conecte-se conosco


Mato Grosso

Pesquisa e substituições são as dicas do Procon-MT para as ceias de fim de ano

Publicados

em

Cesta de Natal está 3,19% mais cara em 2019, segundo a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe)

Caroline Lanhi e José Augusto Corrêa | Procon-MT

A variação nos itens natalinos, segundo a pesquisa, foi puxada pelos preço da carne, que deve fechar o ano com alta de até 20% – Foto por: Divulgação

A variação nos itens natalinos, segundo a pesquisa, foi puxada pelos preço da carne, que deve fechar o ano com alta de até 20%

A demanda por produtos para a ceia de Natal e de Ano Novo tende a aumentar às vésperas das festas, mas o cenário não está favorável ao consumidor. A cesta de 15 itens mais procurados no Natal ficou 3,19% mais cara em 2019, segundo o Índice de Preços ao Consumidor (iPC) – calculado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Nessas horas, o Procon-MT faz o alerta: pesquise e faça substituições.

A variação, segundo a pesquisa, foi puxada pelo preço da carne, que deve fechar o ano com alta de até 20%. Com isso, “mais  do que nunca é preciso definir com antecedência o cardápio, o número de convidados para a ceia e pesquisar o melhor preço. Nessas horas é preciso listar os itens desejados, estabelecer um teto de gastos, pensar em substituições para os itens mais caros, evitando compras desnecessárias”, orienta a secretária adjunta do Procon-MT, Gisela Simona.

Esses são os passos seguidos por Fabiana Nascimento, 35, que faz questão de conservar a tradição da Ceia de Natal, mesmo com as dificuldades. “Faço um planejamento, devido a nossa realidade econômica e financeira. Neste período podemos usar o décimo terceiro, então estipulo um valor que posso gastar, porque em janeiro já voltam as contas fixas. Temos que ter um equilíbrio, então me  limito de certa forma”.

Veja Também:  TCU aprova construção da FICO após atuação de Dr. Leonardo e bancada de MT

Na hora de ir compras,  principalmente com as frutas, Fabiana pesquisa preço e avalia a qualidade dos produtos ofertados. “Observo se o ambiente está limpo, confiro a textura da fruta, se está comprometida ou não, a consistência. Tem que estar firme e limpa. Nunca tive problemas nas escolhas”, assegura.

Fabiana também é adepta dos panfletos de promoções, que ficam nas entradas dos supermercados. “É muito válido. Sempre procuro pelos itens que estão com menores preços e têm boa qualidade. Nós, enquanto consumidores, temos que procurar aquilo que cabe no bolso”.

Outras dicas do Procon-MT para garantir uma ceia saborosa e segura: 

Higiene

Avalie o estabelecimento comercial, verificando todas as condições de higiene, tais como: limpeza, iluminação e armazenamento dos produtos, uma vez que os alimentos não devem dividir espaço com produtos de limpeza, por exemplo. Isso pode evitar a compra de produtos com a integridade comprometida, deteriorados, violados ou contaminados.

Qualidade

Para alimentos, é primordial verificar cor, textura e odor. Caso haja algum sinal de alteração ou violação de embalagem, não leve. Prefira estabelecimentos formais, com registro e não adquira produtos com origem duvidosa ou piratas. Sempre exija o documento fiscal, é ele que comprova a compra e garante o consumidor o direito a trocas ou reclamação junto  aos órgãos de proteção e defesa do consumidor.

Veja Também:  Carretas são recuperadas em Rondonópolis e Lucas do Rio Verde

Frutas

As frutas da estação costumam ser mais baratas que frutas de secas ou importadas, podendo ser uma boa opção para ceia em substituição a alguns itens. Evite comprar frutas e legumes com muita antecedência, pois podem estragar, gerando desperdício.

Alimentos enlatados

Não compre produtos com embalagens estufadas, amassadas ou enferrujadas, pois isso pode levar a contaminação do produto.

Trocas

A política de troca, de acordo com o artigo 26 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), somente é obrigatória se houver “vício”, ou seja, não funcionamento adequado ou qualidade comprometida, relacionados ao fornecedor. Em qualquer outra situação, a troca é de acordo com a política interna do estabelecimento comercial.

Promoções

Fique atento aos produtos muito baratos. Nessa época, a concorrência entre os variados segmentos é grande e o consumidor tanto pode se beneficiar, quanto se dar mal. Por isso, sempre verifique a data de validade e as informações relativas ao fabricante. Promoções divulgadas devem ser cumpridas, portanto, guarde os folhetos com anúncios publicitários.

Reclamações

O consumidor tem 30 dias para reclamar de produtos não duráveis (que se extinguem rapidamente com seu uso, como alimentos) e 90 dias para os bens duráveis (que tem consumo prolongado, como eletrodomésticos).

Assessoria de imprensa
Caroline Lanhi – Jornalista

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Vereador Bruno Rios é eleito à presidência da UCMMAT

Publicados

em

O vereador por Várzea Grande Bruno Rios (PSB) foi eleito para presidir a União das Câmaras de Vereadores de Mato Grosso (UCMMAT), nesta quarta-feira (24). O saldo de votos a favor do parlamentar foi de 311 votos, contra 298 do vereador de Vila Bela da Santíssima Trindade (a 521 km de Cuiabá) Edicley Coelho (SD). Bruno Rios comandará a entidade durante o biênio 2021-2022.

Participaram da eleição vereadores de 79 municípios matogrossenses. Somente no período da manhã, mais de 500 parlamentares depositaram votos nas urnas. O pleito teve início às 8h e se estendeu até as 17h.

O vereador Edicley Coelho (SD), de Vila Bela da Santíssima Trindade, tentava se reeleger com o apoio de lideranças fortes, sobretudo no MDB.

Estavam na campanha pelo parlamentar a deputada estadual Janaína Riva (MDB), o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) e o presidente da Câmara de Vereadores da Capital, Juca do Guaraná Filho (MDB).

Já o vereador por Várzea Grande, Bruno Rios (PSB) tinha a candidatura articulada pelo recém-eleito presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Max Russi (PSB) e do líder do governo no Legislativo, o deputado Dilmar Dal Bosco (DEM).

Leia Também:  Treze municípios estão com alto risco de contaminação pela Covid-19

UCMMAT

A UCMMAT foi registrada sob o no. 3.205, com Protocolo no. 155.950, em 18/02/1991 e era, na época, denominada UVEMAT- União das Câmaras e Vereadores do Estado de Mato Grosso. Em 15/02/1995, alterou-se sua denominação para União das Câmaras Municipais do Estado de Mato Grosso- UCMAT; e no dia 15/10/2001 alterou-se a sigla da Entidade para UCMMAT, que é a sigla utilizada atualmente.

A UCMMAT está instalada em uma nova sede, que foi inaugurada em 12/04/2004, na cidade de Cuiabá – MT, situada à rua Joaquim Murtinho, 1713 – Centro Sul. A antiga sede, também em Cuiabá, localizava-se na av. João Gomes Sobrinho, 1299 – Bairro Lixeira.

A missão do site da UCMMAT é divulgar seus serviços, auxiliando a ação do Legislador Municipal. Seu campo de atuação está voltada às questões de administração pública, finanças municipais e Processo Legislativo Municipal no Estado de Mato Grosso e legislação.

Fonte: Hipernoticias (Com Assessoria)

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres – MT 

Comentários Facebook
Veja Também:  TCU aprova construção da FICO após atuação de Dr. Leonardo e bancada de MT
Continue lendo

Mato Grosso

Governador prorroga novamente o vencimento do IPVA em Mato Grosso; confira as datas

Publicados

em

Medida visa minimizar o impacto econômico causado aos mato-grossenses pela pandemia

Lucas Rodrigues | Secom-MT

O governador Mauro Mendes, que prorrogou vencimento do IPVA – Foto por: Christiano Antonucci

O governador Mauro Mendes prorrogou novamente as datas para o vencimento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) referente ao ano de 2021.

O decreto prevê o vencimento apenas em julho para as placas de 1 a 4. Já as placas de 5 a 7 têm o vencimento adiado para agosto, enquanto veículos de placas 8, 9 e 0 poderão pagar o imposto no mês de setembro. Também ficam mantidos os descontos nos pagamentos em cota única e opções de parcelamento.

A decisão foi tomada nesta quarta-feira (24.02) e será publicada no Diário Oficial, estendendo a prorrogação que foi feita também em 2020. O calendário original do IPVA 2021, que previa o vencimento a partir de janeiro deste ano, já havia sido prorrogado para março.

Porém, de acordo com o governador, o impacto causado pelo coronavírus no estado continua a causar transtornos financeiros aos mato-grossenses e, por isso, o vencimento do imposto ficará para o segundo semestre.

“É mais uma medida que o Governo está tomando para poder minimizar o impacto dessa perturbação da atividade econômica causada pela pandemia. É um fôlego para as empresas, profissionais e cidadãos que precisam pagar esse imposto”, afirmou.

Confira o calendário:

FINAL DA PLACA DO VEÍCULO PAGAMENTO EM COTA ÚNICA (DESCONTO DE 5% PAGAMENTO EM COTA ÚNICA (SEM DESCONTO) PAGAMENTO DA 1ª DE ATÉ 6 COTAS (SEM DESCONTO) PAGAMENTO INTEGRAL COM ACRÉSCIMOS (CORREÇÃO MONETÁRIA, JUROS E MULTAS)
1, 2, 3 E 4 ATÉ 09/07/2021 ATÉ 30/07/2021 ATÉ 6 COTAS: DATA LIMITE PARA PAGAMENTO DA 1ª PARCELA EM 30/07/2021 APÓS 30/07/2021
5, 6 E 7 ATÉ 10/08/2021 ATÉ 31/08/2021 ATÉ 5 COTAS: DATA LIMITE PARA PAGAMENTO DA 1ª PARCELA EM 31/08/2021 APÓS 31/08/2021
8, 9 E 0 ATÉ 10/09/2021 ATÉ 30/09/2021 ATÉ 4 COTAS: DATA LIMITE PARA PAGAMENTO DA 1ª PARCELA EM 30/09/2021

APÓS 30/09/2021

Fonte: Assessoria

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres – MT 

Comentários Facebook
Veja Também:  Polícia Militar prende prende suspeito de aplicar golpe em site de vendas na internet
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana