conecte-se conosco


Carros e Motos

Novo SUV da Mazda é revelado no Salão de Genebra 2019

Publicados

em


Mazda CX-30:  novo SUV da Mazda que estreia novas tecnologias no Salão de Genebra 2019
Divulgação

Mazda CX-30: novo SUV da Mazda que estreia novas tecnologias no Salão de Genebra 2019

Um novo SUV da Mazda acaba de chegar ao Salão de Genebra 2019. Trata-se de um intermediário entre o compacto CX-3 e o médio CX-5, mas que traz as últimas tecnologias da marca. Batizado de CX-30, chegará ao mercado europeu no meio deste ano. As estimativas de preço giram em torno dos R$ 78 mil e dos R$ 93 mil, em conversões diretas.

LEIA MAIS: Conceito elétrico da Seat antecipa futuro modelo da Volkswagen 

Segundo a Mazda afirmou no Salão de Genebra 2019
, o visual tem como objetivo adotar linhas dinâmicas, e acima de tudo, ser totalmente condizente com o dia-a-dia do consumidor. “O Mazda CX-30
vai ser produzido em fábricas ao redor do mundo para garantir prazer ao dirigir e ser condizente com a identidade de todos os perfis consumidores. O que a gente quer é, justamente, ser a marca com mais ligação entre carro e proprietário.”, afirma Akira Marumoto, presidente e CEO da Mazda.

Veja Também:  Veja os 5 carros à venda no Brasil hoje em dia que mais gastam combustível

LEIA MAIS: Skoda Kamiq europeu antecipa características do SUV médio da VW 

Mais destaques do Mazda do Salão de Genebra 2019


Visitantes do Salão de Genebra 2019 vão ver que seu interior traz ares minimalistas, um dos únicos
Divulgação

Visitantes do Salão de Genebra 2019 vão ver que seu interior traz ares minimalistas, um dos únicos “da espécie” atualmente

O interior, por sua vez, foi pensado para otimizar o espaço interno, aprimorar a visibilidade da estrada, bem como facilitar a entrada e a saída do veículo. Quanto aos seus equipamentos, traz sistema multimídia que pode ser controlado por um botão rotativo no console central, bem como suas características minimalistas são, segundo a Mazda, a marca registrada da filosofia de design “Kodo”, que passa a sensação de simplicidade e conforto.

LEIA MAIS: Nova geração do Mercedes-Benz GLC está confirmada para o Salão de Genebra

Quanto à sua mecânica, traz um dos motores à combustão mais modernos e eficientes do mundo, com a tecnologia Skyactiv-X. Apesar de ainda não ter as espicificações técnicas reveladas, espera-se que utilize os últimos motores da marca, que equipam o Mazda3
. São eles o 1.5, 0 2.0 e o 2.5 à gasolina, além do 1.8 que funciona com diesel. Além disso, o sistema de tração integral deve ser o outro opcional para o SUV.

Veja Também:  Conheça 5 SUVs seminovos mais econômicos que custam até R$ 50 mil

LEIA MAIS: VW antecipa imagens e detalhes do novo SUV T-Roc R, atração em Genebra 

Informações recentes indicam que a marca tem interesse em voltar ao país. Há planos até mesmo para produção nacional. A partir do início dos anos 90 até novembro de 2000, vendeu alguns modelos aqui no Brasil. Entre eles, os sedãs 626 e Protegè , para tentar competir com Toyota e Honda, e os esportivos MX-3 e MX-5, grandes destaques da década. Quando a Ford comprou a marca em 1996, decidiu encerrar sua participação no país para diminuir a concorrência interna. Caso volte às nossas terras, definitivamente terá algum destaque com a linha dos SUVs do Salão de Genebra 2019
.

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

Já rodamos com a Honda Africa Twin com câmbio do tipo DCT

Publicados

em


source


Na terra, a vantagem é da Africa Twin com câmbio manual pelo o que notamos durante a avaliação da moto
Gabriel Marazzi

Na terra, a vantagem é da Africa Twin com câmbio manual pelo o que notamos durante a avaliação da moto

A Honda CRF 1100L Africa Twin  já foi mostrada aqui em várias ocasiões. No seu lançamento, há cinco anos, em uma apresentação estática. Logo depois, rodando com ela. Em 2019, vimos a nova Africa Twin 2020 , também em uma apresentação estática em Tiradentes, MG, durante o Bike Fest. Em seguida, rodamos com a nova motocicleta na Chapada dos Guimarães.

No fim do ano passado, em uma antecipação da substituta da CRF 1000L, a CRF 1100L, fizemos um workshop do câmbio DCT , que seria a grande novidade da nova Africa Twin. Nessa ocasião, esse câmbio pôde ser experimentado em uma antiga versão experimental da Africa Twin 1000L.

Por último, a Honda CRF 1100L Africa Twin foi emiuçada em uma live pela internet, quando mostramos, com detalhes, todas as características da nova motocicleta. Faltava apenas experimentar todas as quatro versões da nova Africa Twin 1100, com DCT e com embreagem convencional , nas versões de entrada e na top, Adventure Sports. E foi o que fizemos ontem.

No asfalto, a Africa Twin tem muita estabilidade. A versão Adventure Sports tem faróis direcionais
Gabriel Marazzi

No asfalto, a Africa Twin tem muita estabilidade. A versão Adventure Sports tem faróis direcionais

Para não ser repetitivo, vejam aqui a descrição detalhada das diferenças entre elas e o que mudou em relação à 1000L , para entender como a pilotagem da big trail mudou.

Veja Também:  Como cadastrar a CNH Digital: veja o passo a passo

O roteiro de experimentação das novas Honda CRF 1100L Africa Twin incluía rodovias, estradas vicinais, estradas secundárias e caminhos de terra. Na auto-estrada, qualquer uma das quatro oferece total prazer de pilotagem, pois, ao acelerar, o ronco mais encorpado do motor de maior cilindrada parece empurrar com vontade a motocicleta. A posição de pilotagem é ótima, com opções de alturas de bancos e com o pára-brisa regulável na versão Adventure Sports.

Você viu?

A da esquerda é uma Adventure Sports e a da direita é a Africa Twin de entrada
Gabriel Marazzi

A da esquerda é uma Adventure Sports e a da direita é a Africa Twin de entrada

Nas estradinhas viradas, as sequências de curvas são a pedida certa para a estabilidade da motocicleta , principalmente as de menores raios. O novo IMU de seis eixos controla as funções da motocicleta em curvas, acelerações e desacelerações.

Na terra, definitivamente o melhor câmbio é o convencional, com embreagem manual. O DCT até que poderia ser utlizado no modo manual, mas o controle que pode ser feito no manete de embreagem ainda é decisivo para o melhor desempenho no fora de estrada.

Veja Também:  Conheça 5 SUVs seminovos mais econômicos que custam até R$ 50 mil

Todas as versões estão mais leves e mais fáceis de serem controladas, mesmo a Adventure Sports, que tem maior altura do banco e o tanque de combustível tem maior capacidade. Na versão de entrada, é mais fácil pilotar em pé, para maior equlíbrio em solos acidentados, já que o tanque de combustível é mais estreito.

A Honda CRF 1100L Africa Twin de entrada, com câmbio convencional ou DCT, está disponível nas cores vermelha ou preto, custando respectivamente R$ 70.490 e R$ 77.490 , enquanto que a Adventure Sports só está disponível nas cores azul e branca e custa, respectivamente, R$ 90.490 e R$ 97.490.

O tanque menor facilita a posição de pilotar em pé, para terrenos de pouca aderência
Gabriel Marazzi

O tanque menor facilita a posição de pilotar em pé, para terrenos de pouca aderência


Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Avaliamos o Brilha Chassis da Jet Street que promete brilho às caixas de rodas

Publicados

em


source


O Jet Street funciona bem para lavar as caixas de roda de maneira fácil e rápida e tem preço sugerido de R$ 40
Divulgação

O Jet Street funciona bem para lavar as caixas de roda de maneira fácil e rápida e tem preço sugerido de R$ 40

Você lava o carro e capricha no acabamento das borrachas e plásticos, mas percebe que faltam os detalhes para dar o acabamento desejado. São as caixas de rodas. O problema maior é: “qual produto usar?”; pois a maioria deixa um grude só em contato com a sujeira e ainda por cima acaba dificultando as lavagens posteriores.

O Brilha Chassis da Jet Street  é um produto mais voltado para dar um brilho no fundo das caixas de rodas e chassis, mais propensos às sujeiras. Vendido em embalagem spray (500 ml), essa é uma das vantagens, considerando a área onde um pincel ou uma esponja dificilmente alcançaria, sobretudo em veículos com rodas maiores e muito rente aos para-lamas.

Veja Também:  5 carros que estão para mudar, ou sair de linha, com descontos de até R$ 10 mil

Resolvemos testar a praticidade do produto em dois veículos, um Honda Fit 2010 e uma BMW 325i 1994. Nos dois veículos de tamanhos e áreas diferentes, o jato direcional alcançou bem os cantos mais apertados dando uma finalização mais fina e mais próximo do natural.

O Brilha Chassis Jet Street é vendido em embalagem spray com 500 ml e inclui um borrifador
Divulgação

O Brilha Chassis Jet Street é vendido em embalagem spray com 500 ml e inclui um borrifador

Se por um lado o fato dele ser de baixa viscosidade ajuda a não aderir muito barro e lama, por outro pesa na hora da secagem. Esperamos mais de 15 minutos até o produto terminar de escorrer pingando pelo chão, mas depois desse tempo, o resultado final ficou muito bom, bem próximo do natural.

Para evitar manchas pelo chão da sua garagem ou do estacionamento do prédio, a dica é forrá-lo com jornal ou papelão antes de aplicar.

Comercializado por R$ 40 , ele pode ser encontrado através da loja virtual www.jetstreet.com.br ou nos principais sites de compra e venda.

BRILHA CHASSIS E CAIXA DE RODA

PREÇO MÉDIO: R$ 40

ONDE COMPRAR: www.jetstreet.com.br

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana