conecte-se conosco


Cultura

Projeto pretende levar esporte profissional a povos indígenas

Publicado

Governo foi convidado a integrar ação que buscará desenvolvimento de habilidades em esportes olímpicos

Ione Carvalho/Iphan

Atividades no Parque do Xingu

Mídia News

O Parque Indígena do Xingu, localizado ao norte de Mato Grosso, tem tudo para ser um dos primeiros espaços a receber o projeto que pretende incentivar a prática profissional de esportes tradicionalmente indígenas. Com o apoio da Universidade Federal e do Governo de Mato Grosso (UFMT), as Confederações Brasileiras de Canoagem, Tiro com Arco e Wrestling levaram a ideia à Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania.

O secretário adjunto da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), Jefferson Carvalho Neves, participou da reunião para confirmar o interesse de Mato Grosso em contribuir com o projeto.

“Participamos do encontro porque a iniciativa é muito interessante por valorizar as vocações e habilidades esportivas dos indígenas. Com esse projeto, vai ser possível disponibilizar equipamentos e treinadores para desenvolver profissionalmente esse talento natural.   O Parque do Xingu é só um exemplo, outras comunidades de Mato Grosso e de outros estados também poderão integrar a ação”, explica Jefferson.

A reunião contou ainda com as presenças de Marcos La Porta, vice-presidente do COB; Ione Carvalho, idealizadora do projeto representante do Instituto Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan); Carlos Fett, representante da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e do Cacique Álvaro Tukano, da etnia Tukano do Amazonas.

Veja Também:  Serra FM ajuda pequenos empresários durante a crise

Chamado Xingu Olímpico, o projeto surgiu de um encontro entre Ione Carvalho, do Iphan, e João Tomasini Schwertner, presidente da Confederação Brasileira de Canoagem. Com a idéia amadurecida junto aos demais parceiros, eles propõem a profissionalização dos esportes praticados de forma tradicional nas aldeias também como forma de dar mais visibilidades ao indígena no país.

“Vamos mostrar aos brasileiros e para o mundo que os indígenas tem capacidade de competir com um não indígena e assim vai despertar o interesse do brasileiro pelas comunidades indígenas que eu digo sempre que são os brasileiros invisíveis, as pessoas não sabem quantos índios temos, etnias e agora ficarão sabendo através do esporte”, diz Ione Carvalho, do Iphan.

Inicialmente, fazem parte da ação as modalidades olímpicas de canoagem, tiro com arco e o wrestling (luta).

A canoagem foi pensada por dispor do mais tradicional meio de transporte das comunidades indígenas, a canoa. Presente nas Olímpiadas desde 1972, o tiro com arco aproveita o conhecimento indígena com o arco e flecha, arma utilizada para caça, rituais e guerra. Já para a luta olímpica, os indígenas têm como referência a luta corporal Huka-huka praticada pelos povos do Xingu, cuja disputa apresenta diversas similaridades com o judô e a luta greco-romana.

Veja Também:  5 plantas para melhorar a energia do lar

Para implementar os polos esportivos será necessário a aquisição de equipamentos utilizados em competições internacionais, treinamento dos atletas para a utilização dos materiais atualizados além da preparação de técnicos indígenas para dar o suporte nos treinamentos. Em uma outra frente haverá formação de árbitros indígenas de nível nacional e internacional.

De acordo com o secretário especial do Esporte, General Décio Brasil, o projeto vai aproximar a comunidade indígena das políticas desenvolvidas na pasta.

“Trabalharemos para trazer os indígenas para competir juntos com os outros atletas em competições nacionais e, quem sabe, em um breve espaço de tempo, poderemos ter indígenas compondo as equipes nacionais que disputam os grandes eventos esportivos mundiais”, comentou.

Também haverá um trabalho na área científica que será desenvolvido pela UFMT, e que vai virar um projeto de dissertação conforme apontou Carlos Fett, representante do Núcleo de Aptidão Física, Informática, Metabolismo, Esporte e Saúde (Nafimes) da Universidade.

Fonte: Mídia News

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT.

Comentários Facebook
publicidade

Cultura

Autoconhecimento: uma regra de ouro da vida

Publicado

*Escritora Celina Moraes

Há quem os critique, há quem os ame; eles já me resgataram do fundo poço e lhes sou grata: os livros de autoajuda. Acredito no “querer é poder” junto com o “querer é agir para poder”. Tem de ter um equilíbrio entre capacidade, ação, oportunidade e conhecimento do que ignoramos. Quanto mais investimos no autoconhecimento, mais descobrimos nossos talentos e limitações, defeitos e qualidades. Os livros são um dos caminhos para a autodescoberta. É difícil alguém se contentar só com o peixe, conhecendo sua capacidade de ter uma peixaria. 

O universo capta as vibrações negativas e nos devolve. Então, não adianta o rosto sorrir se o âmago está repleto de rancor. Redes sociais hoje são fontes de provocações. É preciso vigiar nossa mente e nos vigiar.

Os livros me ajudaram a não me iludir que a felicidade estará na formatura, na casa própria, no casamento, em outro emprego, cidade etc. A verdadeira jornada do bem-estar é a mente. Conciliar rosto e alma é difícil quando o mundo cai à nossa volta, mas é um ingrediente de êxito. Pratiquei o poder do autoconhecimento e do pensamento positivo com ações nos desempregos. Para alguns, o desemprego era cortar gastos. Para mim, significava não ter aonde morar e como comer. Mesmo assim, agi otimista. Co

Encarando todos os dias como úteis, incluindo Natal e Carnaval. Consegui um emprego às vésperas do Natal. Aceitei trabalho temporário porque não encontrava efetivo e fui efetivada. Cargo pouco me importava, o importante era garantir o pão; manteiga era dispensável. Se não aparecia oportunidades, eu as criava. Enviava mais de 500 currículos por mês pelo correio. Talvez hoje eu cadastraria meu currículo em 500 sites por semana. Rezar, orar e fazer promessas também valem, mas tem de trabalhar todos os dias pelo trabalho. As chances de um milagre são maiores. 

Leitura não abastece a despensa, mas abastece o cérebro. No autoconhecimento, descobri uma atividade que dependia só de mim, tornando-me independente do mercado de trabalho. Não existe “antigamente era melhor”. Qualquer época que se viva sem emprego e sem dinheiro é insuportável. Basta ler as biografias de vencedores de todos os séculos.

Quem se autoconhece, não se esmorece com críticas nem se deslumbra com elogios. Numa época de cancelamentos, provocações e polarizações virtuais, é mais importante ainda porque quem se autoconhece se fortalece, e sabe que revidar é sempre a pior escolha. A filosofia de Sócrates do “Conheça-te a ti mesmo” de mais de 2.300 anos é uma regra de ouro para olhar a vida como ela é: bela, breve e sagrada. Estime-a.

(*) Formada em Letras, Celina Moraes é escritora e cronista. Autora dos romances “Jamais subestime os peões” e “Lugar cheio de rãs”, que foi vencedor do Prêmio “Lúcio Cardoso” em 2010 pelo 3º lugar no concurso internacional de literatura promovido União Brasileira de Escritores do Rio de Janeiro (UBE-RJ). Ainda teve o conto “Rumo ao topo numa canoa quebrada” selecionado para compor a antologia da UBE, “Contos: História de Amor e Dor”.

 Joyce Nogueira – Drumond Assessoria de Comunicação
Assessora de Imprensa

Veja Também:  Sertanejo de raiz embala live desta quarta-feira (29.04)

 

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Cultura

5 plantas para melhorar a energia do lar

Publicado

Veja como escolher as folhagens certas por meio da Fitoenergética para ter um ambiente com harmonia e equilíbrio

Elas servem para perfumar, embelezar e até mesmo para alimentar. Mas o que a maioria das pessoas não sabem é que as plantas são úteis também para equilibrar os ambientes da casa e do quintal. A energia vital das plantas é um poderoso instrumento para promover o bem-estar. Escolher as folhagens certas para compor a decoração do lar é uma forma de aliar saúde com decoração.

Uma das formas mais conhecidas de promover essa harmonia é com a Fitoenergética. A professora, filósofa, escritora best-seller e pesquisadora da área, Patrícia Cândido, explica que isso é possível de uma maneira muito simples e prática. E os benefícios são muitos como restaurar o equilíbrio, controlar as emoções e elevar a consciência.

Vale lembrar que a Fitoenergética tem a validação do Ministério da Saúde e está relacionada como uma das Práticas Integrativas e Complementares do SUS. Ficou curioso? Veja abaixo cinco opções de plantas para se ter em casa e obter todos os benefícios:

  • Alecrim
    Acessa os registros akáshicos (relacionados a emoções passadas), libera traumas, medos e outros aspectos negativos registrados no Ser e que estão “adormecidos”. Gera vontade de mudar e conhecer o novo; incentiva a pessoa a ter sabedoria para viver e amar. Além de ser um ótimo tempero, ideal para estar sempre à mão na bancada da cozinha.
  • Ipê-roxo
    Ideal para ter no quintal de casa, em um bosque ou no jardim, repousar sobre ele e contemplar sua beleza. Por gerar sono ajuda a desacelerar a mente e aumenta a conexão e absorção de energia vital pelo corpo. Tem efeitos antiestresse, anti-insônia e calmante contra o nervosismo e a hiperatividade. É um poderoso relaxante indutor do sono e ajuda a conectar com esferas superiores. Para pessoas “calorentas”, gera uma sensação de resfriamento muito agradável no corpo.
  • Lavanda
    Uma forte tendência na decoração, principalmente dos quartos por trazer a sensação de suavidade, frescor e relaxamento. Incentiva a esperar a hora certa para dizer as coisas, gera paz interior e favorece a pessoa que precisa lidar com muitas coisas ao mesmo tempo – sem gerar estresse. Também ajuda a planejar bem o futuro e a criar visão estratégica da vida.
  • Arnica
    Pouco explorada em ambientes internos, mas uma boa opção para compor os jardins e ainda por cima ajuda a afastar os insetos. Com a Fitonergética ela é poderosa para desobstruir os canais energéticos, estimular a circulação sanguínea e a imunidade física. Ótima cicatrizante, reduz o tempo de recuperação física em casos de pós-cirurgia.
  • Jasmim
    Com um aroma bastante persistente, o Jasmim é muito eficaz em casos de ansiedade e insônia. Uma planta que pode estar dentro ou fora de casa. Nos estudos da Fitoenergética constatou-se que ela purifica e desintoxica o organismo. É um vegetal indicado para quem quer a perfeição. Atua contra vícios como cigarro, álcool, drogas e jogos.
Veja Também:  Autoconhecimento: uma regra de ouro da vida

FICHA TÉCNICA
Título
: Fitoenergética – Edição Comemorativa de 15 anos
Subtítulo: A energia das plantas no equilíbrio da alma
Autor: Bruno Gimenes
ISBN: 978-85-64463-63-9
Preço: R$ 99,90
Páginas: 400
Formato: 16x23cm
Link de vendahttps://bit.ly/fito_energetica

Sinopse do livro: Há 15 anos nascia a Fitoenergética, um sistema natural
de cura que ajuda os seres vivos a equilibrar suas emoções e pensamentos através da energia das plantas. De lá para cá, quantas curas e transformações em nossos leitores e alunos do curso de Fitoenergética e Magia com as Ervas. Em 2018, esse sistema de cura foi reconhecido pelo Ministério da Saúde como prática integrativa e complementar em saúde. Hoje celebramos a grandeza da Fitoenergética com sua flexibilidade e eficiência, motivando que nossos estudos jamais terminem.

Sobre a porta-voz: Patrícia Cândido é CEO da Instituição Luz da Serra e se orgulha muito de dizer que é cofundadora de uma empresa genuinamente espiritualista. Filósofa e pesquisadora na área da espiritualidade há quase 30 anos, a autora best-seller já publicou 15 obras. Dentre elas, três figuraram a lista de livros mais vendidos da Revista Veja diversas vezes: Poder Extrafísico, Grandes Mestre e Código da Alma. Como professora, possui mais de 46 mil alunos entre cursos on-line e presenciais na área de cura emocional, prosperidade, desenvolvimento pessoal e terapias naturais. E, como conferencista, ministrou mais de 2 mil palestras e workshops presenciais, somando um público superior a 50 mil pessoas.  Também é destaque no Canal Luz da Serra no YouTube, com mais de 1,51 milhão de inscritos e uma audiência de 117 milhões de visualizações, onde aborda assuntos de bem-estar e espiritualidade, mudando a vida de milhares de pessoas diariamente Os temas originais consagram o trabalho realizado por Patrícia pela capacidade de gerar intenso despertar de cura emocional, motivação, superação, transformação de hábitos, conquistas de metas, prosperidade e bem-estar. A especialista é reconhecida pela imprensa nacional, já tendo colaborado com revistas como a Negócios, a Exame, a Bons Fluidos e a Glamour. Além disso, participou de programas como o Super Poderosas, da Band, e o Revista da Cidade, da TV Gazeta. Também já teve artigos publicados no Estadão, no Catraca Livre e na Mundo Positivo.

Veja Também:  Sertanejo de raiz embala live desta quarta-feira (29.04)

Patrícia Cândido é a embaixadora mundial da Fitoenergética e será a porta-voz oficial da Fitoenergética para entrevistas com a imprensa. Para agendar um horário com a pesquisadora favor entrar em contato com:

Genielli Rodrigues e Gabriela Cuerba

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

COM OS NOMES QUE SURGEM COMO PRÉ-CANDIDATOS A PREFEITO EM BARRA DO BUGRES VEJO QUE...

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Esportes

Mais Lidas da Semana