conecte-se conosco


Mato Grosso

Região Sul de Mato Grosso passa a ser atendida pela Patrulha Rural Georreferenciada

Publicados

em


O governador Mauro Mendes lançou oficialmente nesta segunda-feira (04.10) a Patrulha Rural Georreferenciada, que atuará em Rondonópolis e outros 14 municípios da Região Integrada de Segurança Pública (Risp). A cerimônia ocorreu durante agenda do chefe do Executivo na cidade.

“O ano passado quando lançamos o programa Mais MT já tinha um destaque orçamentário de R$ 35 milhões para que este batalhão fosse montado. Na Segurança Pública nos precisávamos cada vez mais dotar a polícia de mais infraestrutura e, por isso, também contratamos o rádio digital para 100% de Mato Grosso. Só no rádio digital nós vamos investir quase R$ 100 milhões”, destacou o governador Mauro Mendes.

A ideia do patrulhamento rural surgiu no ano de 2014, quando os crimes do campo, a exemplo de roubos e furtos de gados, implementos agrícolas, caminhonetes, começaram a aumentar o número de chamados para a Polícia Militar (PMMT). 

Nesta época, recorda o tenente-coronel PM Gleber Cândido, comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar, o atendimento no campo era realizado pela Força Tática do 4º Comando Regional da PMMT.

“Começamos com um patrulhamento simples e embrionário, para depois darmos origem ao Patrulhamento Rural. Depois começamos a evoluir com o cadastramento das propriedades rurais, no qual fazemos a visita de proximidade, conversando com o produtor rural, ouvindo todas as demandas da região e após a visita, geramos um número de cadastramento da propriedade, onde é tirada a posição georreferenciada e, por fim, é afixada uma placa”, explicou Cândido.

Veja Também:  Serviços passam por atualização tecnológica e podem ficar indisponíveis

Existem atualmente cerca de 1.600 propriedades rurais já cadastradas no 4º Comando Regional e cerca de 700 placas já fixadas. E como a tecnologia há muito tempo já chegou no campo, a maneira que o comando regional encontrou de manter estes proprietários mais próximos da Instituição foi por meio dos grupos de Whatsapp.

E na própria sede do Comando Regional, foi criado o Centro de Comando e Controle Rural que monitora 24 horas por dia e 7 dias da semana as informações repassadas pelos moradores do campo.

“Quando a gente vê as viaturas, o fardamento, o investimento, isso dá uma esperança muito grande para quem é do meio rural”, pontuou o vice-presidente da Aprosoja, Olavo Pugliesi de Castro.

Cerca de 95% das propriedades já cadastradas são de pequenos e médios produtores, sendo que a atuação dos policiais segue o calendário do agronegócio, onde em alguns períodos pode haver um possível crescimento de crimes no campo.

“Nós dividimos esse patrulhamento por quadrantes e acompanhamos o calendário do agronegócio, onde durante o vazio sanitário intensificamos o policiamento de proximidade e após o início do plantio, nós iniciamos o policiamento mais repressivo no intuito de evitar os crimes de roubo e furto nas propriedades rurais”, pontuou o tenente-coronel.

Veja Também:  Detran-MT realiza diversas ações educativas no município de Sorriso

“Era bem assustador voltar para casa à noite”, recorda a produtora rural de Rondonópolis, Samantha Costa. Há sete anos Samantha vive junto com o esposo e o filho no local e já tiveram dias em que ela e a família sentiram bastante medo, principalmente pela violência ter atingido outros moradores do campo.

“Eu fiquei cinco anos sem ver uma viatura passar na porta da minha casa. Depois que veio a Patrulha Rural, eles não só passam, mas visitam a gente, o que nos dá aquela sensação de dignidade ao cidadão, sabe?”, disse Samantha.

A sensação de insegurança deu lugar ao sentimento de gratidão. Pelo menos é assim que a moradora do Sítio Estrela do Sul, Izabel Alves da Silva, se sente. “Você já imaginou morar longe de todos em um sítio e não ter segurança? Antes sentíamos medo. Hoje não, hoje nos sentimos protegidos e agradecemos muito o Governo do Estado e a Polícia Militar por este projeto”, finalizou a produtora rural.

A Patrulha Rural Georreferenciada se tornou o modelo utilizado pelo Batalhão Rural da Polícia Militar, que será lançado também nesta terça-feira (05.10), às 16h, na Praça das Bandeiras, em Cuiabá.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Presidente do Indea de MT está entre as 100 mulheres mais influentes do agronegócio do país

Publicados

em


A presidente do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), Emanuele de Almeida, é destaque da Lista Forbes dessa semana, em homenagem ao Dia da Mulher Rural, comemorado em 15 de outubro. Emanuele está entre as 100 mulheres brasileiras apontadas pela publicação como as “Mais Poderosas do Agro”.

Ela, que é advogada, assumiu a presidência do Indea em janeiro deste ano. O órgão é responsável pelo controle sanitário e por monitorar o maior rebanho bovino brasileiro, com 30,9 milhões de animais.

“Na lista, a Forbes procurou selecionar representantes do movimento de mudança no campo. São mulheres que se destacam em diferentes setores do agronegócio: elas estão presentes na produção de alimentos de origem vegetal e animal, na academia, na pesquisa, nas empresas, em foodtechs, em consultorias, em instituições financeiras, na política, nas entidades e nos grupos de classe e, mais do que nunca, nas redes sociais”, destacou a publicação.

Emanuele está há sete anos no órgão e promete um movimento de desburocratização e descentralização, em busca de maior celeridade às demandas dos produtores mato-grossenses.

Veja Também:  PM de Tangará da Serra e Rondonópolis recuperam motocicletas

Confira a íntegra da reportagem.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Domingo (17): Mato Grosso registra 543.072 casos e 13.885 óbitos por Covid-19

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (17.10), 543.072 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13.885 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 153 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 543.072 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 2.047 estão em isolamento domiciliar e 526.506 estão recuperados. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 93 internações em UTIs públicas e 42 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 28,35% para UTIs adulto e em 7% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (112.748), Várzea Grande (39.573), Rondonópolis (38.164), Sinop (26.156), Sorriso (18.352), Tangará da Serra (17.780), Lucas do Rio Verde (15.689), Primavera do Leste (14.767), Cáceres (11.899) e Alta Floresta (10.661).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Veja Também:  Polícia Civil registra aumento de 31% em cumprimento de mandados de prisões

O documento ainda aponta que um total de 404.835 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 85 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No sábado (16.10), o Governo Federal confirmou o total de 21.638.726 casos da Covid-19 no Brasil e 603.152 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 21.627.476 casos da Covid-19 no Brasil e 602.669 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste domingo (17.10).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Veja Também:  Serviços passam por atualização tecnológica e podem ficar indisponíveis

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana