conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil deflagra operação e prende suspeitos de matar empresário na Capital

Publicados

em

Assessoria | PJCMT

A Polícia Judiciária Civil, em trabalhos investigativos da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), cumpriu na manhã desta quinta-feira (07.03), cinco mandados de prisão temporárias e buscas e apreensões domiciliares na apuração do inquérito policial (17/2019) do homicídio do empresário Wagner Florêncio Pimentel, 47 anos, assassinado a tiros no dia 9 de fevereiro deste ano.

Os mandados são cumpridos na operação denominada Retentium Mortale, contra os investigados: o casal Wellington Lemos Guedes Castro e Rosiele Fátima da Silva, que monitorou os passos da vítima no dia do crime; Gilmar Fernando Borges Resplande Amorim, que pilotou a motocicleta; Adão Joasir Fontoura, suposto executor;  e Dayane Pereira Fontoura (ou Pimenta), que é vista em um veículo passando ao lado do carro da vítima já morta.

Os presos serão interrogados nesta manhã pela delegada que preside a investigação, Jannira Laranjeira Siqueira Campos Moura, que após ouvir todos os investigados passará mais detalhes à imprensa, em entrevista, às 14h30, na sede da DHPP, localizada na Avenida Tenente Coronel Duarte-Prainha, na Capital.

Os mandados foram cumpridos contra os  suspeitos da execução do empresário, que teve o corpo encontrado no interior do seu veículo, na Avenida Brasília, bairro Jardim das Américas, em Cuiabá.

O suspeito Adão Joasir Fontoura foi preso em sua casa, no bairro Santa Laura, em Cuiabá,  na posse de um revólver calibre 22. Ele está sendo autuado também em flagrante por posse irregular de arma de fogo.

Wagner Florêncio Pimentel é empresário e sócio de um empreendimento Taberna Choperia, localizado nas dependências do Shopping 3 Américas. No dia dos fatos ele foi ao estabelecimento às 17h51 horas e lá permaneceu até às 22h37.

O empresário/vítima responde a vários procedimentos criminais, dentre estes, um que tramitou na Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz) que resultou na operação policial “Crédido Podre, realizada em dezembro de 2017.

“Diante disso, passamos a investigar os fatos nos autos do inquérito a finalidade de descortinar as circunstâncias do crime, autoria, motivação e reunir os elementos de informações necessários para subsidiar os autos e consequentemente atribuir responsabilidades às pessoas envolvidas no evento criminoso, em que diversas diligências foram efetivadas”, explicou a delegada Jannira Laranjeira Siqueira Campos Moura

Veja Também:  Polícia Civil prende cinco membros de organização criminosa por latrocínio de motorista de aplicativo

Conforme a delegada, a investigação iniciou com análises de imagens colhidas no local em que a vítima permaneceu dentro do shopping, sendo possível identificar que o empresário estava sendo monitorado o tempo todo.

Quem fazia o vigilância era o casal Wellington Lemos Guedes Castro e Rosiele Fátima da Silva. O casal chegou ao shopping 3 Américas às 18h11 em um veículo Ford, Fiesta, cor prata, placa NUC-0718.

No horário próximo ao fechamento do Shopping e consecutivamente do estabelecimento Taberna Choperia, o casal observou que a vítima estava encerrando as atividades e se dirigiram ao estacionamento onde permaneceram até a saída da vítima. Eles simularam que o veículo teria apresentado “problemas mecânicos” e contaram com a ajuda do suspeito Gilmar Fernando Borges Resplande Amorim, que pilotava uma motocicleta marca Honda Fan prata (Placa QBB – 7642). Ele chegou ao estacionamento às 22h29min pela saída de veículos.

“Importante citar que todos permaneceram no Shopping até o momento em que Wagner Florêncio Pimentel já se encaminhava para deixar o local”, disse a delegada.

O suspeito Gilmar Fernando Borges Resplande Amorim em posse de sua motocicleta, saiu do shopping por volta das 22h35, aproximadamente (um minuto antes da vítima), seguindo pela Avenida Brasília sentido estrada do Moinho.

O casal Wellington Lemos Guedes Castro e Rosiele Fátima da Silva aguardaram dentro do veículo Fiesta, saindo do estacionamento por volta das 22:37:39 horas, cerca de 1 minuto depois da saída vítima do local.

“O suspeito Wellington sempre conversava ao telefone, como se estivesse repassando informações da vítima”, revela Jannira Laranjeira.

Executor

Outras pessoas foram identificadas no transcorrer das investigações como possíveis participantes da pratica criminosa, entre elas Adão Joasir Fontoura, suspeito de ter executado o homicídio.

No dia dos fatos, Adão Joasir chega ao Shopping 3 Américas às 20h37,  em um Fiat Uno branco, acompanhado de seu filho e da sua esposa Dayane Pereira Pimenta,nome em que consta o registro de propriedade do veículo modelo.Eles permaneceram no local até 2134.  

Conforme a investigação nesse intervalo, outro participante do crime, ainda a ser identificado (cor morena, camiseta azul, bermuda de cor clara), em posse de uma motocicleta, sendo a mesma utilizada na prática do homicídio, estacionou por volta das 21h30min em frente ao acesso do estacionamento do Shopping  3 Américas. O local é o mesmo em que a vítima usou para sair do estabelecimento.

Veja Também:  Doze motoristas são presos por embriaguez ao volante em Cuiabá

O motociclista suspeito permaneceu no local até a chegada de Adão Joasir Fontoura no veículo modelo Uno. Após algum tempo, o motociclista trocou de lugar com Adão Joasir Fontoura, que passou a pilotar a motocicleta, utilizando de outra vestimenta. A camiseta branca que vestia foi trocada por uma de cor escura.

Após a inversão de lugares, ambos em momentos distintos, saem com os veículos pela Avenida Brasília sentido à Estrado do Moinho estacionando nas imediações do edifício American Diamond, onde aguardaram até o instante em que a vítima Wagner Florêncio Pimentel passa com o seu veículo pelo local, dando início a perseguição realizada pela motocicleta pilotada por Adão Joasir Fontoura.

Já na Avenida Brasília, em frente à casa n° 1.030, bairro Jardim das Américas, aproveitando o momento em que a vítima teve que reduzir a velocidade do seu veículo, ao passar por uma lombada,  a motocicleta encostou ao lado do veículo da vítima, e efetuou disparos de arma de fogo que ocasionaram a morte de Wagner Florêncio Pimentel.

Logo após a pratica do crime, outros envolvidos (Dayane e homem não identificado) na ação criminosa, passam pelo local no veículo Uno, em baixa velocidade ao lado o veículo Sandero da vítima já em óbito.

“Nesse momento é possível que estejam fazendo a verificação preliminar do resultado da ação criminosa”, conclui a delegada.

Antecedentes

Adão Joasir Fontoura já foi preso pela pratica do crime de homicídio, tendo como vítima o médico César os Santos Brambila, em janeiro de 2002. Ele  Adão ostenta antecedentes criminais por outros crimes da mesma natureza (homicídio e lesão corporal).

Apoio

A investigação contou com a participação da Delegacia Fazendária representada, por meio da equipe do delegado Mário Moreno Vera, e a operação  comandada pela DHPP tem o auxílio da Defaz, Gerência de Operações Especiais (GOE) e do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPaer).

 

Comentários Facebook
Propaganda

Policial

Força-Tarefa cumpre 61 mandados de prisão e busca e apreensão contra integrantes de facções criminosas em MT

Publicados

em

(FTSP/MT), composta pela Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar, deflagrou a Operação Dissidência para cumprimento de 22 mandados de prisão preventiva, 03 prisão temporária e 36 busca e apreensão nos estados de Mato Grosso e Rio de Janeiro contra envolvidos em crimes como homicídios, tortura e tráfico de drogas.

Durante as investigações da Força-Tarefa foi identificado que na região centro-norte do estado de Mato Grosso estaria ocorrendo uma guerra entre uma facção criminosa e sua dissidência pelo controle na venda de drogas, principalmente, no município de Sorriso, o que provocou um aumento exponencial em homicídios no município.

A Força-Tarefa de Segurança Pública instaurou um inquérito policial para apurar os fatos e, com um complexo trabalho de investigação e de inteligência, as equipes identificaram os líderes das facções na região, inclusive, de dentro do sistema penitenciário, bem como outros integrantes responsáveis por promover homicídios, torturas, tráfico de drogas, entre outros crimes graves. Também foi possível identificar uma mulher de 30 anos como uma das líderes do grupo criminoso, que residiria no estado do Rio de Janeiro e transitava com frequência entre os municípios do Rio de Janeiro e Macaé, locais onde possuía residência.

Veja Também:  Dezoito profissionais da segurança pública são capacitadas em curso de tiro em Tangará da Serra

Foram cumpridos mandados expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Sorriso/MT nos municípios de Cuiabá/MT, Várzea Grande/MT, Sinop/MT, Sorriso/MT, Marcelândia/MT, Peixoto de Azevedo/MT, Terra Nova do Norte/MT, Tangará da Serra/MT, Guarantã do Norte/MT, Rio de Janeiro/RJ e Macaé/RJ. Também foram cumpridos mandados de prisão na Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira, em Sinop; na Penitenciária Central do Estado e na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, ambas em Cuiabá e na Cadeia Pública de Peixoto de Azevedo, em desfavor de criminosos que já se encontravam presos.

Além das equipes da Polícia Civil, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Militar, que incluíram cães farejadores com o intuito de busca por entorpecentes, também foram utilizados helicópteros do Centro Integrado de Operações Aéreas (Cioaper) e da Polícia Rodoviária Federal. A FTSP/MT tem por objetivo a atuação conjunta e integrada no combate ao crime organizado no estado do Mato Grosso.

Fonte: PRF MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Veículo produto de roubo/furto é recuperado em Barra do Garças-MT

Publicados

em

Na tarde de ontem (17), a Polícia Rodoviária Federal deteve um homem por receptação, uso de documento falso e adulteração de sinal de identificador de veículo automotor, além de recuperar um veículo produto de roubo/furto.

A ocorrência aconteceu na BR 070, município de Barra do Garças quando um veículo prata foi parado para fiscalização. Ao solicitar a documentação, o condutor afirmou não portar a CNH, alegando ainda que o veículo não era de sua propriedade e que havia emprestado de um amigo com quem deixou um outro veículo no lugar.

Com isso, foi realizado uma fiscalização mais detalhada, sendo possível identificar indícios de adulteração em alguns elementos identificadores do veículo. Ao ser realizada a pesquisa nos sistemas policiais, constatou-se que o veículo tinha um registro de roubo/furto.

Além disso, o homem apresentou um documento de identificação com nome divergente do seu, constatando-se a ocorrência de uso de documento falso.

Diante dos fatos, foi feita uma diligência até o local no qual residia o amigo que tinha emprestado o carro com o apoio da Polícia Militar de Barra do Garças-MT e de Goiás, para esclarecimentos dos fatos, uma vez que se tratava de área urbana e o abordado alegou que era morador de Aparecida de Goiânia-GO.

Veja Também:  Governo cria programa que permite retorno de policiais civis aposentados ao trabalho

Após levantamento das informações e verificações no local indicado, foi localizado o homem que havia emprestado o referido veículo e constatado que ele tinha um mandado de prisão em aberto.

Desta forma, o condutor do veículo abordado foi detido, a princípio, pelo crime de receptação, uso de documento falso e adulteração de sinal identificador de veículo automotor e o outro homem foi detido por constar em seu desfavor um mandado de prisão em aberto. Os dois homens foram encaminhados à Delegacia de Polícia Federal de Barra do Garças/MT.

Fonte: PRF MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana