conecte-se conosco


Mulher

Outubro Rosa: quando devo começar a me preocupar com o câncer de mama?

Publicados

em


source
O câncer de mama é o câncer mais comum entre o público feminino
Pexels / Divulgacao

O câncer de mama é o câncer mais comum entre o público feminino


Nódulo endurecido no seio, descarga mamilar, feridas na mama que não cicatrizam e ínguas na axila podem ser os primeiros sintomas do câncer de mama , mas é preciso atenção: a doença nem sempre apresenta sinais! É o que alerta a médica oncologista e especialista em tumores ginecológicos, Mariana Scaranti.

A especialista esclarece que o câncer de mama pode ser uma doença silenciosa, principalmente em estágios iniciais. Essa característica acende o alerta sobre a necessidade de manter uma rotina de saúde, com exames, como a mamografia, em dia. “Exames de rastreamento podem detectar o câncer logo no início e aumentam as chances de cura com um tratamento mais conservador e cirurgia menores”, conta.

“Muitas vezes, esses exames são os primeiros a mostrar que existe um tumor, e não necessariamente a paciente apresenta um sintoma específico”, explica a médica.


A Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) recomenda a mamografia anual para as mulheres a partir dos 40 anos de idade. Mas o histórico da paciente é essencial para o médico apontar se há necessidade de iniciar uma rotina específica de rastreamento mais cedo, já que o câncer de mama também pode acometer mulheres mais jovens.

Pacientes com histórico familiar de câncer de mama devem discutir com seus médicos qual é o melhor esquema de rastreamento de possíveis tumores de mama; eventualmente, podem ser associados diferentes exames para mulheres mais jovens de alto risco.

Veja Também:  Sobremesas com chocolate fáceis e deliciosas

Cerca de 5 a 10% dos casos de câncer de mama são considerados hereditários ou familiares, de acordo com um estudo divulgado pelo National Cancer Institute (NIH). “Esse percentual pode parecer pequeno, mas quando há a mutação, o risco da mulher desenvolver o câncer é alto. Por isso, pacientes diagnosticadas com alguma alteração genética relacionada ao câncer de mama e ovário são orientadas a comunicar a família para fazer o rastreio genético em outros familiares”, afirma Cristovam Scapulatempo Neto, médico e patologista.

Leia Também

De acordo com Mariana, isso permite que sejam traçadas estratégias para diminuir os riscos de desenvolvimento do câncer. A pesquisa da mutação nos genes BRCA1 e BRCA2 é um teste que ficou conhecido a partir do caso da atriz Angelina Jolie. Em 2013, ela revelou que, devido ao histórico familiar de câncer de mama, fez o exame genético e descobriu ser portadora da mutação em BRCA1, que pode estar associada não só a um aumento de risco para câncer de mama, mas também para câncer de ovário.

Após avaliação médica ela se submeteu a duas cirurgias, uma para retirada de ovários e tubas ovarianas e outra para a mastectomia bilateral profilática, ou seja, uma cirurgia para retirada das duas mamas, como forma de tentar evitar o câncer.

Nem todos os casos de paciente com história familiar de câncer trazem a necessidade dessa cirurgia, mas pacientes com mutação no gene BRCA1 podem desenvolver câncer de mama triplo negativo e em idade mais jovem. “Tumores triplo negativos tendem a apresentar uma velocidade de crescimento maior e na maioria das vezes exigem tratamento com quimioterapia. Cirurgias redutoras de risco podem ser discutidas para pacientes com este tipo de mutação”, explica Mariana.

Veja Também:  6 receitas salgadas e gostosas para espantar o frio

Tumores ginecológicos

Além do câncer de mama, que em 2020 afetou 66,2 mil novas mulheres no Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), há outros tipos de tumores femininos, como os de ovário, endométrio e colo do útero . O câncer de colo de útero é, em sua maioria, causado pelo Papilomavírus Humano, cuja infecção pode ser prevenida de maneira eficaz com a vacinação. A vacina contra HPV já faz parte do calendário do Ministério da Saúde para crianças e adolescentes.

Vale lembrar também que o câncer de colo de útero pode ser diagnosticado precocemente com o exame de Papanicolau. Para câncer de ovário, não existe teste de rastreamento eficaz e, por isso, as mulheres precisam estar atentas aos sintomas relacionados à doença como: dor pélvica, perda de peso inexplicada, empachamento e aumento do volume abdominal pelo acúmulo de líquido. Quanto ao câncer de endométrio, Mariana lembra que o principal sintoma é o sangramento vaginal na pós-menopausa, e ressalta que as mulheres que apresentarem este sintoma devem procurar o ginecologista para melhor investigação.

Em todos esses casos, a oncologista reforça que as mulheres precisam estar atentas à sua rotina de visitas ao médico e de realização de exames de diagnóstico precoce, como a mamografia para o câncer de mama e o Papanicolau para doenças ginecológicas. “O diagnóstico precoce salva vidas”, reforça.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

Mulher

Dia de Santa Edwiges: saia do vermelho com ajuda da padroeira dos endividados

Publicados

em


source
Dia de Santa Edwiges: saia do vermelho com ajuda da padroeira dos endividados
Redação João Bidu

Dia de Santa Edwiges: saia do vermelho com ajuda da padroeira dos endividados
Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Veja Também:  Bebê Alice: confira os momentos mais fofos da pequena que 'fala difícil'
Continue lendo

Mulher

Dia Mundial do Pão: prove receitas de bruschetta de dar água na boca!

Publicados

em


source
Dia Mundial do Pão: prove receitas de bruschetta de dar água na boca!
Reprodução: Alto Astral

Dia Mundial do Pão: prove receitas de bruschetta de dar água na boca!

Hoje é o Dia Mundial do Pão e para festejar a data vale a pena fugir dos lanches tradicionais e apostar em receitas práticas e fáceis de bruschetta. A delícia típica dos antepastos italianos é uma entrada tradicional, mas nada impede de torná-la a estrela do cardápio em uma tarde regada a petiscos. Aprenda algumas versões fáceis e rápidas de preparar!

Bruschetta caprese

Reprodução/ Guia da Cozinha

Tempo: 20min Rendimento: 12 Dificuldade: fácil

Ingredientes

  • 1 dente de alho
  • 12 fatias de pão italiano com 1 dedo de espessura
  • Azeite para untar
  • 3 tomates maduros sem sementes em cubos pequenos
  • 2 colheres (sopa) de manjericão picado
  • Sal e pimenta-do-reino picada
  • 1 e 1/2 xícara de queijo muçarela de búfala ralado
  • Pasta de azeitona preta:
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de azeitona preta sem caroço
  • 4 colheres (sopa) de azeite

Modo de preparo

Para a pasta de azeitonas bata os ingredientes em um processador ou liquidificador na tecla pulsar. Reserve. Corte a ponta do dente de alho e passe em todas as fatias de pão. Arrume-as em uma assadeira untada com azeite. Divida a pasta de azeitona entre as fatias. Em uma tigela misture o tomate e o manjericão e tempere com sal, pimenta e azeite. Divida a mistura entre as fatias de pão. Polvilhe a muçarela de búfala, regue com azeite e leve ao forno médio preaquecido por 15 minutos ou até dourar levemente. Sirva em seguida.

Veja Também:  Gabby Petito: novas pistas sobre a busca por Brian Laundrie vêm de uma selfie

Bruschetta siciliana

Reprodução/ Guia da Cozinha

Tempo: 20min Rendimento: 25 unidades Dificuldade: fácil

Ingredientes

  • 500g de tomate-cereja
  • 3 dentes de alho
  • Manjericão fresco, orégano, sal, azeite extra-virgem e pimenta vermelha a gosto
  • 5 pães amanhecidos fatiados (de preferência italianos)

Modo de preparo

Corte os tomates em cubos, pique 2 dentes de alho e adicione manjericão, orégano, sal e azeite. Misture tudo como se fosse uma salada e reserve. Leve ao forno, preaquecido, as fatias de pão. Quando estiverem quase douradas, retire e esfregue o alho restante e a pimenta nos dois lados de cada fatia. Leve novamente ao forno por 5 minutos. Retire e coloque sobre cada fatia, ainda quente, uma porção da salada já preparada. Sirva como antepasto.

Bruschetta de abobrinha

Leia Também

Reprodução/ Guia da Cozinha

Tempo: 25 min Rendimento: 8 porções Dificuldade: fácil

Ingredientes

  • 2 abobrinhas italianas em rodelas grossas pré-cozidas
  • Azeite para untar
  • Sal, pimenta-do-reino e azeite a gosto
  • 2 tomates em rodelas
  • 300g de queijo de minas light fatiado
  • Orégano para polvilhar

Modo de preparo

Coloque as rodelas de abobrinha, uma ao lado da outra, em uma fôrma grande untada e tempere com sal e pimenta. Regue com um pouco de azeite e, sobre cada rodela de abobrinha, coloque uma rodela de tomate também temperada com sal e pimenta. Sobre cada tomate, coloque um pedaço de queijo, regue com mais um pouco de azeite e polvilhe com orégano. Leve ao forno médio, preaquecido, por 8 minutos. Retire e transfira para uma travessa. Sirva.

Veja Também:  6 receitas salgadas e gostosas para espantar o frio

Bruschetta diferente

Reprodução/ Guia da Cozinha

Tempo: 25 min Rendimento: 6 Dificuldade: fácil

Ingredientes

  • 2 pães italianos fatiados
  • Azeite para untar e regar
  • 150g de queijo parmesão ralado para polvilhar
  • Erva-doce para decorar
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 2 cebolas em tiras
  • 1 colher (café) de açúcar
  • 1 gomo de linguiça calabresa moída

Modo de preparo

Para o recheio, aqueça uma frigideira com a manteiga, em fogo baixo, e frite a cebola com o açúcar até caramelizar e dourar. Desligue e misture com a calabresa. Distribua as fatias de pão em uma fôrma grande untada. Regue com azeite e divida o recheio entre as fatias de pão. Polvilhe com o parmesão ralado e leve ao forno médio, preaquecido, por 10 minutos ou até gratinar. Retire, decore com erva-doce e sirva.

Receitas: Guia da Cozinha.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana