conecte-se conosco


Mato Grosso

Oficinas em Mata Cavalo garantem preservação e transmissão de saberes quilombolas

Publicados

em


Para preservar as tradições e a construção da identidade quilombola, moradores do complexo do Quilombo Mata Cavalo, que fica no município de Nossa Senhora do Livramento, a 42 km de Cuiabá, participam de um ciclo de oficinas que movimenta a comunidade desde o início de setembro e prossegue até novembro. 

Selecionado no edital MT Nascentes da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), o projeto “Muxirum dos Saberes Tradicionais das Mulheres Quilombolas do Mata Cavalo de Cima” oferece cursos que visam a transmissão dos saberes e fazeres quilombolas, bem como geração de renda para a comunidade. 

Todos os cursos são gratuitos, ministrados por membros da própria comunidade, utilizam materiais do bioma local (cerrado e pantanal) e buscam ensinar e incentivar o uso de produtos das culturas mato-grossense e afrodescendente. Na oficina de corte e costura, por exemplo, os participantes aprenderam a confeccionar vestimentas e turbantes afros; e a de musicalização utiliza a viola de cocho e o ganzá como instrumentos de aprendizado. 

Produtos confeccionados na oficina de corte e costura

Além de repassar e salvaguardar os modos de viver, trabalhar, preparar os alimentos, de rezar, de cantar e dançar, as atividades valorizam os produtos agroecológicos e naturais, no viés do consumo consciente.  

Veja Também:  Procon-MT orienta e dá dicas sobre compra de presentes para o Dia dos Pais

De acordo com Zulmira Maria Lucio, presidente da Associação de Mulheres Quilombola da Comunidade de Mata Cavalo de Cima, o projeto conta com a participação de moradores de todas as idades.

“Atendemos toda a faixa etária das comunidades em Mata Cavalo, gerando trabalho, renda e valorização da cultura local. Aprender a arte desses ofícios é fundamental para valorizar e enaltecer as tradições quilombolas. E, com esse incentivo, os participantes ganham ainda oportunidades profissionais e condições para garantir a permanência no quilombo”, comenta Zulmira.

Oficina de doces caseiros 

Atividades

Nesta semana, até domingo (17.10), os moradores participam da oficina de peças e acessórios de barro. Nas semanas anteriores, foram ofertadas as oficinas de capoeira, de doce caseiro, de produção de óleo de mamona e babaçu, de artesanato com folha de babaçu e de corte e costura. Os próximos cursos são de musicalização, bijouteria, de siriri, de ervas medicinais e rezas. 

O encerramento do projeto ocorre no dia 20 de novembro, dia da Consciência Negra, com exposição dos produtos confeccionados e palestras sobre o universo afrodescendente, os desafios da comunidade e prevenção em saúde negra quilombola. 

Veja Também:  Cemulher disponibiliza novo hotsite com conteúdos sobre violência contra a mulher em MT

Confira toda a programação oferecida pelo projeto:

18/09: Oficina de capoeira; Oficina de doce caseiro

25/09: Oficina de Produção de óleo de mamona e babaçu

02 e 03/10: Oficina de artesanato com folha de babaçu

04 a 08/10: Oficina de corte e costura

13 a 17/10: Oficina de Peças e acessórios de barro

23 e 24/10: Oficina de Musicalização da Viola de Cocho e Ganzá

26 e 27/10: Oficina de bijouteria 

30 e 31/10: Oficina de dança de siriri e de teatro 

06 e 07/11: Oficina de Ervas medicinais e rezas

20/11: Encerramento com exposição dos produtos 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Governador: “Trabalho de conscientização e prevenção é prioridade e forma mais efetiva de combater o uso de drogas”

Publicados

em


O governador Mauro Mendes deu posse nesta terça-feira (19.10) aos membros do Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas de Mato Grosso (Conesd). Para ele, a prevenção e conscientização, aliadas à repressão, são as melhores políticas públicas para o combate ao uso de drogas no Estado.

“Já estamos fazendo a repressão e melhorando o aparato policial, mas o trabalho de prevenção e conscientização para que o consumo não ocorra é a forma mais eficiente e efetiva de ganharmos a guerra contra o tráfico de drogas. Por esse motivo, fiz questão de dar posse aos membros desse conselho e demonstrar que o tema é uma prioridade, interagindo e contribuindo com as ações que o conselho tem para desempenhar”, afirmou o governador.

Mauro Mendes destacou que as ações das forças de segurança promoveram o recorde de apreensões de drogas no Estado. Em 2021, já foram mais de 22 toneladas de entorpecentes apreendidos.

Além disso, o governo tem investido em melhores condições de trabalho para os agentes de segurança, com novas viaturas, armamento de qualidade, aparato tecnológico e fardamento aos policiais. Os sistemas penitenciário e socioeducativo também tem recebido investimentos em infraestrutura e tecnologia.

Veja Também:  Cemulher disponibiliza novo hotsite com conteúdos sobre violência contra a mulher em MT

“A droga representa um prejuízo muito grande para a segurança pública, para a vida das pessoas, para as famílias e para aqueles que usam drogas, pois ao final são vítimas dos entorpecentes. Não quero ver filhos serem perdidos para as drogas, pois isso traz muito sofrimento para dentro das famílias. E representando milhares de mato-grossense, quero garantir que o Estado irá cumprir seu papel e dar prioridade a esse tema, que é tão delicado”, completou o governador.

O conselho tem como presidente o secretário de Estado de Segurança Pública (Sesp), Alexandre Bustamante, e é formado por membros da Sesp, Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Secretaria de Educação (Seduc), Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Conselho Regional de Serviço Social 20ª Região, Conselho Federal de Psicologia, Universidade Federal de Mato Grosso, Universidade do Estado de Mato Grosso e da Federação das Comunidades Terapêuticas do Centro-Oeste/Mato Grosso.

“Em 2022, teremos 15 fóruns regionais para que possamos trabalhar pontualmente a política antidrogas, para que realmente ela seja efetiva, levando em consideração o território mato-grossense, uma vez que temos grande região de fronteira com outros países. Nossa intenção é motivar os municípios a trabalhar junto com o Estado, nas mais diversas áreas, como saúde, assistência social, educação, cultura e esporte, em um grande movimento para que realmente tenhamos ações efetivas no combate e na atenção aqueles que são usuários de drogas”, destacou a secretária executiva do conselho, Lenice Silva Barbosa.

Veja Também:  Justiça Comunitária de Lucas do Rio Verde promove campanha em prol dos idosos
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Tribunal de Justiça recebe visita técnica de representantes do Judiciário do Amapá

Publicados

em


O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) está recebendo uma visita institucional e técnica do Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Amapá, desembargador Agostino Silvério Junior, juízes auxiliares da Presidência, da Corregedoria e de técnicos do TJAP. O objetivo é conhecer áreas e setores do Poder Judiciário de Mato Grosso que são considerados exemplos para outros tribunais de justiça. A visita teve início nesta terça-feira e prossegue até o dia 21 de outubro.
 
Os representantes do Poder Judiciário do Amapá irão conhecer de perto o funcionamento da Base de Dados de Informações Gerenciais/OMNI; as estratégias de utilização no Sistema do Processo Judicial Eletrônico (PJe); as estratégias utilizadas no Centro de Inteligência; e o modelo de Correições Inteligentes.
 
“O Tribunal de Justiça de Mato Grosso e a Corregedoria da Justiça do Estado tem uma tecnologia de ponta, um trabalho de excelência. Estamos aqui buscando conhecimento e vendo que podemos receber orientações para a melhoria do nosso serviço no Amapá. O TJMT é um dos Tribunais indicados que poderíamos conhecer e acompanhar os trabalhos para melhorar o nosso sistema”, explicou o Corregedor-Geral da Justiça do Amapá, desembargador Agostino Silvério Junior.
 
Ele deu como exemplo o PJe, que ainda está na fase de implantação no Amapá. “Estamos implementando o PJe no estado no Amapá. Nós tínhamos toda uma estrutura própria e para fazer a migração, a implementação, precisamos ficar atentos a detalhes, em diversos setores. Então viemos conhecer a implementação e aproveitar a experiência dos nossos colegas de Mato Grosso, onde está dando certo, e entender qual o caminho mais adequado a seguir”.
 
Na visita, o desembargador está acompanhado dos juízes auxiliares da Presidência do TJPA Nilton Bianquini Filho, e da Corregedoria André Gonçalves de Menezes e de técnicos do TJAP.
 
A visita teve início com um encontro com a presidente do TJMT, desembargadora Maria Helena Gargaglione Póvoas, com o Corregedor-Geral da Justiça de Mato Grosso, desembargador José Zuquim Nogueira, e com juízes auxiliares da Presidência do TJMT e da Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso.
 
O desembargador José Zuquim Nogueira falou da satisfação em receber os colegas do Amapá, para poder passar um pouco da experiência do Poder Judiciário de Mato Grosso. “Para nós é uma gratificação receber esta visita. Nos sentimos lisonjeados pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso ter sido escolhido pelos colegas desembargadores do Amapá, em conhecer o que nós já implantamos e levar nossa experiência para que seja avaliada por eles”.
 
Sistema OMNI – O Sistema OMNI monitora a produtividade das unidades judiciárias nos cinco indicadores do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que são: Taxa de congestionamento, Número de sentenças com resolução de mérito, Tempo de tramitação e Metas 1 e 2 do CNJ – julgar mais processos que os distribuídos e julgar processos mais antigos.
 
PJe – O PJe, desenvolvido diretamente pelo Conselho Nacional de Justiça e colocado à disposição para os Tribunais, consiste em um aplicativo, que diferentemente do que ocorre no PROJUDI, toda a tramitação, inclusive a elaboração de peças processuais ocorre dentro da plataforma do sistema. O PJe é a garantia de uma prestação jurisdicional cada vez mais transparente e célere para todos os jurisdicionados.
 
Angela Jordão
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Veja Também:  No combate ao Coronavírus, empresa agrícola doa 4 mil litros de álcool 70% para serviço de saúde em São José do Rio Claro

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana