conecte-se conosco


Mulher

Os animais veem espíritos? Saiba se isso é possível

Publicados

em


source
Os animais veem espíritos? Saiba se isso é possível
Redação João Bidu

Os animais veem espíritos? Saiba se isso é possível

Na Doutrina Espírita, muitos são os casos que relatam sobre a possibilidade dos animais presenciarem espíritos e até mesmo de se comunicarem com eles. Mas, como saber se esses relatos não são meros mitos? Será que os animais possuem essa capacidade de médiuns? Será que os animais veem espíritos ?

JÁ CONFERIU A MENSAGEM DO HORÓSCOPO DE HOJE NO SITE DO JOÃO BIDU? APROVEITA E OLHA O SIGNO DAS AMIGAS.

Antes de responder essas questões é importante, primeiramente, entender a função de um médium dentro dos preceitos espíritas . Em O livro dos Médiuns, sob orientação de Kardec, o espírito Erasto, durante reunião ocorrida na Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, declara que é considerado médium todo indivíduo que faz a intermediação entre os espíritos e os homens, visando a sua intercomunicação. Erasto, contudo, enfatiza que esse contato só pode ser feito de semelhantes para semelhantes e com a presença de um médium. “Há um princípio que, estou certo, todos os espíritas admitem, é que os semelhantes atuam com seus semelhantes e como seus semelhantes. Ora, quais são os semelhantes dos espíritos, senão os espíritos, encarnados ou não?”. 

Semana do cliente

Com isso, Erasto justifica que essa comunicação pode ocorrer, porque os homens nada mais são que espíritos encarnados. “O vosso perispírito e o nosso procedem do mesmo meio, são de natureza idêntica, são, numa palavra, semelhantes. Possuem uma propriedade de assimilação mais ou menos desenvolvida, de magnetização mais ou menos vigorosa, que nos permite a nós, espíritos desencarnados e encarnados, pormo-nos muito pronta e facilmente em comunicação”.

Mas afinal, os bichos veem espíritos?

Sobre a possibilidade de animais presenciarem espíritos, Erasto comenta: “É certo que os espíritos podem tornar-se visíveis e tangíveis aos animais e, muitas vezes, o terror súbito que eles denotam, sem que lhe percebais a causa, é determinado pela visão de um ou de muitos espíritos, mal-intencionados com relação aos indivíduos presentes, ou com relação aos donos dos animais”.

O escritor Herculano Pires, no livro Mediunidade – Vida e Comunicação, também menciona que algumas pesquisas parapsicológicas atuais comprovam essa percepção que os animais têm em identificar essas presenças espirituais.

Veja Também:  4 simpatias que vão te ajudar a emagrecer

Sobre o modo como os bichos podem recepcionar essas visões, Ernesto Bozzano, no livro Animaux et Manifestations Metaphychiques (Animais e Manifestações Mediúnicas), comenta que alguns animais podem perceber os espíritos, sem necessariamente enxergá-los. Mas é importante esclarecer que essa sensação é justificada pelos sentidos típicos de cada raça e, portanto, não tem relação com um tipo específico de mediunidade.

Os animais têm mediunidade?

Você viu?

Ainda que os bichos notem presenças espirituais, isso não significa que possam estabelecer uma comunicação com eles. Uma série de fatores justifica essa impossibilidade, entre eles está a necessidade da união de fluidos similares para que a intercomunicação ocorra, justificativa essa reforçada pelo espírito Erasto em O Livro dos Médiuns: “não mediunizamos diretamente, nem os animais, nem a matéria inerte. É-nos sempre necessário o concurso consciente, ou inconsciente, de um médium humano, porque precisamos da união de fluidos similares, o que não achamos nem nos animais, nem na matéria bruta”.

Outro fator que impossibilita a comunicação entre os bichos e os espíritos é que, segundo o que Erasto menciona, o cérebro deles não possui elementos necessários para dar forma ao pensamento. E mesmo que os animais domesticados possam compreender nossos pensamentos, eles não conseguem reproduzi-los para nossa linguagem. Assim, Erasto resume: “os fatos mediúnicos não podem dar-se sem o concurso consciente, ou inconsciente, dos médiuns; e somente entre os encarnados, espíritos como nós, que podem nos servir de médiuns”.

O escritor Herculano Pires também aborda essa questão em seu livro Mediunidade – Vida e Comunicação e assim conclui: “O animal só terá condições para a mediunidade ao atingir a síntese dos poderes dispersos nas espécies de seu reino para elevar-se ao plano humano. Mas, então, não será animal, será homem”. 

Relatos

Alguns relatos que testemunham a percepção animal diante de espíritos foram reunidos no livro Os animais têm alma?, do professor e pesquisador Ernesto Bozzano.

Um dos casos presentes no livro é o seguinte: “Uma jovem dama, pertencente à minha paróquia de Boston, estava, em certa tarde de domingo, sentada no banco do seu piano, tocando, e não pensando em nada. Nenhum dos membros da família se achava na casa, nem mesmo criados. Um cãozinho, muito querido pela referida senhora, estava deitado numa cadeira, a alguns passos. Estando sentada frente ao piano, dava as costas à porta que abria para o salão. De repente, sua atenção foi atraída pela atitude do animal que se tinha levantado, com o pelo eriçado no dorso, e começara a rosnar surdamente, olhando para a porta. A moça virou-se logo e percebeu as silhuetas vagas de três formas humanas que se achavam no outro quarto, perto da porta dando para o salão. Antes que as formas desaparecessem, pareceu-lhe reconhecer uma delas. Nesse meio tempo, o terror do cão tinha aumentado a tal ponto que fora se ocultar debaixo do sofá, de onde não se decidiu a sair senão depois de insistentes chamados de sua dona. A importância deste episódio está em que prova que se tratava de alguma coisa que fora percebido pelo animal antes que a sua dona, isto é, excluindo toda forma de sugestão relacionada com uma origem humana. Da mesma maneira, relativamente a este fato, é fácil observar que, se o cãozinho se levantou de um pulo, rosnando surdamente e olhando para a porta, para correr em seguida a se refugiar debaixo de um móvel, tudo isto mostra claramente que ele teve a visão de algo fantasmagórico capaz de o espantar, tal como acontece muitas vezes nos casos desta espécie. O caso é tanto mais notável porque os cães têm o instinto de ficarem irritados e de rosnarem à vista de um intruso em carne e osso, mas não o de terem medo e se esconderem”.

Veja Também:  17 delícias para ter uma Páscoa saudável – com chocolate – e não sair da dieta

E na sua casa, você acha que seu bichinho vê espíritos? Independentemente se vê ou não, para compreender melhor o seu parceirinho ou parceirinha, faça o Mapa Astral Pet . Esse mapa personalizado com as informações do seu bichinho pode ajudar você a melhorar ainda mais a relação com o animal, bem como o vínculo energético entre vocês. Você também saberá quais são os pontos fortes do seu animalzinho e como trabalhá-los. 

LEIA TAMBÉM

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

Mulher

5 simpatias de amor com hortelã

Publicados

em


source
5 simpatias de amor com hortelã
Redação João Bidu

5 simpatias de amor com hortelã

As ervas são elementos poderosos que vão além de suas propriedades medicinais, elas podem ser usadas para diferentes finalidades, incluindo simpatias. A hortelã é uma velha conhecida nossa e é facilmente encontrada no comércio local. Seus benefícios incluem melhora da digestão, ânimos mais calmos e, de quebra, pode melhorar a sua vida amorosa.

Quer conquistar alguém ou esquentar a relação com o mozão? A hortelã pode te ajudar! Confira 5 simpatias de amor com hortelã.

JÁ CONFERIU O HORÓSCOPO DE HOJE NO SITE DO JOÃO BIDU? VEJA AS TENDÊNCIAS ASTRAIS PARA O SEU SIGNO!

Simpatia para conquistar alguém

Em um pedaço de papel, escreva o nome de quem deseja conquistar e, por cima, anote o seu. Faça um furo em uma goiaba vermelha e coloque o papel dentro dela junto com uma pitada de açúcar. Em seguida, corte um melão, coloque a goiaba dentro dele e cubra tudo com um punhado de gergelim. Coloque as frutas em cima de um prato de papelão e, em volta, espalhe folhas de hortelã. Ao lado, acenda uma vela azul e uma vela amarel a, sobre um pires, oferecendo aos ciganos Pablo e Sarita, com cuidado para não se machucar. Quando as velas terminarem de queimar, jogue os restos no lixo. Enterre o prato com as frutas em um jardim. Lave e reutilize o pires como de costume. Ao lado, acenda uma vela azul e uma vela amarela, sobre um pires, oferecendo aos ciganos Pablo e Sarita, com cuidado para não se queimar. Quando as velas terminarem de queimar, jogue os restos no lixo. Enterre o prato com as frutas em um jardim. Lave e reutilize o pires como de costume. 

Veja Também:  Eleve as temperaturas com essas 7 receitas de caldos

Simpatia para viver um novo amor

Em uma noite de Lua Cheia, dentro de um prato, coloque uma colher (sopa) de mel, dois punhados de açúcar, três pedaços de canela em pau, quatro cravos-da-índia, cinco folhas de hortelã, seis pétalas de rosa e sete grãos de arroz cru. Cubra com uma peneira e deixe no sereno para receber a energia da Lua. Na manhã seguinte, assim que acordar, segure o prato com as duas mãos e ore ao seu anjo da guarda, pedindo uma nova paixão para a sua vida. Jogue todos os ingredientes no lixo, lave o prato e use-o normalmente. 

Simpatia para ficar mais motivada(o) na cama

Recolha um pouco de água de chuva e guarde dentro de um vidro. Coloque o vidro na geladeira até o primeiro dia de Lua Crescente. Retire e misture com sete gotas de perfume de sândalo e algumas folhinhas de hortelã. Agite o vidro por cinco minutos e, em seguida, passe a mistura pelo corpo inteiro para atrair muita energia para seu relacionamento. Jogue o vidro com o resto do preparado em um lixo longe de sua casa e não conte a ninguém sobre a simpatia. Agite o vidro por cinco minutos e, em seguida, passe a mistura pelo corpo inteiro para atrair muita energia para seu relacionamento. Jogue o vidro com o resto do preparado em um lixo longe de sua casa e não conte a ninguém sobre a simpatia. 

Simpatia para aumentar a sensualidade

Todas as manhãs, na fase da Lua Crescente, faça uma mistura com água e sete folhas de hortelã. Coe e enxágue o rosto com essa mistura. Depois, coloque as folhas para secar e embrulhe-as em um papel vermelho, pedindo aos anjos do amor que aumentem a sua sensualidade. Reze um Pai-Nosso e uma Ave-Maria para o seu santo de devoção, segurando o embrulho com muita fé. Deixe no seu guarda-roupa e, sempre que quiser aumentar a sua sensualidade, segure-o com fé e peça a ajuda dos anjos da paixão. Guarde o embrulho pelo tempo que achar necessário. Reze um Pai-Nosso e uma Ave-Maria para o seu santo de devoção, segurando o embrulho com muita fé. Deixe no seu guarda-roupa e, sempre que quiser aumentar a sua sensualidade, segure-o com fé e peça a ajuda dos anjos da paixão. Guarde o embrulho pelo tempo que achar necessário. 

Veja Também:  Óleo de coco, perfume, desodorante: o que pode e o que não pode passar na vulva

Simpatia para deixar o parceiro(a) mais fogoso(a)

Logo depois do almoço, pegue um par de meias do seu par e coloque em uma vasilha junto com três litros de água, um punhado de hortelã, algumas flores de laranjeira, um pouco de manjericão e uma colher (sopa) de açúcar cristal. Espere levantar a fervura e desligue, com cuidado para não se queimar. Retire as meias e deixe-as à noite no sereno. Na manhã seguinte, lave, torça, deixe secar e devolva na gaveta para o seu par usar. Jogue os demais ingredientes no lixo e use a vasilha normalmente, depois de lavar.

Quer saber mais da sua vida amorosa ou alguma questão que ainda está pendente? O Tarot do Amor na Loja do João Bidu pode te ajudar com essas questões amorosas, além de ser 100% online.

LEIA TAMBÉM

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

4 dicas infalíveis para controlar a vontade de comer doces

Publicados

em


source
4 dicas infalíveis para controlar a vontade de comer doces
Reprodução: Alto Astral

4 dicas infalíveis para controlar a vontade de comer doces

Não dá para negar que após a refeição já vem aquela empolgação para comer a sobremesa. Afinal, um docinho vai sempre bem, não é mesmo? E é bom lembrar que não há mal nenhum em matar o desejo por doce e comer aquilo que se tem vontade desde que esse comportamento não seja repetitivo ou cause mal à saúde.

Quando a vontade de comer chega a um nível maior, é preciso investigar se aquela fome é realmente real. Isso porque existem certas associações que fazemos com a comida, como, por exemplo, comer para comemorar, afogar as mágoas, passar o tempo, entre outras possibilidades.

Além disso, vale ficar de olho também na saúde, viu? Consumir açúcares em excesso pode ser um fator prejudicial para o organismo, contribuindo para o desenvolvimento de algumas condições, como altos índices de glicose no sangue, obesidade, colesterol alto e alterações gastrointestinais, por exemplo.

“Principalmente para evitar esse quadro impulsivo, no qual a pessoa não tem um ‘freio’, é importante satisfazer nossas vontades. Os doces não são proibidos, mas devemos fazer boas escolhas, que tragam benefícios para a saúde”, explica a nutricionista e membro do Conselho Consultivo de Nutrição da Herbalife Nutrition Carolina Pimentel.

Veja Também:  Larissa Manoela fica morena para personagens de sua próxima novela

Dessa forma, embora pareça impossível resistir aos docinhos, seguindo alguns passos certeiros, a tarefa pode ser mais fácil do que você imagina! Para isso, a especialista elencou 4 dicas valiosas que te ajudarão a maneirar no consumo de açúcar sem abrir mão dos doces, nem passar vontade. Confira!

4 dicas valiosas para controlar o desejo por doce

Saiba escolher

Você não precisa tirar os doces da sua vida, porém, pode escolher as sobremesas diárias com mais assertividade. Segundo Carolina, apostar em opções com castanhas pode diminuir a velocidade de absorção do açúcar devido às gorduras boas do alimento. Outra dica que ela dá é investir em barrinhas de proteína, chocolates com mais cacau para aqueles que não abrem mão desse clássico e pratos à base de frutas, que saciarão a vontade e ainda oferecerão vitaminas e fibras.

A hora certa de comer o doce

Que tal priorizar o consumo de açúcares na hora certa? Esse hábito consegue saciar o desejo sem prejudicar a saúde. “Evite consumi-los em jejum. O melhor momento é sempre depois da refeição, pois, por estar saciada, provavelmente, você vai comer em menor quantidade”, orienta a nutricionista.

Veja Também:  5 receitas de frango à parmegiana que vão te deixar com água na boca

Pequenas porções, grandes aliadas

Nada de comer uma barra de chocolate por vez, viu? Para matar a vontade não é preciso exagerar no consumo, visto que pequenas quantidades já conseguem suprir à tentação. Por isso, Carolina aconselha a dividir o doce em pequenas porções ou até mesmo a dividi-lo com um amigo, afastando o risco de compulsão.

A magia do triptofano

O triptofano é uma substância que ajuda no bem-estar e melhora na melhora do humor, porque age na produção da serotonina — o “hormônio da felicidade”. “Os alimentos ricos de triptofano ajudam a diminuir o estresse e a ansiedade e a controlar a vontade por açúcar. Você por apostar em abacate, banana, queijo, amendoim, castanha-do-Pará e ovo”, esclarece a especialista.

Fonte: Carolina Pimentel, nutricionista com Mestrado e Doutorado em Ciências da Nutrição (USP), é membro do Conselho Consultivo de Nutrição da Herbalife Nutrition.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana