conecte-se conosco


Carros e Motos

Os desafios da descarbonização do setor automotivo

Publicados

em


source
Segundo Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea, o maior desafio do país é reduzir as emissões do transporte de carga
Divulgação

Segundo Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea, o maior desafio do país é reduzir as emissões do transporte de carga

A Anfavea (Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores) elaborou um estudo sobre o processo de descarbonização do setor automotivo brasileiro em parceria com a consultoria BCG (Boston Consulting Group). Os dados revelam que apenas a adesão de biocombustíveis e o aumento da frota eletrificada não serão suficientes para garantir um ecossistema mais sustentável.

Segundo a entidade, a redução na emissão de gases tóxicos passará pela retirada de veículos mais antigos de circulação ao longo desta década. O estudo também aponta que modelos com motores flex e a diesel ainda serão maioria na frota brasileira em 2035. Ouça o bate-papo com Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea:

O executivo afirma que o mercado de veículos pesados continua sendo o mais desafiador, mesmo em países desenvolvidos como França, Espanha e Reino Unido. “Hoje não temos a possibilidade de eletrificação para longas distâncias. As empresas europeias estão avaliando o gás natural e a célula de combustível como alternativas mais sustentáveis que o diesel”, avalia Moraes.

Veja Também:  Honda mostra última geração do NSX, supercarro criado com ajuda de Senna

No Brasil, marcas já começam a investir em caminhões e utilitários elétricos para transporte urbano. Este é o caso da Volkswagen , que aposta no caminhão elétrico e-Delivery . O modelo pode rodar apenas 250 km com 100% da bateria, fator que dificulta seu uso rodoviário. Para o JAC iEV1200T , a autonomia é de apenas 200 km.

Entretanto, os modelos já caíram no gosto das grandes empresas. Grupos importantes como PepsiCo, Ambev, Carrefour e Porto Seguro já fortaleceram suas frotas de caminhões 100% elétricos.

O estudo da Anfavea em parceria com a BCG indica que modelos eletrificados correspondem a 2% do mix de vendas de modelos leves. Em 2030, no melhor dos cenários, a representatividade do segmento pode variar entre 12% e 22%. Ouça o podcast para mais detalhes.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

Mercedes-Benz Actros é mais equipado que carros de luxo

Publicados

em


source
Você não está vendo errado. O Actros 2021 traz câmeras no lugar dos retrovisores
Divulgação

Você não está vendo errado. O Actros 2021 traz câmeras no lugar dos retrovisores

Bancos com função de resfriamento, painel de instrumentos totalmente digital, assistente de frenagem de emergência, alerta de saída de faixa, carregador de celular por indução e retrovisores virtuais. Estes itens estão presentes em carros do segmento premium, como Audi e-tron GT e Volvo XC40 – mas que você também pode encontrá-los no Mercedes-Benz Actros 2548 .

Este é um dos caminhões mais sofisticados produzidos no Brasil, mais precisamente em São Bernardo do Campo (SP). Por conta da falta de microchips semicondutores na indústria, empresários que encomendarem o novo Actros neste mês receberão o modelo apenas em abril de 2022.

E foi justamente na fábrica de São Bernardo do Campo, a única da Mercedes-Benz do Brasil desde o fechamento do complexo de Iracemápolis (SP), que conhecemos o Actros 2548 Style Line , de R$ 855.847.

Um levantamento da Confederação Nacional de Transporte (CNT) aponta que a idade média da frota de caminhões do Brasil é de 15 anos. Isso revela uma grande quantidade de veículos entre 20 e 30 anos de uso em circulação no Brasil. Estes são os mais poluentes e que consomem mais combustível.

Leia Também

No caso do Actros , o motor é um seis cilindros em linha nos parâmetros do Proconve P7. Ele desenvolve 476 cv de potência a 1.800 rpm e 234 kgfm de torque a 1.100 rpm. A transmissão é automatizada do tipo PowerShift, com seis marchas. A velocidade máxima é limitada eletronicamente em 120 km/h.

Equipamentos de carros de luxo

A central multimídia traz a mesma interface dos automóveis da Mercedes-Benz, assim como o cluster digital. A única diferença é que as telas foram separadas no Actros, e não seguem uma continuidade como em veículos urbanos.

Veja Também:  Será o fim do Fiat Argo HGT com a chegada do SUV Pulse?

Atrás dos bancos com ajustes a gás e refrigeração, foi instalado um conjunto de camas beliche. Rebatendo a cama inferior, há dois espaços bem generosos para guardar mochilas. Na parte de baixo, a Mercedes-Benz ainda colocou uma geladeira

O pacote de equipamentos traz função de farol alto inteligente (que reduz a iluminação com veículos vindo na direção oposta), assistente de fadiga, assistente de ponto-cego, assistente de faixa de rolagem, controle de proximidade, assistente de partida em rampa, freio de estacionamento eletrônico e sensor de chuva.

É difícil mensurar a distância diária que um caminhoneir o percorre. Isso depende da autonomia, do tipo de estrada e das condições do trânsito, mas é estimado algo em torno de 700 quilômetros. Neste mundo do vai-e-vem, o Actros se destaca pelo alto valor e por equipamentos de carros de luxo. Imagine daqui a 15 anos, como serão os caminhões?

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Toyota mostra linha 2022 do Corolla Cross no Japão

Publicados

em


source
Toyota Corolla Cross 2022: SUV se mantém entre os mais vendidos do segmento de deverá ter novidades, em breve, no Brasil
Divulgação

Toyota Corolla Cross 2022: SUV se mantém entre os mais vendidos do segmento de deverá ter novidades, em breve, no Brasil

A Toyota revela a linha 2022 do utilitário esportivo médio Corolla Cross no Japão antes do modelo começar a ser vendido em diversos mercados. No Brasil, o carro foi bem recebido, com 20.166 unidades comercializadas entre março e agosto de 2021, conforme o balanço mensal da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos).

Assim como no Japão, o Toyota Corolla Cross feito no Brasil vem equipado com motor 1.8 com a diferença de que lá é movido apenas a gasolina. Mas em ambos os casos existe um motor elétrico que ajuda o carro a se mover nas versões híbridas, equipadas com câmbio automático CVT.

No mercado japonês, o Corolla Cross híbrido pode fazer até 26,3 km/l com gasolina pura, sem os 27% de etanol anidro que misturado no Brasil, onde o SUV faz até 17 km/l na cidade e 13,9 km/l na estrada, conforme os dados do Inmetro.

O SUV médio da Toyota vai bem nas vendas no Brasil e deverá se juntar a outro modelo compacto, baseado no Yaris Cross , que passará a competir no disputado segmento do qual fazem parte modelos como Jeep Renegade , Chevrolet Tracker , VW T-Cross , Nissan Kicks , entre vários outros.

A novidade também será oferecida na versão híbrida e deverá chegar apenas em 2024, fabricado sobre uma versão mais compacta da plataforma TNGA do Corolla.

Tudo indica que entre as novidades que terá o Corolla Cross no Brasi l deverá estar a versão GR-S, com visual mais esportivo, além de adesivos e logos extras e a suspensão com ajuste firme, o que ajuda na estabilidade nas curvas.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana