o desenho, um dos que mais agravam no segmento de minivan da década passada.Chevrolet Spin é sobrevivente racional das minivans de sete lugares.

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

VW terá novo Polo até o fim do ano com faróis de LED em toda linha

Publicados

em

VW Polo GTS com faróis  matriciais, da linha 2023, ainda aparece disfarçado antes da estreia nos próximos meses
Divulgação

VW Polo GTS com faróis matriciais, da linha 2023, ainda aparece disfarçado antes da estreia nos próximos meses

A VW reúne a imprensa para mostrar os faróis da nova linha do Polo, que vai chegar até o fim do ano ao Brasil, conforme confirmou a própria fabricante. Todas as versões do compacto passarão a ter LED nos faróis e a topo de linha GTS terá os do tipo matriciais, importados e que funcionam com ajuda de câmeras e sensores.

De acordo com a Volkswagen, o conjunto H7 do novo VW Polo , composto por farol alto, baixo e sinalização diurna totalmente em LED, trará, principalmente, qualidade de iluminação , podendo alcançar um fluxo luminoso de mais de 700 lumens (quantidade de luz irradiada) de intensidade – aumento de mais de 50% comparado ao halógeno -, e mais de 130 metros de distância, alcance 85% maior na comparação

Durante a apresentação dos faróis do novo VW Polo , porém, não se falou sobre lanternas traseiras. Então, ainda não ficou claro se todo o conjunto ótico do carro terá LED . De qualquer forma, será um bom avanço, ainda mais levando em conta que a versão topo de linha será equipada com faróis matriciais , que serão importados, ao contrário dos que irão nas demais versões.

No caso da versão GTS , os faróis do novo VW Polo serão do tipo IQ. Light, com os dois canhões de luz aliados ao DRL (Daytime Running Light) duplo. O conjunto funciona com informações de câmeras atrás do retrovisor interno e do sensor embutido no emblema no para-choque dianteiro.

Com isso, é possível trabalhar o  farol alto de acordo com a detecção de veículos a frente ou no outro sentido, apagando e acendendo os diferentes trechos de LED do IQ. Light, sem ofuscar outros motoristas.

O sistema funciona quando o botão de acionamento do farol está na função “Auto”, explicou o Gerente Executivo de Desenvolvimento e Produto da VW do Brasil, André Drigo. Porém, caso seja necessário, é possível desativar o sistema passando para a posição de farol baixo e acionando o alto pela alavanca na coluna de direção, o que pode acontecer em algumas situações.

Segundo a VW, toda a gama de faróis de LED por sua eficiência e durabilidade, reduz em até 95% o consumo de energia e com durabilidade 25 vezes maior do que um conjunto halógeno convencional, além de uma redução de sete gramas no consumo de CO2 por ano e de cerca de 3% no consumo de combustível na comparação com os halógenos de lâmpadas incandescentes.

Veja Também:  Renault lança aplicativo que permite reservar carregadores elétricos

Por outro lado, a influência da tecnologia no preço médio do farol é de 70%, ante 3% dos modelos H4 e 8% dos H7, o que significa que é bem mais cara. Preferiram não dizer exatamente o quanto é o custo extra, apenas que fica mais que o dobro do encontrado nos modelos halógenos, que deverá continuar sendo empregada no VW Polo Track , versão mais simples do hatch compacto, que vai entrar no lugar do Gol, cuja produção será encerrada até o fim do ano .

Também não disseram nada sobre o VW Virtus , mas certamente toda tecnologia empregada no novo VW Polo também será adotada no sedã compacto, que deverá chegar às lojas no início de 2023, seguindo as linhas da versão já lançada na Índia . Tanto Polo quanto Virtus devem manter os conjuntos mecânicos disponíveis atualmente, recebendo apenas mudanças no desenho e na lista de equipamentos.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Honda lança o scooter Forza 350 da linha 2023 no Brasil

Publicados

em


A nova Honda Forza 350 tem o estilo arrojado e a praticidade entre os principais atrativos
Divulgação

A nova Honda Forza 350 tem o estilo arrojado e a praticidade entre os principais atrativos

A Honda lança no mercado brasileiro a linha 2023 do scooter Forza 350, modelo cujo nome já é tradicional na linha global da marca japonesa.

O Honda Forza 350 da linha 2023 vem com motor monocilíndrico, de 330 cm³ , 4 válvulas e com arrefecimento líquido, este entrega 29,2 cv de potência máxima e torque de 3.2 kgfm disponibilizado a partir dos 5.250 giros.

De acordo com a Honda , este motor conta com tecnologia eSP+ , que na prática reduz atrito, peso e vibração, além de melhorar  o desempenho.

O câmbio do s cooter da Honda , por sua vez, é do CVT V-Matic , com relações definidas para respostas rápidas a baixas velocidades e boa performance nas acelerações.

Entre os equipamentos, a Forza 350 está equipada com controle de tração HSTC (Honda Selectable Torque Control ), pode ser operado por meio de um comando no punho esquerdo.

Veja Também:  FreeWire apresenta novo carregador rápido Boost Charger 200

Além disso, há para-brisa com ajuste elétrico , espaço para dois capacetes integrais sob o assento, porta USB-C no porta-luvas, e sistema de operação Smart Key System na ignição e abertura do assento.

Na parte da iluminação é do tipo full LED. Os piscas passam a ter tecnologia ESS (Emergency Stop Signal).  Ao pisar no freio subitamente, o modulador do ABS ativa os piscas de emergência que acendem a alta velocidade para alertar os outros veículos.

A suspensão dianteira do tipo telescópico tem curso de 100 mm e é complementada pelo par de amortecedores traseiros — montados em braço oscilante de alumínio — que possuem 115 mm de curso e permitem 7 níveis de regulagem na pré-carga da mola.

A roda dianteira de 15 polegadas de alumínio fundido conta com um pneu 120/70-15 e a roda traseira, de 14 polegadas, um pneu 140/70-14 . A frenagem dianteira fica a cargo de um único disco de 256 mm, complementado atrás por outro disco de 240 mm, ambos com ABS.

Veja Também:  Renault lança aplicativo que permite reservar carregadores elétricos

A nova Honda Forza 350   está disponível apenas na cor cinza metálico e conta com garantia de três anos, sem limite de quilometragem. Seu preço sugerido é de R$ 47.000 , valor base para o Distrito Federal e que não inclui despesas com frete e seguro.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana