conecte-se conosco


Mato Grosso

Reunião do Consema traz palestras sobre etanol de milho e eucalipto

Publicados

em

A 2ª reunião ordinária de 2019 do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema), realizada na quarta-feira (27.02), teve duas palestras com foco no desenvolvimento econômico e sustentável do Estado. Ricardo Tomczyk, CEO na União Nacional do Etanol de Milho, explicou como a cadeia do etanol de milho pode trazer geração de renda e emprego para Mato Grosso. Já o engenheiro agrônomo e pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Maruel Behling, apresentou aos conselheiros o tema “Eucalipto felizmente existe”.  

A secretária de estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, que presidiu a reunião, agradeceu a presença dos conselheiros e palestrantes. “Estas palestras já estavam sendo solicitadas pelos nossos conselheiros há muito tempo e agora tivemos a oportunidade de apresentá-las nesta reunião. O Consema está com as portas abertas para esses debates, que contribuem para o desenvolvimento econômico, sustentável e social do estado”.

Em sua palestra, Ricardo Tomczyk destacou que Mato Grosso tem uma grande concentração de investimento devido ao potencial como exportador de milho. “É uma forma de gerar emprego e renda, trazer desenvolvimento para o interior do estado, agregar valor ao produto e trazer melhorias na matriz energética estadual e nacional”, afirmou.

Veja Também:  PM apreende armas de fogo e encaminha dois para delegacia

Maruel Behling mostrou aos conselheiros o impacto econômico causado pelo plantio de eucalipto e como ele atua no meio ambiente, agronegócio, alimentação e setor energético, além de abordar a diferença entre as espécies nativa e exótica. “Eucalipto é uma máquina de reverter energia solar concentrada e contribui para manter o equilíbrio. A Embrapa vem investindo cada vez mais em pesquisa sobre este plantio”.

Durante a reunião na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) foi discutida a Licença Prévia e Instalação de uma Fábrica de Etanol de Milho no município de Nova Mutum. As deliberações e resoluções da reunião serão publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE).

A próxima reunião ordinária do Consema está agendada para o dia 27 de março. Os encontros são abertos ao público e a população pode acompanhar as datas e pautas no site da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) no link: https://goo.gl/dGfszL

Sobre o Conselho

O Consema é um órgão colegiado integrante do Sistema Estadual do Meio Ambiente, conforme previsto no artigo 267 da Constituição do Estado de Mato Grosso. Para o biênio 2016/18, o pleno é composto por representantes das secretarias de Meio Ambiente (Sema), Saúde (SES), Agricultura Familiar (Seaf), Desenvolvimento Econômico (Sedec), Infraestrutura (Sinfra), Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Procuradoria Geral do Estado (PGE), Ministério Público do Estado (MPE). 

Veja Também:  Governo de Mato Grosso lança novo edital de compra de novilhas girolando prenhas

Da sociedade civil organizada, têm voto no Consema a Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Federação da Agricultura e Pecuária (Famato), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), Federação dos Trabalhadores da Agricultura (Fetagri), Federação dos Pescadores (Fepesc), Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea-MT) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). 

As entidades ambientalistas não governamentais estão representadas no conselho por: Instituto Centro Vida (ICV), Instituto Floresta de Pesquisa e Desenvolvimento Sustentável (IFPDS), Operação Amazônia Nativa (Opan), Instituto Caracol, Instituto Ouro Verde, Instituto Ecológico e Sociocultural Bacia da Platina, Instituto Socioambiental, Conselho Indigenista Missionária (Cimi), Federação de Órgãos para Assistência social e Educacional.

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Governo credencia instituições financeiras ao fundo de aval MT Garante; investimento é de R$ 100 milhões

Publicados

em

Por

O Governo de Mato Grosso credencia, nesta segunda-feira (27.06), as cinco instituições financeiras interessadas em operacionalizar linhas de crédito, por meio do Fundo de Aval Garantidor de Mato Grosso, o MT Garante. O investimento do governo no fundo é de R$ 100 milhões, beneficiando diretamente microempreendedores individuais, micro e pequenas empresas, pequenos e médios produtores rurais, cooperativas e economia solidária.

O ato de credenciamento será realizado na Sala Garcia Neto, no Palácio Paiaguás, às 15 horas, com o governador Mauro Mendes, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, e presidente da Desenvolve MT, Jair Marques, e as instituições financeiras Sicred, Sicoob, AL5, Unicred e Desenvolve MT.

MT Garante

O fundo de aval é vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) garantindo crédito às operações de financiamento contratadas por meio da Desenvolve MT, cooperativas e demais instituições financeiras públicas e privadas. A expectativa é de que o afiançamento pelo governo possibilite R$ 1 bilhão em linhas de crédito, que vão beneficiar Microempresas Individuais (MEIs); Microempresas (ME); Empresas de Pequeno Porte (EPP); Pequenos e Médios Produtores.

Veja Também:  Investigação identifica líderes de organização criminosa de MT que aplicava golpes por meio de redes sociais

Com a formalização do investimento, o Governo viabiliza e reduz uma das maiores dificuldades enfrentadas pelos pequenos empresários, microempreendedores e produtores rurais, que buscam suporte financeiro para manter o próprio negócio, como exigências de garantias, taxas de juros elevadas e prazos curtos de pagamento, dentre outros empecilhos burocráticos. 

Serviço
Governo credencia cinco instituições financeiras ao MT Garante
Data e hora: segunda-feira (27.06), às 15h
Local: Sala Garcia Neto, Palácio Paiaguás, Cuiabá

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

“Apoio do Governo com o GNV é fundamental para mantermos o trabalho e sustento da família”, afirma motorista de aplicativo

Publicados

em

Por

O motorista de aplicativo Paulo Davi Vidal Silva, de 32 anos, precisou se reinventar para continuar trabalhando com o transporte de passageiros, na Região Metropolitana, devido a alta dos preços dos combustíveis. Com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), por meio da Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás), Paulo e outros motoristas recorreram ao gás natural veicular (GNV), o que possibilitou continuar prestando o serviço aos seus clientes.

Há mais de dois anos, Paulo Davi presta serviço de transporte de passageiros por aplicativo. Ele gastava cerca de R$ 2.400 por mês com etanol e hoje em dia com o gás gasta R$ 1,5 mil.  Diante do aumento dos preços da gasolina e do etanol, ele e outros motoristas buscaram a Associação dos Motoristas por Aplicativos de Mato Grosso (AMA-MT) para obter informações da MT Gás e converter os automóveis de aplicativo para o uso do GNV.  

“Quando o álcool subiu, pensei em desistir de trabalhar como motorista de aplicativo. A gasolina já tinha subido e era inviável trabalhar, eu estava pagando para trabalhar, então conheci o GNV que chegou em um bom momento na minha vida. Com o apoio da AMA-MT e da MT Gás a gente continua trabalhando, sustentando nossas famílias, porque tivemos que nos reinventar e o gás natural veio como alívio no nosso bolso”, afirmou Paulo Davi.

Veja Também:  Por relevantes serviços prestados, oficiais de justiça são homenageados por Assembleia e Câmara

De acordo com o presidente da AMA-MT, Cleber Cardoso Silva, assim como Paulo Davi, outros motoristas de aplicativos associados, viram no gás natural veicular uma alternativa viável, mas ainda pouco conhecida, e que a equipe da MT Gás foi essencial para fazer a mudança dos veículos para o uso do GNV.

“Atualmente em Cuiabá e Várzea Grande temos mais de cinco mil motoristas cadastrados e 40% já aderiram ao uso do GNV. Esse gás natural veicular é fundamental em nossas vidas, é questão de sobrevivência. Muitos motoristas encontram motivação para seguir na profissão, é muita gente que estava pagando para trabalhar com alta do combustível e a MT Gás nos deu esse suporte com informações técnicas de como poderíamos fazer e nos passou confiança, de que essa mudança era necessária”, ressaltou o presidente da AMA-MT.

Além dos motoristas de aplicativo, o Governo de Mato Grosso, por meio da MT Gás, vem sendo um grande aliado dos empresários, alguns, proprietários de postos de combustíveis e oficinas mecânicas. O empresário em Cuiabá, Fábio Marques, é dono de posto de combustível, e já vem expandindo os negócios depois de aderir ao GNV. “Fico muito feliz em trabalhar com GNV, estou há um ano nesse mercado e me realizo a cada dia, primeiro com o ganho ambiental e, segundo, o plano econômico e os preços ajudando muito” afirmou o empresário.

Veja Também:  Investigação identifica líderes de organização criminosa de MT que aplicava golpes por meio de redes sociais

O presidente da Companhia Mato-grossense de Gás, Rafael Reis, explica que o governo está garantindo o fornecimento de gás natural nos próximos anos no Estado. “Esse suporte da MT Gás vem abrindo possibilidades de novos mercados e para os motoristas de aplicativos e empresários investirem em novas unidades de postos e em oficinas de conversão. Isso contribui para geração de emprego, renda e qualidade de vida para essas pessoas, que confiam nessa nova alternativa como sendo mais viável e, principalmente, segura”, afirmou Rafael.

De acordo com a MT Gás, os maiores beneficiados com o retorno de fornecimento foram os motoristas de veículos, principalmente de aplicativos e taxistas. Indústrias estimam economia com o uso do Gás Natural de até 50%, em relação a outros combustíveis.

“O Governo do Estado envolvido nesta nova alternativa de combustível, abre novas portas para o desenvolvimento econômico e a MT Gás tem uma equipe técnica preparada para orientar e capacitar sobre o uso do GNV. Nós passamos credibilidade tanto para os empresários quanto para  os motoristas, que podem investir sem medo em tecnologia de abastecimento rápido, criação de novos postos, e investir em grandes oficinas, além disso o Governo possibilitou o preço de custo menor de todo país ajudando os motoristas de aplicativos”, disse o presidente da MT Gás.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana