conecte-se conosco


Tecnologia

Passa sua conta? Netflix perde quase US$ 200 mi por mês com empréstimo de logins

Publicados

em


A Netflix está perdendo dinheiro com o compartilhamento de senhas
Reprodução/Pixabay

A Netflix está perdendo dinheiro com o compartilhamento de senhas


A Netflix está perdendo dinheiro com o empréstimo de contas entre usuários, de acordo com um estudo realizado pelo site CordCuttin
divulgado nesta semana. Segundo a pesquisa, o compartilhamento de senhas faz com que o serviço de streaming deixe de arrecadar, por mês, quase US$ 200 milhões.

Leia também: Já é possível compartilhar filmes e séries da Netflix no stories do Instagram

O empréstimo de logins acontece quando um determinado usuário, que paga pela plataforma da Netflix
, fornece sua senha para que outras pessoas que não assinaram o serviço possam assistir as séries e filmes disponíveis no catálogo. Com isso, a empresa está deixando de faturar pelo menos US$ 192 milhões (cerca de R$ 725 milhões) mensais.

O relatório aponta que o rombo nas contas do seviço de streamming
causado pelo compartilhamento de senhas pode ser ainda maior, já que a pesquisa foi feita apenas com usuários americanos. Em outros países, os dados podem ser diferentes, aumentando a proporção de pessoas que utiliza a conta de terceiros para assistir ao conteúdo da plataforma.

Veja Também:  91% dos brasileiros ficam mais de 3 horas por dia conectados

Entre os norte-americanos, um em cada cinco usa a Netflix através da conta de outra pessoa: 37,9%  deles utilizam a conta dos pais, 14,3% de irmãos e 11,4% de amigos. Confira:

  • Pais: 37,9%
  • Irmãos: 14,3%
  • Alguém próximo: 12,1%
  • Amigo: 11,4%
  • Outro membro da família: 10%
  • Outros: 6,4%
  • Parceiro: 3,6%
  • Filhos: 2,9%
  • Colegas de quarto: 1,4%

Leia também: Criança autista ganha ‘Netflix personalizada’ de internauta, após sofrer crises

Apesar da perda financeira,  os dados do  CordCuttin revelam que 53% dos entrevistados que utilizam a conta de conhecidos para assistir Netflix fariam uma assinatura própria do serviço, caso fossem impedidos de continuar usando o login
emprestado.

Outros serviços de streaming perdem menos dinheiro do que a Netflix


Netflix perde mais dinheiro com empréstimo de logins do que outros serviços de streaming
Reprodução

Netflix perde mais dinheiro com empréstimo de logins do que outros serviços de streaming

A pesquisa também mostrou que, quando comparada a outros serviços de streaming, como o Hulu
 e o Amazon Prime Video
, a Netflix é a que mais perde dinheiro por empréstimo de logins
. As outras duas plataformas perdem, mensalmente, cerca de US$ 45 milhões (aproximadamente R$ 170 milhões) cada.

Veja Também:  Parlamento britânico convoca Elon Musk para explicar compra do Twitter

Leia também: Facebook repassou dados de usuários a gigantes como Amazon, Netflix e Spotify

Segundo o estudo, cerca de 5 milhões de pessoas utilizam o Hulu e o Amazon Prime Video sem pagar, enquanto 24 milhões de pessoas fazem o mesmo com a Netflix
.

Comentários Facebook
Propaganda

Tecnologia

Ministério da Justiça abre processo contra o TikTok; entenda

Publicados

em

Por

TikTok será investigado pelo Ministério da Justiça
Unsplash/Kon Karampelas

TikTok será investigado pelo Ministério da Justiça

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), vinculada ao Ministério da Justiça, instaurou processo administrativo contra o TikTok para apurar se o aplicativo protege seus usuários em relação a conteúdos nocivos. O processo foi publicado nesta segunda-feira (4) no Diário Oficial da União (DOU).

No fim de junho, a Senacon já havia obrigado o TikTok a remover conteúdo impróprio para menores de 18 anos  da plataforma. Na ocasião, o órgão alegou que a medida seria necessária até que “o sistema de segurança da plataforma, que impede o cadastro de menores de 13 anos de idade e limita o acesso a todo o conteúdo por menores de 16 anos, seja aperfeiçoado, de modo que a idade dos usuários seja verificada de maneira eficaz pela representada”.

Agora, a ByteDance, empresa dona do TikTok, será investigada para verificar se suas ações infringem o Código de Defesa do Consumidor (CDC). No despacho, Laura Postal Tirelli, Diretora do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor da Senacon, afirma que há alguns “indícios de infração” do CDC por parte do TikTok.

Veja Também:  Mitos e verdades sobre o mundo do retrogaming

Ela cita, por exemplo, trechos do Código que exigem “a proteção contra a publicidade enganosa e abusiva” e “a proteção da vida, saúde e segurança contra os riscos provocados por práticas no fornecimento de produtos e serviços considerados perigosos ou nocivos”.

Além disso, ela ressalta que o CDC exige que as empresas reconheçam “vulnerabilidade do consumidor no mercado de consumo” e não se beneficiem “da fraqueza ou ignorância do consumidor, tendo em vista sua idade, saúde, conhecimento ou condição social”, trechos que estão relacionados com a infância.

De acordo com o despacho publicado no DOU nesta segunda, a Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e a Agência Nacional de Proteção de Dados serão comunicadas sobre o processo.

Veja Também:  91% dos brasileiros ficam mais de 3 horas por dia conectados

A reportagem entrou em contato com o TikTok, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Rei do Android: Xiaomi 12S Ultra é lançado com câmera poderosa

Publicados

em

Por

Xiaomi 12S Ultra é lançado nesta segunda-feira
Divulgação/Xiaomi

Xiaomi 12S Ultra é lançado nesta segunda-feira

A Xiaomi lançou sua linha de celulares topo de linha nesta segunda-feira (4), na China. Os modelos Xiaomi 12S, Xiaomi 12S Pro e Xiaomi 12S Ultra foram apresentados ao público, sendo que o último já ficou conhecido como “o rei do Android”.

O Xiaomi 12S Ultra é o smartphone mais avançado da linha e traz o maior sensor de câmera da marca: lente Sony IMX989 de uma polegada, permitindo uma resolução impressionante. Os três modelos tiveram câmeras construídas em parceria com a Leica, marca responsável por tornar os conjuntos ainda mais poderosos.

Além da lente principal de 50 MP, o Xiaomi 12S Ultra ainda tem uma grande-angular de 48 MP e uma telefoto também de 48 MP. A câmera frontal é de 32 MP.

Veja Também:  Parlamento britânico convoca Elon Musk para explicar compra do Twitter

Já no hardware, o rei do Android vem equipado com processador Snapdragon 8 Plus Gen 1, o mais avançado da Qualcomm, e memória RAM de até 12 GB. A tela AMOLED tem 6,73 polegadas e taxa de atualização de até 120 Hz.

Xiaomi 12S e Xiaomi 12S Pro

Xiaomi 12S
Divulgação/Xiaomi

Xiaomi 12S

Além do smartphone poderoso, a Xiaomi também lançou dois outros modelos na linha de celulares premium. Xiaomi 12S e Xiaomi 12S Pro também vêm equipados com Snapdragon 8 Plus Gen 1 e até 12 GB de memória RAM.

Em ambos os casos, a câmera principal usa a lente Sony IMX707, de 50 MP. Enquanto o conjunto do Xiaomi 12S é finalizado por uma grande-angular de 13 MP e uma telemacro de 5 MP, o Xiaomi 12S Pro traz grande-angular de 50 MP e telefoto também de 50 MP. As câmeras frontais são de 32 MP em ambos os modelos.

Xiaomi 12S Pro
Divulgação/Xiaomi

Xiaomi 12S Pro

Além da diferença nas câmeras, os smartphones também têm tamanhos diferentes. Enquanto a tela do Xiaomi 12S é de 6,28 polegadas, a do Xiaomi 12S Pro é de 6,73 polegadas, mesmo tamanho do Xiaomi 12S Ultra.

Veja Também:  Twitter anuncia botão para postar apenas para melhores amigos

Preço e disponibilidade

Por enquanto, os três smartphones da Xiaomi estão disponíveis apenas na China. Ainda não há previsão de um lançamento global. Os preços praticados no país são os seguintes:

Xiaomi 12S

  • 8 GB + 128 GB – 3.999 yuans (cerca de R$ 3,2 mil)
  • 8 GB + 256 GB – 4.299 yuans (cerca de R$ 3,4 mil)
  • 12 GB + 256 GB – 4.699 yuans (cerca de R$ 3,7 mil)
  • 12 GB + 512 GB – 5.199 yuans (cerca de R$ 4,1 mil)

Xiaomi 12S Pro

  • 8 GB + 128 GB – 4.699 yuans (cerca de R$ 3,7 mil)
  • 8 GB + 256 GB – 4.999 yuans (cerca de R$ 4 mil)
  • 12 GB + 256 GB – 5.399 yuans (cerca de R$ 4,3 mil)
  • 12 GB + 512 GB – 5.899 yuans (cerca de R$ 4,7 mil)

Xiaomi 12S Ultra

  • 8 GB + 256 GB – 5.999 yuans (cerca de R$ 4,8 mil)
  • 12 GB + 256 GB – 6.499 yuans (cerca de R$ 5,1 mil)
  • 12 GB + 512 GB – 6.999 yuans (cerca de R$ 5,5 mil)

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana