conecte-se conosco


Mato Grosso

Polícia Civil prende três autores de triplo homicídio em Pontes e Lacerda

Publicados

em

A Polícia Judiciária Civil prendeu três executores de um triplo homicídio ocorrido na cidade de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste), em junho de 2018. Os suspeitos, entre eles um policial militar, tiveram mandados de prisão preventiva cumpridos nesta sexta-feira (01.03), na operação denominada “Celerados”.

Foram presos em Pontes e Lacerda R.R.S. L. (PM), E.S.S., e na cidade de Vilhena (RO), Leandro Oliveira da Silveira.  A prisão teve apoio da Polícia Civil do Estado de Rondônia. A Polícia Militar foi comunicada da prisão do policial da corporação. 

Os três são apontados com autores dos assassinatos das vitimas Alex Farias de Oliveira, 18, Valdemir Araújo Prado, 20, e Fernando Magalhães, 20,  executados mediante disparos de arma de fogo no dia 29 de junho de 2018. As vítimas foram mortas com tiros na região da cabeça.

De acordo com o delegado responsável pelo inquérito policial, Clayton Queiroz Moura, inicialmente, as investigações identificaram o suspeito Leandro Oliveira da Silveira, 27,  que foi indiciado em inquérito concluído no mês de julho de 2018, mas na ocasião ele já tinha fugido da cidade de Pontes e Lacerda.

Veja Também:  Processo seletivo para estágio no Poder Judiciário já tem edital publicado

As investigações continuaram em um segundo inquérito que apurou a participação de mais pessoas, em razão das três vítimas terem sido executadas. Os corpos das vítimas foram encontrados em uma estrada de acesso a uma chácara, na Rodovia 174.

“Com a utilização de técnicas elaboradas de investigação, apurou-se a participação de outras pessoas, sendo realizados acompanhamentos e levantamentos em campo para colher elementos probatórios que culminaram com a deflagração da operação Celerados, em que foram presos os suspeitos”, disse o delegado.

Segundo a investigação, o alvo dos criminosos era outra pessoa, que morava na casa com as três vítimas, em um bairro em Pontes e Lacerda. Na noite do crime, os suspeitos teriam ido até o imóvel a procura dessa pessoa, mas ela não foi localizada e acabaram levando as vítimas até a região rural e executando-as por motivo aparentemente fútil. Todas as vítimas tinham envolvimento com o tráfico de drogas.

A operação, além dos três mandados de prisão, também cumpriu oito mandados de busca e apreensão nas cidades de Pontes e Lacerda (MT), Porto Esperidião (MT) e Vilhena (RO). A prisão em Rondônia foi efetuada por policiais civis de Pontes e Lacerda, coordenados pelo delegado Rafael Scatolon, com apoio de agentes de polícia de Vilhena, sob a coordenação do delegado Fábio Henrique Fernandes de Campos.

Veja Também:  Mutirão de Cidadania do Governo de MT é realizado no município de Barão de Melgaço

O trabalho contou com a participação de 29 policiais civis oriundos Delegacia Regional e Delegacias de Pontes e Lacerda, Jauru e Vila Bela da Santíssima Trindade. 

Celerado – 1. Indivíduo que é capaz perpetrar crimes, delinquente, malfeitor, homicida ou sicário. 2. Indivíduo maldoso, malvado ou perverso.

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Projeto Comunidade Integrada promove ações sociais para 2,5 mil pessoas no interior de MT

Publicados

em

A coordenadoria de Polícia Comunitária, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP), realizou, nesta sexta-feira (01.12), a 14° edição do Projeto Comunidade Integrada, em Nortelândia (228,4 km de Cuiabá). A ação beneficiou cerca de 2,5 mil cidadãos com atividades lúdicas, pedagógicas, palestras e premiações para estudantes.

O projeto foi recebido na Escola Municipal Emanuel Pinheiro em Nortelândia, das 07h às 13h, e contemplou os moradores de Nortelândia e Arenápolis (235 km de Cuiabá).

Ao todo, 56 profissionais da segurança marcam presença no evento, além da equipe organizadora local, composta pela Secretaria Municipal de Educação, Polícia Militar, e Conselho Comunitário de Segurança Pública de Nortelândia.

Durante o dia, foram apresentadas as unidades das forças de segurança, os seus equipamentos e os serviços que prestam à sociedade. Houve também exposição de viaturas e atividades de interação com os profissionais de segurança e o público.

O projeto organizou um ciclo de palestras com temáticas de interesse. O tema “Bullying e Conflitos” foi ministrado para crianças, “De Cara Limpa Contra as Drogas”, “Conduta Segura e Percepção dos Riscos no Trânsito” e “Violência: A Vida Pede Socorro” para adolescentes e jovens, “Violência Doméstica e Patrulha Maria da Penha” para mulheres jovens e adultas, e “Papo de Homem para Homem”, para adultos e jovens.

A comunidade escolar também recebeu atividades lúdicas envolvendo a policial canina Luna, do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), e equoterapia, por meio do Regimento de Policiamento Montado (RPMONT). As mascotes Leãozinho, do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), e Bom Dog, da Polícia Civil (PJC), e embarcações, veículos e aeronaves também integraram as atividades com os estudantes.

Veja Também:  Com apoio do Governo de MT, indígenas cultivam café visando mercado de alto padrão

Além disso, durante a semana, estudantes de quatro escolas do município realizaram atividades pedagógicas de redação e desenho com o tema “Segurança Pública e Sociedade: Eu Cidadão Contribuindo Para Uma Segurança Pública Melhor”, valendo premiações durante a ação e no final do ano letivo. Parte dos prêmios já foram entregues aos vencedores, como um sobrevoo no helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

O coordenador da Polícia Comunitária, tenente-coronel Sebastião Carlos, destacou a importância do evento para a comunidade e para ações futuras de segurança pública.

“O projeto objetiva essa aproximação da sociedade com os agentes de segurança pública, e propicia que ambos possam se conhecer melhor, discutir os problemas em conjunto e juntos buscarem uma solução para esses problemas. Também possibilita que as crianças, adolescentes e jovens possam conhecer detalhes das profissões de segurança pública, despertar sua curiosidade e poder no futuro escolher esse caminho profissional. Além de buscar afastá-los de outros caminhos que em nada contribuirá para uma sociedade melhor”, afirmou.

Participaram da edição a Polícia Militar de MT, representada pelo Proerd, Patrulha Rural, Patrulha Maria da Penha, Força Tática do Comando Regional de Nova Mutum, Batalhão de Trânsito Urbano e Rodoviário (BPMTRAN), RPMONT, Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA) e Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (ROTAM). Pela Polícia Civil, por meio da Coordenadoria de Polícia Comunitária da PJC.

Veja Também:  Operação fiscaliza 128 veículos e prende nove pessoas por embriaguez ao volante em Cuiabá

Pelo Corpo de Bombeiros Militares com os militares do Comando Regional de Nova Mutum. A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi representada pela equipe de Cáceres, a Marinha do Brasil por militares da agência fluvial de Sinop, o Exército Brasileiro por militares do 44° Batalhão de Cuiabá, o Detran pela Ciretran de Nortelândia. Também estiveram presentes o programa Rede Cidadã, o Gefron e o Ciopaer.

Operação Policial

Como parte dessa ação, ocorreu durante a noite de quinta-feira (30.11) uma operação ostensiva das forças de segurança abrangendo, também, Nortelândia e Arenápolis. Cerca de 25 policiais trabalharam nas atividades, que tiveram início às 20h e seguiram até 23h.

A operação foi iniciada com o ponto demonstrativo, na praça Edgar de Araújo, em Nortelândia, e seguiu com rondas e abordagens envolvendo ambas as cidades, com policiamento ostensivo. A ação destaca a sua importância para demonstrar o trabalho e qualidade das forças de segurança em toda a região.

Participaram o Gefron, Polícias Militares de Nortelândia e Arenápolis, Proerd e Cavalaria de Cuiabá, BPMTRAN, Polícia Ambiental de Cáceres, e a força tática do 14º Comando Regional.

*Sob supervisão de Fabiana Mendes

Fonte: Governo MT – MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Sema-MT apresenta principais sistemas a órgãos parceiros durante workshop

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) realizou o workshop ‘Sistemas Sema’ com objetivo de apresentar os sistemas usados pela pasta e as ferramentas disponíveis para uso dos órgãos parceiros. Participaram do encontro gestores e servidores da Polícia Federal (PF), Ministério Público (MPMT), Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema), Grupo de Operação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

O encontro aconteceu nos dias 29 e 30.11 com apresentações de vários setores da Sema. Foram apresentados o Cadastro Ambiental Rural (CAR), Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais (Sisflora), Plataforma de Monitoramento Satélite Planet, Sistema Integrado de Gestão Ambiental (Siga-MT), Siga Autuação e Responsabilização, portal transparência e Geoportal, Sistema Mato-grossense de Cadastro Ambiental Rural (Simcar), Sistema Integrado de Monitoramento e Licenciamento Ambiental (Simlam).

A Secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, destacou o Decreto 129, de 2019, que é um exemplo para outros estados do Brasil e aumenta a transparência ao permitir autonomia aos órgãos de segurança pública para ter acesso a base de dados aos relatórios dos sistemas.

“De 2019 para cá a mudança da forma que os órgãos interagem é bastante expressivo, atendemos todas as solicitações que recebemos da Polícia Civil, Polícia Federal e Ministério Público, o acesso deve ser imediato e irrestrito. A transparência sempre foi uma questão essencial para a Secretária, em todos os sistemas. Nosso objetivo é manter a autonomia da instituição mas permitir que cada sistema tenha clareza e seja aditável, conferido pelos outros órgãos e comprometido com a verdade, lisura e transparência”.

Veja Também:  MPMT participa de Conferência dos Direitos da Criança e do Adolescente

A delegada Alessandra Saturnino, da Dema, também falou sobre a importância do decreto 129, que permite acesso as informações. “A transparência entre os órgãos é muito importante. Nós enxergamos a secretaria de Meio Ambiente como uma das mais importantes porque todo empreendimento potencialmente poluidor tem que passar por aqui e se ela roda é porque temos de forma massiva servidores sérios e comprometidos. A exceção é que vai ser acionado para que se continue a trabalhar de forma isenta, transparente e tranquila”.

O workshop é importante para que os órgãos conheçam mais sobre as novidades nos sistemas destacou o secretário Executivo da Sema, Alex Marega. “Sistemas mais modernos estão sendo desenvolvidos e foram construídos com objetivo de padronizar procedimentos, sistematizar e permitir acesso aos órgãos de controle, ampliando a forma de auditar e a transparência”.

O delegado da Polícia Federal Bruno de Cassio Leite afirmou a importância do workshop para aprofundar sobre o funcionamento dos sistemas. “Tenho 18 anos de polícia e 5 meses no meio ambiente e tenho me surpreendido coma a complexidade do assunto. A gestão dessa parte administrativa muitas das vezes é a base que nós tempos para iniciar uma investigação e conseguir punir o infrator lá no final”.

Veja Também:  Sema faz mais de 200 atendimentos durante mutirão em Barra do Garças

O evento mostra as inovações que a Sema está fazendo, disse a superintendente do Ibama em Mato Grosso, Cibele Xavier. “Já temos acesso ao sistema na condição de parceiros mas um evento desse traz alinhamento e mostra inovações que a Sema está trazendo. As perspectivas são muito boas e isso me deixa muito feliz como gestora, louvar a equipe da Sema que tem se esforçado para alcançar parâmetros e patamares cada vez mais elevados na gestão de meio ambiente de Mato Grosso”.

A secretaria adjunta de licenciamento e Recursos Hídricos da Sema, Lilian Ferreira, que conduziu o workshop avaliou como muito positivo o encontro entre os órgãos. “O intuito do workshop é aumentar a transparência de tudo que fazemos e demonstrar que todas as informações geradas dentro da Secretaria estão disponíveis para serem usados pelos órgãos de controle. Nestes dois dias demostramos como que usa cada sistema e as ferramentas disponíveis para obter estas informações com mais facilidade”.

Fonte: Governo MT – MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana