conecte-se conosco


Barra do Bugres

Pop e Trindade travam batalha acirrada na hora do Almoço

Publicados

em

A próxima pesquisa IBOPE pode trazer uma novo cenário na guerra pela audiência nas emissoras de Cuiabá, capital de Mato Grosso.

Lapada lapada –

Foram muitas mudanças no final do ano passado. Andersen Navarro saiu da TV Centro América e Everton Pop trocou a Cidade Verde pelo SBT.

Entre idas e vindas, o publico ainda esta se adaptando aos novos programas e apresentadores.

Mas uma sondagem que o Lapada teve acesso, mas que não pode divulgar mostra que Navaro não conseguiu levar a Cidade Verde o ibope e a repercussão esperadas na contratação.

E quem esperava que o MT1 da TV Centro América perdesse público com a saída do apresentador Andersen Navarro acabou se decepcionando. O jornal que estava em primeiro lugar no Ibope subiu, pouco, mais subiu na audiência e manteve a liderança do horário.

O Programa do Pop no SBT vem na sequência. A TV Rondon saiu do quarto lugar e demonstrou crescimento contínuo , consolidando nos últimos dias a vice liderança e ja briga pelo primeiro lugar na hora do almoço.

Veja Também:  Homem é preso com defensivos roubados em Deciolândia e 5 mil documentos de carro em branco

Andersen Navarro assumiu o Balança MT na TV Cidade Verde e está junto com o Cadeia Neles da Vila Real brigando pelo terceiro lugar.

Quem tem acompanhado os programas ja percebeu que Pop e Trindade travam uma disputa gigante de audiência, que poucas vezes foi vista na história da televisão local.

Nas redes sociais Pop tem audiência absoluta dos internautas, os demais apresentadores estão bem longe dele.

Outro ponto a ser destacado é um respeito recíproco entre os dois apresentadores que disputam a liderança. Quem pergunta ao Pop sobre o Trindade só escuta boas afirmações e o mesmo acontece quando a pergunta é feita ao Trindade.
Com estas mudanças e corrida pela liderança quem ganha é o público que cada dia tem conteúdos dinâmicos e diversificados na TV, a interação e carisma é outro ponto que tem atraído os telespectadores para telinha.
Vamos aguardar a próxima pesquisa e confirmar estes dados que o site LAPADA trás para nossos internautas em primeira mão.

Comentários Facebook
Propaganda

Barra do Bugres

ACIBB e Unemat se unem para ofertar opção de curso de extensão voltado à precificação

Publicados

em

A ACIBB vem nos últimos dias realizando inúmeras ações para fortalecer não só o comercio, mas toda a cidade de Barra do Bugres. Desse modo, visando ampliar os horizontes do empreendedor, a Associação Comercial se uniu a Universidade do Estado de Mato Grosso, Campus Renê Barbour, para ofertar uma opção de curso de extensão voltado à precificação.

O intuito do curso é garantir ao empreendedor o conhecimento na hora de comprar e vender seus produtos, assim os comerciantes terão a oportunidade de aprender a calcular os preços de custo, de venda, margens de lucro e outros cálculos essenciais exigidos no trabalho de precificação.

Segundo o Presidente da ACIBB, Iandro Almicci, esse é apenas o primeiro dos muitos projetos que estão por vir com essa importante parceria.

Comentários Facebook
Veja Também:  Homem agride idosa que seria sua mãe adotiva na zona rural de Rosário Oeste
Continue lendo

Barra do Bugres

Em Mato Grosso, 25 municípios estão com risco muito alto de contaminação pela Covid-19 Barra é uma delas 

Publicados

em

 A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou, na semana passada, o Boletim Informativo n° 450 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

O documento mostra, a partir da página 11, que 25 municípios registram classificação de risco muito alto para o coronavírus. São eles: Água Boa, Araguainha, Barra do Bugres, Barra do Garças, Cáceres, Campo Novo do Parecis, Campo Verde, Canarana, Cláudia, Confresa, Figueirópolis D’Oeste, Guiratinga, Itanhangá, Jangada, Juína, Lucas do Rio Verde, Marcelândia, Nova Mutum, Novo São Joaquim, Rondolândia, Santo Afonso, Santo Antônio do Leste, São José do Povo, Tangará da Serra e Vila Rica.

Outras 116 cidades estão classificadas na categoria alta para a contaminação do coronavírus. Nenhum município foi classificado com risco moderado ou baixo para a Covid-19.

Novo método para classificação

O método para definir a classificação de risco dos municípios foi aprimorado. A mudança foi publicada no Diário Oficial do dia 25 de março de 2021. Desde então, não é levado em consideração apenas o número absoluto dos casos dos últimos quatorzes dias, mas sim a média móvel dos últimos quatorze dias.

Assim, o município não sofrerá uma mudança brusca de um boletim para o outro; a cidade ficará na mesma categoria por pelo menos duas semanas, conforme sua média móvel de casos.

Também foi aperfeiçoado o cálculo dos casos acumulados. Antes eram considerados os casos acumulados a partir do dia 1º de dezembro de 2020. Com a nova metodologia, a análise será realizada sempre com base nos casos acumulados dos últimos 90 dias.

Confira as medidas de acordo com a classificação de risco:

  • Nível de Risco ALTO

  1. a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para os Níveis de Risco BAIXO e MODERADO;

  1. b) proibição de qualquer atividade de lazer ou evento que cause aglomeração;

  1. c) proibição de atendimento presencial em órgãos públicos e concessionárias de serviços públicos, devendo ser disponibilizado canais de atendimento ao público não presencial;

  1. d) adoção de medidas preparatórias para a quarentena obrigatória, iniciando com incentivo à quarentena voluntária e outras medidas julgadas adequadas pela autoridade municipal para evitar a circulação e aglomeração de pessoas.

  • Nível de Risco MUITO ALTO

  1. a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para os Níveis de Risco BAIXO, MODERADO e ALTO;

  1. b) quarentena coletiva obrigatória no território do Município, por períodos de 10 (dez) dias, prorrogáveis, mediante reavaliação da autoridade competente, podendo, inclusive, haver antecipação de feriados para referido período;

  1. c) suspensão de aulas presenciais em creches, escolas e universidades;

  1. d) controle do perímetro da área de contenção, por barreiras sanitárias, para triagem da entrada e saída de pessoas, ficando autorizada apenas a circulação de pessoas com o objetivo de acessar e exercer atividades essenciais;

  1. e) manutenção do funcionamento apenas dos serviços públicos e atividades essenciais;

  • 1º Atingida determinada classificação de risco, as medidas de restrição correspondentes devem ser aplicadas por, no mínimo, 10 (dez) dias, ainda que, neste período, ocorra o rebaixamento da classificação do Município.

  • 2º Os municípios contíguos devem adotar as medidas restritivas idênticas, correspondentes às aplicáveis aquele que tiver classificação de risco mais grave.

  • 3º Os Municípios poderão adotar medidas mais restritivas do que as contidas neste Decreto, desde que justificadas em dados concretos locais que demonstrem a necessidade de maior rigor para o controle da disseminação do novo coronavírus.

Art. 6º O funcionamento de parques públicos estaduais seguirá as restrições estabelecidas pelos Municípios em que se encontrem e, na ausência de normas a este respeito, poderão ser utilizados, desde que observado o distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas, ficando vedado o acesso sem o uso de máscara de proteção facial.

Fonte: GOV MT

Veja Também:  Por determinação judicial, perito e oficial de Justiça farão vistoria em leitos de UTI do Hospital Municipal de Tangará da Serra

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana