conecte-se conosco


Tecnologia

Photoshop para web terá versão grátis; funções avançadas serão pagas

Publicados

em

source
Photoshop terá versão gratutia
Unsplash/Szabo Viktor

Photoshop terá versão gratutia

A versão para navegadores web do Photoshop se tornará gratuita para todos os usuários, em breve. A Adobe tem planos de transformar o aplicativo em um software freemium — ou seja, grátis para acessar ferramentas básicas, mas com alguns recursos trancados. A ideia é apresentar as capacidades do app a mais pessoas, atraindo assim mais usuários pagantes, no futuro.

Em um primeiro momento, a Adobe começou a testar a versão freemium do Photoshop com exclusividade no Canadá, só que sem ferramentas pagas. Por lá, usuários conseguem acessar o aplicativo, assim como todas as funções disponíveis, a partir de qualquer navegador web, utilizando suas contas da Adobe.

Segundo a empresa, alguns recursos do Photoshop para web serão trancados aos poucos e poderão ser utilizados somente por pessoas que comprarem as respectivas licenças. Contudo, as ferramentas consideradas essenciais pela Adobe irão continuar livres no plano gratuito.

A Adobe não especificou quais são as funções essenciais. Porém, é provável que ferramentas básicas de edição, filtros simples e controle de camadas estejam presentes no pacote sem custo do aplicativo.

Veja Também:  Apple deve lançar novos MacBook e iPad Pro com telas maiores

A ideia da Adobe é utilizar a versão web do Photoshop para tornar o aplicativo mais acessível. Assim, um número maior de pessoas pode se interessar em pagar pela edição completa, ou até mesmo pelo pacote inteiro de softwares da Adobe.

Vale lembrar que a empresa adotou a mesma estratégia em seus aplicativos para celulares, como Fresco e Express. A versão para navegadores do Photoshop é bastante útil, porque permite fazer edições rápidas em imagens, mesmo em computadores com hardware limitado, como notebooks básicos para estudantes e Chromebooks.

Ainda não há previsão de lançamento global para a versão freemium do Photoshop para navegadores. Por enquanto, somente assinantes do Creative Cloud podem acessar o aplicativo pela web.

Photoshop para web foi lançado em outubro de 2021

Lançado em outubro de 2021, o Photoshop para web é uma versão mais simples do aplicativo de edição de fotos da Adobe. Ele permite fazer modificações básicas em imagens, como cortar áreas, redimensionar objetos, usar pincéis, borrachas e latas de tinta, e corrigir imperfeições pequenas, como marcas na pele.

Veja Também:  Samsung é a marca de celular preferida das classes C e D

Apesar de não ter todos os recursos do app nativo, a versão web do Photoshop ainda funciona muito bem como uma ferramenta de colaboração e ajustes rápidos. Com o passar do tempo, a Adobe inclui novas funções no app para navegadores, o deixando cada vez mais completo.

Comentários Facebook
Propaganda

Tecnologia

Instagram bate recorde e se torna segundo app mais popular no Brasil

Publicados

em

Por

Instagram atinge quase meta das telas iniciais de smartphones brasileiros
Unsplash/Kate Torline

Instagram atinge quase meta das telas iniciais de smartphones brasileiros

O Instagram bateu seu recorde histórico e alcançou a tela inicial de quase metade dos smartphones brasileiros, de acordo com a pesquisa “Panorama Mobile Time/Opinion Box: Uso de Apps no Brasil”, lançada nesta semana.

Agora, a rede social aparece na página inicial de 46% dos celulares brasileiros, contra 41% no mesmo período do ano passado. Com isso, o Instagram perde apenas para o WhatsApp, que se manteve na liderança marcando presença na página princiapal de 55% dos celulares brasileiros – o único a ultrapassar a metade.

De acordo com a pesquisa, a força do Instagram está sobretudo no público jovem e feminino. Entre pessoas de 16 a 29 anos, 60% mantêm o app na página inicial do celular; 44% dos que têm entre 30 e 49 anos mantêm o Instagram em destaque, contra 31% dos que tem mais de 50 anos. Nos celulares de mulheres, a rede social aparece na página inicial de 49%, contra 42% dos homens.

Veja Também:  Microsoft cria equipe dedicada para focar em apps de Android

Além de popular, o Instagram também tem ganhado em engajamento no Brasil. Entre 2021 e 2022, subiu de 25% para 30% a proporção de brasileiros que têm o aplicativo como o escolhido para passar a maior parte de seu tempo online. Nesse quesito, a rede social está tecnicamente empatada com o WhatsApp, que atingiu 33% neste ano.

Já no quesito aplicativo mais vezes aberto ao longo do dia, o mensageiro continua na liderança isolada. Para 55% dos brasileiros, o WhatsApp é o app mais aberto, contra 16% do Instagram, 7% do Facebook e 3% do YouTube.

Além do Instagram, outro aplicativo que tem crescido em popularidade e marcado presença na página inicial dos celulares brasileiros é o Telegram. Atualmente, ele está em 13% das telas principais, contra 9% no ano passado. No período, ele ultrapassou Uber, YouTube, Nubank e outros.

Veja Também:  Hackers roubam contas antes mesmo de cadastro, descobre pesquisa

Confira a seguir os 10 aplicativos que mais aparecem na tela inicial dos smartphones brasileiros:

  1. WhatsApp – 55% – estável em relação a 2021
  2. Instagram – 46% – alta em relação a 2021
  3. Facebook – 36% – queda em relação a 2021
  4. Telegram – 13% – alta em relação a 2021
  5. Nubank – 12% – estável em relação a 2021
  6. YouTube – 12% – estável em relação a 2021
  7. Uber – 11% – estável em relação a 2021
  8. Google Chrome – 9% – estável em relação a 2021
  9. Caixa – 9% – estável em relação a 2021
  10. Banco do Brasil – 9% – estável em relação a 2021

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Instagram quer transformar em Reels todos os vídeos da rede social

Publicados

em

Por

Instagram foca nos Reels para competir com TikTok
Unsplash/Kate Torline

Instagram foca nos Reels para competir com TikTok

O Instagram quer que todos os vídeos da plataforma sejam Reels. Para competir com o TikTok, a rede social da Meta tem planos de simplificar a publicação e visualização de vídeos curtos no aplicativo. Por enquanto, o recurso está em fase de testes, e apenas alguns usuários selecionados podem experimentar a função.

No Twitter, o consultor de mídias sociais Matt Navarra publicou uma foto que mostra o anúncio da novidade. A imagem diz que “publicações em vídeo agora são compartilhadas como Reels”. Isso significa que até mesmo gravações na horizontal serão classificadas como Reels de agora em diante.

O anúncio ainda indica que, se a conta do usuário for pública, qualquer pessoa pode encontrar os Reels pela ferramenta de busca. Assim, é possível utilizar o áudio do vídeo para criar outro Reels com a função de remix. O Instagram, contudo, oferece uma opção para mudar a privacidade dos conteúdos.

Se o perfil for configurado como privado, somente os seguidores irão conseguir ver os Reels. Nesse caso, nem mesmo os seguidores podem fazer remix dos vídeos, já que todos os conteúdos ficam privados.

Veja Também:  Call of Duty deve virar exclusivo do Xbox, mas Warzone 2 estará no PS5

Vale destacar que essa novidade do Instagram ainda está em fase de testes e não tem previsão de lançamento para o público geral. A rede social ainda precisa lidar com algumas questões, como a conversão de vídeos gravados na horizontal em Reels.

Também não sabemos se a mudança irá afetar vídeos já publicados na plataforma. É importante lembrar que nem todos os testes do Instagram são lançados de forma definitiva, então é preciso aguardar os próximos passos da empresa.

Instragram quer competir com TikTok e YouTube

A Meta tem incentivado cada vez mais a publicação de Reels em suas redes sociais. No relatório financeiro do primeiro trimestre de 2022, a empresa destacou que os usuários do Instagram passam 20% do tempo assistindo aos vídeos curtos na plataforma.

O investimento em Reels é uma forma de competir com gigantes do mercado de redes sociais focadas em vídeos, como TikTok e YouTube. Desde o ano passado, o chefe do Instagram, Adam Mosseri, disse que a plataforma “deixou de ser um aplicativo de compartilhamento de fotos”, valorizando os vídeos.

Veja Também:  Microsoft cria equipe dedicada para focar em apps de Android

Além disso, o CEO da Meta, Mark Zuckerberg, afirmou que os Reels são o conteúdo do Facebook que mais cresce entre as plataformas.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana