conecte-se conosco


Mulher

Renan Batista Silva mostra 7 dicas para gerar mais leads na economia da internet

Publicados

em

Os adolescentes geralmente são precursores da próxima onda, além de serem ávidos consumidores. Esses jovens de 13 a 19 anos compõem uma parte significativa da população mundial. O Globalist compartilha dados da Sociedade Nacional gráfico listando mais de 800 milhões de adolescentes em todo o mundo em 1999 mostra Renan Batista Silva. Isso é cerca de 13% da população global. Foi a maior contagem já registrada para a categoria adolescente. Dados recentes registram mais de 40 milhões de pessoas nos EUA na faixa etária de 10 a 24 anos. A ONU diz que o mundo tem 1,8 bilhão de jovens entre 10 e 24 anos.

Nos dias de hoje é importante empresas encontrarem maneiras de se conectar com adolescentes, se envolver e se tornar fãs da marca. Renan Batista Silva
lista 7 maneiras de fazer isso:

Leia também: Cristina Boner revela as 10 características da mulher bem sucedida e criativa


Renan Batista Silva
Divulgação

Renan Batista Silva


1. Redes sociais

Nesta era moderna da tecnologia, o uso de mídias sociais é básico e essencial para empresas e negócios. É uma avenida de marketing que você deve colocar esforços pacientes e até mesmo elaborados em, especialmente durante o start-up. Twitter, Instagram, Facebook, Pinterest; Estes são todos gratuitos e prontos para o seu uso. Existem mais canais pelo caminho. À medida que seu negócio se expande, você também pode contratar gerentes de mídia social para fortalecer ainda mais os consumidores de sua marca e aumentar sua base de fãs fiéis.

Por que se envolver em mídias sociais? Adolescentes estão online. Seus amigos e familiares estão online. Os adolescentes adoram e usam conteúdo compartilhável. Portanto, crie anúncios e promoções atraentes e interessantes para os adolescentes poderem repostar ou marcar seus amigos e familiares.

2. Vários canais de comunicação

Vá direto de várias maneiras. Envie mensagens SMS (texto). Envie comunicações por email. Ainda vale a pena enviar mensagens de papel para as pessoas. Ofereça ebooks simples com conteúdo direto, ofereça muitos videos no Youtube. Envie cartas também, cartas hoje em dia são novidades.

Os telefones celulares são dispositivos de comunicação essenciais, portanto, a maioria dos adolescentes já os tem. Sua marca nas caixas de entrada de mensagens regularmente ajuda a promover o reconhecimento e a lembrança da marca. Então envie-lhes novas informações e promoções.

Os e-mails são a maneira de hoje normal do envio e recebimento de e-mail. Apesar de uma estratégia que parece perder forca, emails com conteúdo podem gerar ótimos resultados. Além disso, emails são baratos, rápidos e de fácil acesso. Os adolescentes provavelmente estarão online o tempo todo. Através de e-mails, eles estão ao alcance fácil e imediato.

Então, como você obtém endereços postais, números de telefones celulares e endereços de e-mail? Uma maneira simples é criar formulários de pesquisa atraentes e formulários de associação em sua loja física ou site on-line. Ofereça algum brinde em troca de informações como um item pequeno ou uma porcentagem de desconto em sua compra nova ou próxima.

3. Mantenha um site de compras online.

Jovens ou velhos, as pessoas adoram navegar em sites de compras online contou Renan Batista Silva. Com um site de compras on-line, você pode anunciar sua marca com seus produtos e promoções por 24/7. Com a maioria das pessoas conectadas e conectadas on-line, é mais fácil para os compradores adolescentes visitarem o site de compras on-line, sem mencionar a família e os amigos deles também.

Veja Também:  Mulheres inspiradoras: fotógrafa e mãe de três mostra a maternidade “sem filtro”

As pessoas adoram a conveniência das compras online. Os consumidores conseguem ver tudo o que você oferece e as informações e detalhes são prontamente visíveis. Nem todo mundo pode visitar sua loja física, mas eles podem visitar sua loja online em um instante. 

Crie um site de compras on-line que seja simples de acessar e navegar. Instale widgets que permitirão que seus clientes compartilhem sua página com o clique de um botão. Ofereça melhores preços e benefícios para compradores on-line para que os adolescentes comprem vendas e descontos. Forneça opções para presentear. Os adolescentes adoram presentear-se e ser talentosos, por isso esse recurso é muito tentador para os adolescentes, seus amigos e familiares.

Mais importante, forneça métodos de pagamento seguros e flexíveis. Cartões de crédito, cartões de débito, PayPal, parcelas, até mesmo em dinheiro na entrega; veja como você pode oferecer uma variedade de pagamentos para acomodar todas as finanças do adolescente.

4. Ofereça um aplicativo de compras para celular.

A Statista projeta que os usuários de smartphones aumentarão até 2,87 bilhões até o ano 2020. Isso proporciona às empresas e empresas como a sua uma ótima maneira de gerar vendas e promoções para sua marca. E isso você pode fazer usando aplicativos de compras para dispositivos móveis. 

Os adolescentes ficam em aplicativos. Com sua loja exclusiva sua disponível no celular, você obtém taxas de conversação mais altas, o que significa que você tem mais chances de converter navegadores em compradores. Isso ocorre porque um aplicativo de compras para celular é segmentado. Os usuários que entram no aplicativo geralmente têm a intenção de fazer uma compra. É por isso que a distribuição de alimentos e outros do tipo, costumam ter um aplicativo que acompanha loja de móveis que as pessoas podem baixar no Google Play ou na App Store. Além disso, os aplicativos de compras para dispositivos móveis são ainda mais convenientes em comparação aos sites de compras on-line. Não há URL para lembrar e nenhum nome de usuário e senha para observar e colocar em cada tempo.

Com um aplicativo de compras para celular, você também pode enviar notificações por push. Com esse recurso, os clientes adolescentes recebem explicações rápidas e imediatas sobre seus novos itens e promoções de vendas. Estas notificações push são seus anúncios rápidas que convidam as pessoas para verificar volta para o aplicativo para ver o que há de novo com a sua marca, o que está de volta em estoque (especialmente se eles estão à espera de um fora de produto de ações), e que ‘ É um bom negócio para eles comprarem. Um aplicativo de compras para dispositivos móveis é, de fato, uma ótima maneira de aumentar as taxas de retorno de seus clientes e manter o interesse e a conscientização dos clientes sobre sua marca.

Veja Também:  Maternidade real: foto mostra mãe cuidando de quatro filhos ao mesmotempo

5. Forneça conteúdo exclusivo de alta qualidade com alto valor para seu nicho.

Mostre autoridade máxima no seu nicho com o conteúdo de melhor qualidade do que todos os concorrentes. Faça com que interessados fiquem viciados em sua marca oferecendo conteúdo exclusivo. Ofereça esses itens exclusivos quando eles se inscreverem para a assinatura por correio ou por meio de registro on-line no site de compras on-line. Ofertas especiais Taylor para usuários de sites de compras on-line e usuários de aplicativos de compras móveis. Dê brindes ou vales de desconto para direcionar os membros do correio. Fornecer os clientes com uma visão avançada sobre o que está acontecendo eo que está saindo de sua marca. Dê pontos de recompensa por compras, pelo tempo de associação e por renovações de associação.

Com conteúdo exclusivo como esses e mais, você valoriza seus clientes regulares e atrai mais clientes para ver sua marca e fazer o download do seu aplicativo. Os adolescentes falarão sobre suas boas experiências. Boas críticas de usuários reais? Estes são o melhor tipo de marketing que você pode empregar.

6. Obtenha promoção, promotores e revisores relacionados.

Adolescentes são todos sobre influência. Eles tendem a olhar para cima e imitar as pessoas que admiram. Eles tendem a seguir o exemplo quando vêem que uma atividade ou produto funciona para sua família, amigos e ídolos de celebridades. Eles freqüentam o que é utilizável e relacionáveis. Eles gravitam em torno de marcas com as quais podem se identificar. Se sua marca for sobre saúde e fitness, crie materiais promocionais e contrate promotores com os quais seus clientes adolescentes possam se relacionar; talvez alguém que está lutou com e superou fraqueza ou doenças físicas e similares.

Se a sua marca for para o cuidado da pele, convide o tipo certo de revisores para o seu produto. Isso dá validade e integridade à sua marca. É mais provável que os consumidores comprem e confiem em sua marca quando você publica avaliações reais e válidas em seu produto por usuários verificados.

7. Criatividade antenada: Crie anúncios e eventos virais, memoráveis, atraentes e instigantes.

Estabeleça o recall da marca com anúncios e anúncios fotográficos memoráveis. Crie uma história interessante e interessante para seus videoclipes curtos. Fotografe uma sessão de fotos divertida e marcante para sua revista ou distribuição on-line. Ferramentas de marketing como essas incorporam sua marca nas mentes desses adolescentes que vão falar sobre seu anúncio com seus amigos e familiares.

Eventos promocionais simples e criativos podem dar bom resultado conta Renan Batista Silva. Seus participantes podem muito bem falar sobre eles por dias e meses, especialmente se tiverem um momento memorável em um de seus eventos. Seja qual for sua marca, existem maneiras de vinculá-la a um evento relevante para seu consumidor adolescente. Orçamento é discricionário. Você pode fazer tudo uma ou duas vezes por ano. Você também pode programar eventos de orçamento pequeno durante o ano para manter o conhecimento e o interesse da marca.

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Feminicídios aumentam 68% nos primeiros seis meses de 2020 em MT

Publicados

em

Foram registrados 32 casos do crime até junho; somado aos homicídios dolosos foram 46 mortes envolvendo mulheres

Julia Oviedo | Sesp-MT – Combate à violência contra a mulher – Foto por: Sesp-MT

Combate à violência contra a mulher

O número de feminicídios ocorridos nos seis primeiros meses de 2020 em Mato Grosso aumentou 68% em relação ao mesmo período do ano passado. Neste ano 32 mulheres foram vítimas de feminicídio, enquanto que em 2019 houve 19 vítimas. Os dados são da Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

No entanto, estes são dados preliminares já que durante a investigação dos crimes pode haver mudanças na autoria e motivação, podendo ser classificados como homicídios dolosos. Inclusive, o número de homicídios dolosos contra mulheres entre 18 e 59 anos apresentou redução significativa de 46%.

Neste ano, 14 casos de homicídios dolosos foram registrados, enquanto que no ano passado este número chegou a 26 crimes. No total de mortes envolvendo vítimas femininas somando todas as motivações, 46 crimes foram registrados este ano, enquanto que 45 ocorreram no mesmo período do ano passado, ou seja: um crescimento de 2%.

Veja Também:  Mulheres inspiradoras: fotógrafa e mãe de três mostra a maternidade “sem filtro”

Já o número de homicídios dolosos tentados diminuiu 23%, sendo registrados 108 tentativas de homicídio contra 140 no mesmo período do ano passado.

Outros crimes

A maior parte dos outros crimes contra a mulher apresentou redução nos índices. O crime que mais apresentou registros foi o de ameaça (8.644 registros), que teve redução de 15% em relação ao mesmo período do ano passado. Já lesão corporal somou 4.506 denúncias, totalizando redução de 11% em relação a 2019.

Na sequência estão injúria (2.436 casos e redução de 17%), difamação (1.242 casos e redução de 29%), calúnia (750 casos e redução de 20%), perturbação de tranquilidade (417 casos e redução de 29%) e violação de domicílio (420 casos e redução de 7%).

Seguindo a mesma tendência, o número de estupros diminuiu 5%. No primeiro semestre de 2019 ocorreram 188 estupros, já neste ano foram 179. Já o estupro de vulnerável apresentou aumento de 30%, passando de 20 casos no ano passado para 26 ocorrências neste ano.

Denúncias

Veja Também:  Idosa de 104 anos consegue realizar o sonho de ser “presa” pela primeira vez

Para registrar qualquer denúncia basta ligar para o 190, 197, 180 e 181. Vale lembrar que todas as denúncias são sigilosas.
Além disso, as denúncias também podem ser registradas presencialmente nas delegacias (PJC-MT) de Mato Grosso. Em Cuiabá, a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher funciona na Rua Joaquim Murtinho, nº 789, Centro Sul.

Já em Várzea Grande, a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso funciona na Rua Almirante Barroso, 298, Centro Sul (próximo do Terminal André Maggi).

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Os desafios da mulher no ambiente corporativo

Publicados

em

Apesar do dia 8 de março ser lembrado como o Dia Internacional da Mulher, há pouco para se comemorar. Por exemplo, mesmo no século 21 e diante da Economia 4.0, o machismo ainda é forte no ambiente corporativo, tornando o mundo dos negócios ainda um desafio para as mulheres que buscam seu lugar ao sol.

Muitas pesquisas mostram as dificuldades do sexo feminino em diferentes frentes do mercado de trabalho. Estudo realizado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) aponta que as mulheres estão no topo da taxa de desemprego. Além disso, trabalham mais horas que os homens e somente 48% delas possuem trabalhos formais. Os homens são 72%.

Segundo o estudo realizado pelo Instituto Ethos, a quantidade de mulheres ocupando a presidência de alguma companhia ainda é baixo, somente 7%. Já a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aponta que apenas 11% das empresas com capital aberto inscritas possuem mulheres em cargos do conselho de administração. 

Esses dados são reflexo da realidade que muitas mulheres enfrentam. Mas para brilhar no ambiente corporativo, é preciso não desanimar. Foi o que fez a Danielle Cohen, Engenheira de Produção, desenvolvedora e Head de tecnologia e cofundadora da startup Pingui. 

Para ela, ainda é difícil algumas pessoas a encararem com profissionalismo como mulher e líder técnica. Danielle conta que, na maioria das vezes, quando vai em alguma reunião, sempre é vista como alguém que atua no setor comercial, comunicação ou no RH. “Tudo, menos da parte técnica”.

– Por exemplo, num hackathon que participei, sendo uma das 50 escolhidas, ouvi comentários do tipo: ‘mas, você? Sério mesmo?’. Não só fui escolhida, como também fui a ganhadora da competição – relembra.

Cohen disse que já passou por momentos, em reuniões de negócios, que quando estão falando de tecnologia, nem é olhada. Às vezes, nem ouvida. “Começo a ganhar mais notoriedade quando falo sobre programação, discuto uma parte mais técnica”. 

Para superar o machismo, Danielle conta que gosta sempre de se olhar como igual a todo mundo. Diz que não fica se rebaixando ou achando que os outros são melhores. Em caso de reuniões com pessoas mais velhas, ela tenta falar bastante da parte técnica e mostrar que conhece bem o assunto. “Assim vou ganhando autoridade”. 

Segundo a profissional, é importante que as mulheres se ajudem, por isso, Danielle tenta fazer a parte dela. Como organizadora do GBG (Google Business Group) junto de outras duas mulheres, ela comenta que tem conseguido levar a tecnologia e a inovação para o universo feminino. “Já houve casos de pessoas me agradecerem pela ajuda e dizer que foi essencial na carreira. Isso é muito gratificante”.  

– As mulheres não devem ter vergonha de mostrar o que sabem fazer, muito menos se diminuir. Em relação ao machismo, a melhor coisa é não levar em consideração frases preconceituosas ou olhares de inferioridade. Sempre mostrem que vocês sabem e conseguem fazer tudo tão bem quanto qualquer um. Aliás, hoje em dia, há muitas coisas que são exclusivas para mulheres. Então, podemos aproveitar essas oportunidades para melhorarmos cada vez mais – ressalta. 

Outra pessoa que enfrentou situações difíceis, mas que não se deixou desanimar foi a administradora Amanda Eloi. Para ela, uma das maiores dificuldades não foi realizar o trabalho em si, mas lidar com pessoas preconceituosas e arrogantes.

Atualmente, Amanda é coordenadora adjunta da comissão Especial de Empreendedorismo do Conselho Regional de Administração (CRA-RJ), consultora de Projetos da WAAH!, Fundadora e Coordenadora do Ciclo Empreendedor Universitário.

Para Eloi, o preconceito existente em alguns homens são fruto da falta de compreensão de que capacidade não depende de gênero e/ou classe social. Para a profissional, essa forma de pensar vem do fato da sociedade ainda ter uma visão limitada do quanto a mulher pode ser bem-sucedida no mundo dos negócios. “Isso impede que muitas alcancem determinados cargos dentro de suas empresas, por não terem a oportunidade de desenvolver determinadas habilidades”.

Ela conta que, apesar dos problemas, foi vencendo esses obstáculos a partir das experiências que adquiriu no trabalho. “Depois de ganhar autoconfiança, também busquei orientações de amigos e profissionais do mercado para lidar com determinadas situações”.

Para Amanda, a melhor maneira de lidar com o machismo foi acreditar no próprio potencial, continuar desenvolvendo projetos e ajudar pessoas a evoluir profissionalmente. “Dessa forma, fico focada no reflexo do meu trabalho, que envolve alavancar negócios e impactar mais vidas”. 

– Por isso, sempre digo para que as mulheres confiem no seu potencial, busquem mais conhecimento e estejam ao lado de pessoas brilhantes, que, além de acreditar em você, possam valorizá-las como Mulher e Ser Humano – conclui.

Joyce Nogueira
Assessora de Imprensa

Veja Também:  Educação sexual das meninas deve começar em casa com vibrador, diz especialista

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana