conecte-se conosco


Mato Grosso

PM prende duas quadrilhas e aprende armas e simulacros

Publicados

em

Duas quadrilhas foram desarticuladas em Cuiabá e Barra do Garças e 11 pessoas foram detidas. Em uma das ocorrências a abordagem identificou sete pessoas dentro de um mesmo veículo e com elas foi apreendida uma arma de fogo.

Em Cuiabá, policiais da Ronda Ostensiva Tático Metropolitana (Rotam) prenderam no bairro Jardim Liberdade seis pessoas suspeitas de terem participado de um roubo a residência no bairro Bandeirantes, onde vítimas foram imobilizadas sob arma de fogo. Vários produtos foram roubados.

Foram presos E.S.M.L., (50), J.R.G., (22), J.C.G.S., (16), A.G.A.O.S., (20), C.A.C.S., (28) e S.S.G (23),  e com eles foram apreendido um simulacro de arma de fogo e pertences pessoais. As buscas continuam para encontrar os objetivos furtados na residência.

Em Barra do Garças, policiais da Força Tática prenderam sete pessoas acusadas de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, além de corrupção de menores e uso de documento falso. A ocorrência começou depois de denúncia que um homem estaria efetuando disparos de arma de fogo pelas ruas da cidade.

Veja Também:  Fiscalização da Sema evita desmate de 200 hectares no bioma Amazônia

Os policiais identificaram o veículo GM Astra e na abordagem identificaram sete pessoas dentro do carro, sendo três menores. Foram encontrados ainda um revólver calibre 22, porções de cocaína embaladas para comercialização, uma identidade falsa e dinheiro. Todos foram encaminhados à delegacia.

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Poder Judiciário realiza Mutirão de Conciliação de ações de improbidade administrativa

Publicados

em

Por

Com ações permanentes voltadas à solução pacífica de conflitos e de construção do diálogo, o Poder Judiciário de Mato Grosso, por meio do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos e Cidadania (Nupemec) do Tribunal de Justiça, deu início ao Mutirão de Conciliação e Mediação de ações civis públicas de improbidade administrativa. A iniciativa ocorre em todas as comarcas do Estado até o dia 1º de outubro.
 
O objetivo do Mutirão é garantir a celeridade processual e o encerramento dos litígios, além do ressarcimento do erário com a composição dos danos.
 
Durante o mutirão serão analisados mais de três mil processos que estão em andamento, passíveis de conciliação, e que foram extraídos pelo Nupemec e encaminhados para todas as comarcas do Estado.
 
O presidente do Nupemec, desembargador Mário Roberto Kono de Oliveira, elencou os pontos positivos, resultados desse mutirão. “O primeiro aspecto é a recuperação do ativo do erário público em pouco tempo, a solução dos processos em tempo recorde, o cumprimento da finalidade de todas as instituições envolvidas. Na conciliação e mediação todos saem ganhando. Além disso, podemos mostrar que em matéria de administração pública é possível e interessante fazer mediações”, afirma.
 
O desembargador conclamou magistrados e magistradas para unir esforços no mutirão a fim, também, de cumprir as metas 3 e 4 do Conselho Nacional de Justiça, que estimula a conciliação e prioriza o julgamento de processos a crimes contra a administração pública, respectivamente. “Peço o empenho dos juízes e juízas para que possamos unir esforços, promover a mediação desses processos e cumprir as metas estabelecidas pelo CNJ”, disse o magistrado.
 
Ação conjunta – O Mutirão é resultado de uma carta de intenções, proposta pelo Poder Judiciário de Mato Grosso, onde o desembargador Mário Kono convidou Ministério Público, Defensoria Pública e Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) para participarem da ação.
 
Dani Cunha
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Veja Também:  Fiscalização da Sema evita desmate de 200 hectares no bioma Amazônia

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Politec afirma que laudo pericial de morte de agente ainda não foi concluído

Publicados

em

Por

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) esclarece que as análises periciais sobre a morte do agente do sistema socioeducativo Alexandre Miyagawa, na última sexta-feira (01.07), estão em andamento e serão concluídas dentro do prazo necessário.

A instituição informa ainda que as conclusões referentes ao caso serão divulgadas somente à autoridade policial requisitante da perícia.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Também:  Governo de Mato Grosso investe mais de R$ 75 milhões no município de Torixoréu
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana