conecte-se conosco


Policial

Operação contra desmatamento flagra atividade agrícola em área embargada no norte do estado

Publicados

em

Equipes da Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente flagraram nesta terça-feira (07.06) no norte do estado, a execução de atividades agrícolas em uma área embargada de uma propriedade rural.  

A ação fiscalizatória faz parte da Operação Amazônia 2022 e flagrou o crime ambiental em uma propriedade do município de Marcelândia. 

As equipes da Dema e Sema, com apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil estão na região norte realizando fiscalização de combate ao desmatamento ilegal.

O monitoramento de imagens de satélite da plataforma Planet emitiu um alerta sobre área embargada. Uma área da fazenda já foi objeto de fiscalização ambiental no ano passado, o que gerou um  processo de infração ambiental e o termo de embargo, que tem como objetivo assegurar a regeneração natural da vegetação nativa no local. 

Conforme a investigação e levantamento realizados pelas equipes da operação, o Cadastro Ambiental Rural (CAR) da propriedade está suspenso e a Autorização Provisória de Funcionamento cancelada. A área não possui a regularização ambiental necessária para o desenvolvimento de nenhuma atividade econômica e também não consta Declaração de Limpeza de Área, ou seja, a propriedade não possui autorização para justificar as atividades exercidas no local. 

Veja Também:  Dupla é presa com armas de fogo e munições em Cáceres

As equipes localizaram um trator de pneu sem identificação com horímetro marcando 7.392 horas trabalhadas, empregado na retirada de troncos e raízes de árvores e arbustos; uma grade hidráulica de arrasto usada para preparar a terra e um um trator de esteira. 


Também foi constatado o uso de fogo na vegetação nativa em processo de regeneração natural. O uso de fogo não possui autorização da Sema, caracterizando também infração ambiental. 

Em entrevista com o arrendatário da fazenda, ele alegou que não exerce nenhuma atividade dentro da área embargada que foi objeto da fiscalização e declarou que realiza atividades de agricultura somente de áreas adjacentes e que os maquinários encontrados são do proprietário da fazenda. 

Dificultando a fiscalização 

Ao retornar à área embargada, os policiais e fiscais constataram que o trator foi removido e localizado em estrada no entorno da área embargada. A equipe observou também que, possivelmente, havia funcionários do proprietário escondidos no local e tentando dificultar a atividade de fiscalização.

O dono a área foi autuado por descumprir embargo, infringindo decreto federal e impedindo a regeneração natural vegetação nativa de floresta e por funcionar atividade agrícola sem autorização. 

Veja Também:  Motocicleta furtada em Novo São Joaquim é recuperada no município de Campinápolis

Os equipamentos e maquinários foram destruídos. Conforme prevê a legislação, materiais envolvidos em ilícitos ambientais e localizados em regiões de difícil acesso e com ausência de logística para remoção pode ser inutilizados diante de situações que possam expor o meio ambiente a riscos significativos, comprometer a segurança da população e dos agentes públicos envolvidos na fiscalização. 

A área embargada está inserida dentro do Bioma Amazônia e devido à importância dessas áreas e a proteção constitucional, a vegetação desse local é considerada Objeto de Especial Preservação.

Mato Grosso utiliza sistemas capazes de identificar o local do desmatamento ilegal via satélite, o que ossibilita o monitoramento e identificação do local do crime e ações efetivas de controle sob o dano ambiental.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Propaganda

Policial

Tio de 62 anos é preso pela Polícia Civil por estupro de vulnerável contra sobrinha

Publicados

em

Por

Um homem investigado pela Polícia Civil pelo estupro de vulnerável contra a própria sobrinha foi preso nesta sexta-feira (01.07). O crime ocorreu na cidade de Denise e é investigado pela Delegacia de Barra do Bugres.

A Polícia Civil apurou que o investigado de 62 anos cometeu os abusos sexuais contra a vítima que atualmente está com 13 anos. Os abusos teriam iniciado quando ela tinha 10 anos.

A vítima procurou ajuda do Conselho Tutelar após assistir a uma palestra na escola sobre violência sexual, na cidade de Denise.

O fato foi registrado na Polícia Civil que deu início à investigação e apurou que, além do suspeito de 62 anos, outro tio da vítima também é investigado por cometer abusos contra a adolescente.

A partir das informações coletadas na investigação, a delegada Renata Evangelista representou pela prisão dos dois envolvidos. As buscas seguem para localizar o segundo envolvido.

O homem preso nesta sexta-feira respondeu anteriormente por outro crime de estupro.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Veja Também:  Polícia Civil prende homem por agredir esposa gestante e enteada menor de idade em Lucas do Rio Verde
Continue lendo

Policial

Polícia Civil cumpre prisão preventiva de trio envolvido em diversos roubos em Várzea Grande

Publicados

em

Por

Três criminosos envolvidos em diversos roubos em Várzea Grande tiveram mandados de prisão preventiva cumpridos pela Polícia Civil, nesta sexta-feira (01.07), dentro do trabalho investigativo realizado pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos do município (Derf-VG).

Os suspeitos foram identificados como autores de um roubo a residência em que uma família foi feita refém no bairro Nova Várzea Grande. O crime ocorreu no dia 22 de fevereiro, quando os criminosos invadiram a casa, rendendo o casal e as duas filhas de 03 e 07 anos, fazendo ameaças e subtraindo diversos bens.

Durante o roubo, enquanto um dos suspeitos ficou com as vítimas, as ameaçando e exigindo que fizessem transferências bancárias, os outros dois vasculhavam a casa subtraindo bens de valor, que foram colocados no veículo da vítima que também foi utilizado na fuga.

No dia 1º de março, o trio praticou um roubo a um hotel em Várzea Grande, ocasião em que foram presos em flagrante pelo crime. Na ocasião, um dos assaltantes estava em posse do celular roubado da vítima do roubo a residência.

Veja Também:  PRF encontra semirreboque furtado abandonado na rodovia

Além dos dois roubos, os suspeitos possuem diversas passagens anteriores por crimes de roubos, furtos, associação criminosa e tráfico de drogas. Dois deles também foram identificados como autores de outro roubo a residência ocorrido no mês de janeiro em Várzea Grande.

Diante dos fatos, o delegado da Derf-VG, Maurício Maciel Pereira Junior, representou pela prisão preventiva dos suspeitos, em decorrência do envolvimento do roubo a residência em que a família foi feita refém. Os mandados foram expedidos pela Justiça e cumpridos pela equipe da Derf no presídio onde cumprem pena em decorrência dos outros crimes.

“Em virtude das investigações que apontaram o envolvimento dos investigados no roubo e de todo histórico dos suspeitos, foi representado por nova prisão preventiva, garantindo que eles permaneçam presos pela prática dos crimes”, concluiu o delegado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana