conecte-se conosco


Mato Grosso

“Nosso sonho se realiza e vamos ouvir o apito do trem em breve em Mato Grosso”, destaca Jayme Campos

Publicados

em


O senador Jayme Campos destacou que a construção da 1ª Ferrovia Estadual vai ampliar o corredor rodoferroviário no Estado, melhorando o transporte para o escoamento de grãos e gerando oportunidades efetivas de fortalecimento econômico. O projeto será realizado por meio de concessão após assinatura do Governo de Mato Grosso e a empresa Rumo/SA com recursos 100% privados.

“Ter uma ferrovia estadual era um sonho meu e de muitos mato-grossenses, o sonho de um dia poder ouvir o apito do trem em breve em Mato Grosso. É um projeto ousado que beneficiará toda a população. Temos que celebrar esse momento, que é de transformação para o nosso Estado. Esses R$ 11,2 bilhões de investimento serão muito importantes, pois quantos mil empregos irão proporcionar? É a transformação da nossa produção e da agroindústria”, ressaltou o senador.

Jayme Campos considerou ainda o processo de negociação para a concessão da ferrovia, que foi possível através de uma força-tarefa e união entre o poder executivo e o legislativo, tanto estadual, como federal.

“O governador Mauro Mendes como sempre, bem preparado e bem instruído para conduzir esse Estado, conseguiu articular, através da Procuradoria Geral do Estado e da Secretaria de Infraestrutura, com o legislativo para que Mato Grosso não perdesse esta oportunidade”, concluiu. 

Veja Também:  Comissão Intergestores Bipartite se reúne com secretários municipais de saúde para estreitar ações com o Estado

A Ferrovia

A construção da ferrovia prevê 730 quilômetros de linha férrea que vão interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, conectando-se à malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP). O projeto prevê investimento de R$ 11,2 bilhões, com recursos 100% privados.

O início da construção do modal está previsto para o segundo semestre de 2022.  O trecho entre Rondonópolis e Cuiabá deve ser concluído e entrar em funcionamento no ano de 2025; enquanto a operação no trecho Cuiabá a Lucas do Rio Verde deverá começar em 2028. Os estudos de impacto ambiental também foram essenciais para que projeto pudesse ser realizado.

Uma vez implantada a ferrovia, a Rumo S/A fica autorizada a explorar a ferrovia pelo prazo de 45 anos, sendo que a infraestrutura ferroviária poderá ser compartilhada pela empresa vencedora com outra empresa de transporte ferroviário que venha a prestar serviços no Estado.

Ao todo, 26 municípios serão impactos positivamente com os trilhos da ferrovia, são eles: Sinop, Vera, Nova Ubiratã, Sorriso, Santa Rita do Trivelato, Paranatinga, Diamantino, Nobres, Rosário Oeste, Chapada dos Guimarães, Várzea Grande, Santo Antônio do Leverger, Jaciara, São Pedro da Cipa, Juscimeira, Pedra Preta, São José do Povo, Poxoréo, Primavera do Leste, Campo Verde, Planalto da Serra, Nova Brasilândia, Cuiabá, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum e Rondonópolis.

Veja Também:  Prazo para atualização cadastral de servidores cedidos termina no próximo dia 25
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Centro de Triagem encerra atividades com mais de 240 mil atendimentos prestados à população

Publicados

em


O Centro de Triagem Covid-19, instalado na Arena Pantanal, encerrou as atividades na tarde desta sexta-feira (15.10), após prestar mais de 240 mil atendimentos à população de Mato Grosso. A unidade funcionou por mais de um ano – de 22 de julho de 2020 a 15 de outubro de 2021 – e auxiliou a Atenção Básica dos municípios da Baixada Cuiabana.

A desativação ocorreu após a diminuição de casos, hospitalizações e óbitos por coronavírus em Mato Grosso. 

Durante o seu funcionamento, o Centro de Triagem possibilitou a testagem em massa da população, a realização de exames de imagem e o fornecimento de medicamentos após prescrição médica.

A partir de agora, a testagem e o atendimento primário da população voltam a ser integralmente prestados pela Atenção Primária municipal, que é responsável pela execução destes serviços no Sistema Único de Saúde (SUS).

Durante a solenidade de encerramento dos atendimentos, centenas de balões brancos foram soltos do gramado da Arena Pantanal em homenagem às vidas perdidas pela Covid-19 e em agradecimento aos profissionais da saúde. Também foram entregues certificados de reconhecimento aos trabalhadores do Centro e oferecida uma missa em ação de graças pela conclusão do trabalho.

Veja Também:  Tenente-coronel assume o comando do 9º Batalhão ‘Guardiões do Coxipó’

Na ocasião, o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, enfatizou a excelência do serviço prestado pelo Centro de Triagem e parabenizou o empenho dos profissionais que atuaram na unidade. 

“O Centro de Triagem tinha previsão de durar 60 dias e ultrapassou mais de um ano. Isso porque o trabalho realizado pela equipe foi de excelência. Agora nós vamos continuar vigilantes em relação à pandemia e focaremos na assistência daqueles que precisarem do atendimento hospitalar. É momento do Estado focar na realização das cirurgias eletivas. Vamos priorizar aquilo que é, de fato, uma responsabilidade do Governo do Estado”, disse o secretário.

A secretária adjunta de Gestão Hospitalar da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), Caroline Dobes, reforçou que a unidade de triagem ofereceu um atendimento de excelência. “Quem conheceu o Centro de Triagem e usufruiu deste serviço classificou ele como excelente. Então o Centro é um exemplo de política pública efetiva, com recurso público aplicado de forma responsável. A equipe de saúde foi muito bem treinada e não foram poucas as vezes que vimos pessoas dizendo que o Centro de Triagem ofereceu um atendimento de primeiro mundo”, acrescentou.

Veja Também:  Em reconhecimento, governador promove almoço para forças de Segurança que atuaram em Nova Bandeirantes

Atendimentos realizados

O Centro de Triagem realizou mais de 240 mil atendimentos. Os dados mais recentes mostram que, de 22 de julho de 2020 a 14 de outubro 2021, 40.673 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus, 141.163 tiveram o resultado negativo e 59.149 apresentaram quadro suspeito da Covid-19.

No mesmo período, foram realizadas 15.100 tomografias, exame de avaliação dos pulmões que auxilia no diagnóstico e tratamento da doença.

“O sofrimento, as incertezas e angústias foram muitas durante o enfrentamento dessa pandemia. Agora a única certeza que nós temos é de que, de alguma forma, nós vencemos. É momento de recomeçarmos”, concluiu a diretora do Centro de Triagem e do Hospital Estadual Santa Casa, Patrícia Neves.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Sema apresenta redução de 21% no desmatamento em MT ao vice-presidente Mourão

Publicados

em


A redução do desmatamento ilegal em Mato Grosso foi apresentada ao vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, pela secretária de Estado de Meio Ambiente e presidente da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), Mauren Lazzaretti. O encontro aconteceu nesta sexta-feira (15.10), em Brasília.

Mato Grosso teve uma redução do desmatamento superior aos Estados da Amazônia Legal. “Ressalto a importância do trabalho de combate à ilegalidade ambiental realizado em conjunto com o Governo Federal, que colaborou com que tivéssemos esta redução do desmatamento tão positiva para o Estado”, afirma a gestora.

De agosto de 2020 a julho de 2021, houve a queda de 21,7% nos alertas de desmatamento, enquanto a média da Amazônia Legal é 4,3% em comparação com o mesmo período do ano anterior. O dado oficial é do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Prodes/Inpe).

Na ocasião, a criação de uma nova norma técnica internacional para medir o desmatamento também foi tema do encontro. A norma proposta pelo Brasil normatiza a medição do desmatamento e está em elaboração pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) em cooperação com a Abema, após aprovação do Comitê Técnico ISO (Organização Internacional de Normalização).

Veja Também:  Mais de três mil contribuintes podem ser excluídos do Simples Nacional por inadimplência

“Apresentamos ao vice-presidente como o Brasil se destaca com a nossa proposta aprovada, e como estamos trabalhando para estabelecermos uma métrica de controle de desmatamento e medição da vegetação, de monitoramento das florestas, e criação de indicadores que padronizam o modo com que se calcula a madeira retirada de uma área”, explica a presidente da Abema.

A Norma Internacional ISO prevê procedimentos de medição associados à cadeia de custódia em áreas de manejo de floresta tropical nativa, o que garante o rastreio da matéria-prima florestal até chegar ao consumidor final e inibe o crime de desmatamento ilegal.

O trabalho conjunto entre Abema e ABNT também busca atender à crescente demanda do mercado internacional de madeira com transparência sobre a sua origem sustentável.

O vice-presidente recebeu também as duas últimas edições da Revista Abema, que mostram o trabalho dos Estados em prol do meio ambiente, com destaque para as ações na Amazônia Legal e o avanço na implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR). As edições estão disponíveis no site: www.abema.org.br. 

Participaram da agenda o presidente da ABNT, Mario William Esper; o diretor da ABNT, Ricardo Rodrigues Fragoso; e a secretária adjunta de Licenciamento Ambiental e Recursos Hídricos, Lilian Ferreira dos Santos.

Veja Também:  Governo de MT começa análise de documentos de empresa interessada em construir a 1ª ferrovia estadual de MT

ABNT

A ABNT é o único Foro Nacional de Normalização, por reconhecimento da sociedade brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo Governo Federal por meio de diversos instrumentos legais. É responsável pela elaboração das Normas Brasileiras (NBR), destinadas aos mais diversos setores.

A sociedade identifica na Marca de Conformidade ABNT a garantia de que está adquirindo produtos e serviços em conformidade, atendendo aos mais rigorosos critérios de qualidade. A ABNT Certificadora tem atuação marcante nas Américas, Europa e Ásia, realizando auditorias em mais de 30 países.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana