conecte-se conosco


Mato Grosso

Novos delegados recebem portarias de lotações para unidades da Polícia Civil no interior de MT

Publicados

em

30 delegados se formaram na semana passada, após cinco meses de curso na Acadepol

Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Os novos delegados da Polícia Civil de Mato Grosso receberam nesta terça-feira (03.11) as portarias com os locais de lotação para delegacias do interior do estado. Os 30 delegados foram lotados em unidades de 11 delegacias regionais.

Além da lotação, os profissionais também receberam da instituição os materiais de trabalho, como coletes balísticos, armamento, munições, algemas e a identidade funcional.


O delegado-geral adjunto, Gianmarco Pacola, lembrou da importância da Polícia Civil no acolhimento e proteção às vítimas. “O compromisso com a sociedade, a interação com os municípios é fundamental para o bom desenvolvimento do trabalho da Polícia Civil”.O delegado-geral Mário Dermeval Aravéchia de Resende deu boas vindas e reiterou a necessidade de interação e integração dos profissionais com a sociedade e poder público nos municípios para honrar o compromisso da Polícia Civil com a sociedade. “Aliem-se às instituições e formem um time forte de combate ao crime e não permitam-se contaminar por pensamentos contraproducentes e busquem não enxergar problemas, mas desafios. Vocês chegam em um momento melhor, de modernização operacional, em que a Polícia Civil caminha para a concretização da tecnologia, como 100% do inquérito eletrônico, projeto que gera economia e maior funcionalidade, além das outras ferramentas como reconhecimento facial, o TCO avançado e captura de imagens em 3D para materiais apreendidos que estamos concluindo, conteúdos que em médio e longo prazo serão fundamentais para um trabalho de maior excelência da polícia”, frisou o delegado-geral.

Veja Também:  Quinta-feira (26): SES monitora 11 casos confirmados e 385 suspeitos de coronavírus em MT

Os novos delegados foram lotados para as delegacias de Juscimeira, Sorriso, Pontes e Lacerda, Alto Araguaia, Campo Novo dos Parecis, Confresa, Vila Bela da Santíssima Trindade, Comodoro, Arenápolis, Barra do Bugres, Vera, São José do Rio Claro, Sapezal, Paranaíta, Querência, Gaúcha do Norte, Colíder, Guarantã do Norte, Peixoto de Azevedo, Porto dos Gaúchos, Nova Monte Verde , Ribeirão Cascalheira, Cotriguaçu, Vila Rica, Porto Alegre do Norte e Aripuanã.


O diretor de Interior, Walfrido Nascimento, conduziu o ato de designação dos novos delegados, que foram lotados conforme critérios estabelecidos na Resolução 066/2020/CSP. Walfrido reiterou a importância da dedicação, necessidade de liderança e sabedoria aos novos profissionais como ferramentas essenciais no cotidiano policial e na formação de parcerias. “É a partir de agora que cada um de vocês colocará em prática os ensinamentos recebidos e tornar realidade as instruções da academia. É o dia a dia que vai forjar o trabalho de cada um.”.
Durante a entrega das portarias de lotações, o delegado Walter de Melo Fonseca Jr., que coordena as atividades da Polícia Civil para o pleito eleitoral deste ano, repassou orientações aos novos delegados sobre as atividades da instituição durante as eleições. Neste ano, a Polícia Civil empregará um efetivo de mais de mil policiais (delegados, escrivães e investigadores) para atuação em todos os municípios de Mato Grosso durante o pleito eleitoral.


Os novos delegados deverão se apresentar às delegacias regionais até o dia 13 de novembro, quando então serão encaminhados aos municípios de lotação para iniciar as atividades profissionais já participando das eleições.“Mato Grosso é um estado de dimensões continentais, então a lotação é sempre uma surpresa. Mas eu fui agraciado com uma cidade do extremo norte do estado, distante cerca de mil km da capital, mas com ótima estrutura. E com pessoas que querem o melhor para nosso estado. Eu cresci passando férias nessa região e servir em Cotriguaçu vai ser um orgulho pra mim, e em especial ao meu pai, que cresceu naquela região”, afirma o delegado Philipe Pinho, um dos oito mato-grossenses da nova turma.

Veja Também:  Seaf e Mapa firmam convênios para compra de patrulhas e equipamentos agrícolas

O mineiro José Ramon Leite acredita que foi escolhido pela cidade onde irá trabalhar, Vila Rica, município em um dos extremos de Mato Grosso. “Acredito que fui escolhido pela cidade, até pela história do município, que foi formada também por mineiros. Estou extremamente ansioso para começar as atividades e com muita disposição para atuar na concretização de um sono que começou lá na faculdade. Foi a carreira que escolhi desde muito cedo e estou com muita vontade de prestar um serviço de qualidade e dar o melhor pela população de Vila Rica”, afirmou o delegado José Ramon.

A PJC também está no Facebook, Flickr e Instagram. Siga-nos!
Assessoria de Comunicação Social
www.pjc.mt.gov.br

www.barranews.com.br – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Direito da Administração Pública: Escola de Governo oferta 600 vagas para curso online

Publicados

em

Interessados devem se inscrever até dia 23 de maio no site da instituição

Éverton Anunciação | Seplag-MT

O público-alvo são os servidores públicos de órgãos e entidades do Executivo estadual – Foto por: Tchélo Figueiredo | Secom-MT

Estão abertas as inscrições para a segunda turma do curso Direito da Administração Pública. A capacitação é ofertada pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag-MT), por meio da Superintendência da Escola de Governo, e será realizada na modalidade de Ensino a Distância (EaD). Ao todo, 600 vagas foram disponibilizadas.

As aulas iniciam em 31 de maio. Inscrições vão até dia 23 de maio e podem ser realizadas  AQUI.

A qualificação possui carga horária total de 40 horas e tem como público-alvo os servidores públicos de órgãos e entidades do Executivo estadual.

O conteúdo a ser abordado no curso destaca noções de direito constitucional aplicado à administração pública cível, responsabilidade funcional, processo disciplinar, vínculo profissional, aposentadoria e improbidade no serviço público.

(Supervisão de texto de Nayara Takahara)

Fonte: Assessoria

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Veja Também:  Regime de colaboração é estratégia para avançar na educação de MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Polícia Civil instaura investigação preliminar para apurar irregularidades na vacinação contra a covid-19 em Cuiabá

Publicados

em

A investigação instaurada pela Decon tem o objetivo de apurar possíveis situações de “fura-fila”, assim como outras circunstâncias ilegais que possam ocorrer durante o período de vacinação

Camila Molina | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon), instaurou nesta segunda-feira (12.04) Auto de Investigação Preliminar (AIP) para apurar possíveis irregularidades denunciadas em relação ao cumprimento da ordem de vacinação contra a covid-19 dentro dos critérios estabelecidos pela Prefeitura Municipal de Cuiabá. 

A investigação preliminar instaurada pela Decon tem o objetivo de apurar possíveis situações de “fura-fila”, assim como outras circunstâncias ilegais que possam ocorrer durante o período de vacinação. 

A decisão de abertura de investigação preliminar levou em consideração a publicação de diversas matérias em veículos de comunicação sobre possíveis falhas e irregularidades na execução dos serviços de vacinação. 

A Delegacia do Consumidor oficiará o Tribunal de Contas do Estado (TCE), o Ministério Público Estadual (MPE) e a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá solicitando que qualquer irregularidade ou ilegalidade de natureza criminal que seja detectada em relação a vacinação contra o covid-19 ou outros problemas do mesmo teor, sejam informadas à Decon para as providências cabíveis. 

O delegado da Decon, Rogério Ferreira, ressaltou que condutas reprováveis nos critérios de prioridade na imunização estabelecidos pelos governos e entidades médicas podem acarretar a responsabilização criminal de agentes públicos e das pessoas indevidamente vacinadas, 

“As pessoas identificadas nesse tipo de conduta podem ser enquadradas em crimes como o previsto no artigo 268 do Código Penal, por infringir determinação do poder público destinada a impedir a propagação de doença contagiosa, ou ainda outros tipos penais penais como corrupção ativa, corrupção passiva e prevaricação”, disse o delegado.

Fonte: Assesoria

 

Veja Também:  Seaf e Mapa firmam convênios para compra de patrulhas e equipamentos agrícolas

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana