conecte-se conosco


Agronegócio

Reuniões e assembleia finalizam ano de trabalho na Aprosoja

Publicados

em

Fortalecimento Institucional

Reuniões e assembleia finalizam ano de trabalho na Aprosoja

Associados estiveram durante a semana em Cuiabá para debater assuntos importantes para setor


14/12/2018

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) realizou nesta semana uma série de reuniões para o fechamento do ano de trabalho. Para o presidente, Antonio Galvan, são dias cheios de compromisso, mas que valem a pena. “As votações aconteceram dentro do que esperávamos e tenho certeza que todos saíram daqui animados com um novo ano”, diz.

O vice-presidente, Fernando Cadore, reforçou a importância destes debates. “Desta forma, temos um norte sobre as decisões do próximo ano. Hoje tivemos uma participação forte de nossos associados, o que é importante, pois quanto mais representatividade temos aqui, mais legitimidade temos nas decisões da diretoria”, afirma. O delegado coordenador do Núcleo de Sorriso, Thiago Stefanello, lembra que nestes momentos é que as demandas da base são trazidas para discussão.

Na reunião das comissões da Aprosoja – Sustentabilidade, Defesa Agrícola e Política Agrícola e Logística, foram apresentados os status dos projetos que cada uma desenvolveu durante o ano. “Falamos sobre Classificador Legal, Semente Forte, Aproclima e Monitor. Batemos muito em cima da necessidade de ampliar o projeto de classificação e também sobre a questão da segurança no campo”, fala Jorge Diego Giacomelli, coordenador da Defesa Agrícola.

Veja Também:  Preços do açúcar encerram a semana em baixa nas bolsas internacionais

Na Sustentabilidade, falou-se do Soja Plus – que atingiu a meta de 1300 propriedades, neste ano incorporando mais 380 fazendas para o programa, do Agrocientista, que validou projetos de pesquisa e, ainda, a viagem para a Europa que tratou, entre muitas reuniões, do Memorando de Entendimento (leia mais aqui).

Na Política Agrícola, os debates giraram em torno das conjunturas políticas estadual e nacional, os desafios de regulamentação do setor, os projetos de lei que precisam ser aprovados e as ofensivas em relação à taxação do agro. E, para finalizar, na logística o coordenador Zilto Donadello falou sobre o último estradeiro realizado neste ano verificando rodovias estaduais de Mato Grosso e Pará (leia mais aqui).

Assembleia geral – Também foi realizada nesta semana, na quinta-feira (13), assembleia geral dos associados da Aprosoja. Uma das principais pautas foi a contrariedade dos produtores rurais quanto à reedição do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) 2.

A assembleia também deliberou contra a inclusão do Fethab 2, que será extinto no dia 31 de dezembro deste ano, ao Fethab 1, ideia que começou a ser cogitada pelo governador eleito, Mauro Mendes.

Veja Também:  Cenário de produção de etanol de milho e DDG

“O que ficou claro em nossa assembleia, que é soberana, é que o setor não aceitará mais processas que não são levadas para a prática. Nós avaliaremos os primeiros meses da gestão de Mendes e se ele tomará medidas austeras, mas até o momento não podemos mais tolerar nenhuma contribuição goela abaixo”, afirmou o vice-presidente da associação, Fernando Cadore, durante a assembleia geral.

Além desta pauta, os associados aprovaram a criação de dois novos municípios agregados,  União do Sul e Alta Floresta. O primeiro será ligado ao núcleo da Aprosoja de Cláudia e, o segundo, à Sinop.

Outra definição durante o encontro foi a manutenção da distribuição de bebidas de soja para 72 instituições filantrópicas em todo Mato Grosso, realizado por meio do programa da Aprosoja, Agrosolidário.

 

Fonte: Ascom Aprosoja


Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215

Email: [email protected]

Comentários Facebook
Propaganda

Agronegócio

Estados Unidos vão comprar grãos ucranianos para programa da ONU

Publicados

em

A Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid) está gastando mais de U$ 68 milhões na compra e envio de grãos ucranianos. A agência está fornecendo os recursos para o Programa Alimentar Mundial, das Nações Unidas, que historicamente obtém a maior parte de seus grãos da Ucrânia. Esse é o maior acordo de exportação desde a invasão russa e o estabelecimento do acordo para novos embarques a partir de portos ucranianos do Mar Negro. 

Com o acordo de exportação de grãos, intermediado pela ONU e pela Turquia, nos últimos dias, cada vez mais, navios estão entrando e saindo dos portos ucranianos. Nesta terça-feira (16), por exemplo, mais cinco navios deixaram a Ucrânia no maior comboio desde que o acordo foi assinado,

Diante desse aumento de embarques, a Onu espera que o corredor de grãos do Mar Negro possa cumprir a meta de aliviar uma possível crise alimentar global e reduzir os preços mundiais dos alimentos.

Fonte: AgroPlus

Comentários Facebook
Veja Também:  Embarques de suínos somaram 739,7 mil toneladas
Continue lendo

Agronegócio

Problemas de logística atrapalham escoamento de carne em Mato Grosso

Publicados

em

A infraestrutura das rodovias de MT, ainda trazem problemas para o escoamento da produção agropecuária, principalmente, para a carne bovina. Essa situação atrapalha a chegada do produto ao porto de Barcarena (PA), através do chamado Arco Norte. 

O volume exportado pelo referido porto, é responsável por apenas 0,72% do volume total, isso representa 2,29 mil toneladas em equivalente carcaça (TEC) no período de janeiro a julho de 2022.

Já o porto de Santos (SP) embarcou um total de 228,53 mil TEC no mesmo período, respondendo por 99,28% das exportações de carne bovina de MT, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA).

O grande entrave da região é a falta de pavimentação das importantes rodovias de entroncamento de MT, especialmente as da região norte como as BRs 174 e 158, além é claro, de rodovias estaduais.

Segundo o presidente da Associação dos Criadores de MT, Oswaldo Pereira, essa questão faz com que a carne de MT perca competitividade.

Fonte: AgroPlus

Comentários Facebook
Veja Também:  ETANOL/CEPEA: Vendas de hidratado em SP são as menores da temporada 22/23
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana