conecte-se conosco


Mato Grosso

Secretário vistoria obra da trincheira, identifica novos problemas e garante solução definitiva

Publicados

em


O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, vistoriou a obra de restauração e recuperação da trincheira Jurumirim, na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá, e informou que novos problemas foram encontrados, para além daqueles já identificados pela secretaria, porém, todos serão solucionados durante a execução dos serviços.

As obras se iniciaram há um mês e é realizada na trincheira (parte inferior), que está totalmente interditada para o trânsito de veículos nos dois sentidos: Avenida Miguel Sutil em direção à Avenida Rubens de Mendonça e Avenida Miguel Sutil em direção à Avenida Fernando Corrêa da Costa.

O projeto de restauração previa a escavação de cerca de 1,5 metro para a retirada do solo e implantação de um colchão drenante, para posterior execução de camada de sub-base, base e a capa asfáltica. O objetivo é corrigir as patologias no pavimento ao longo do 1,32 quilômetro de extensão da trincheira (parte inferior), entre os bairros Jardim Leblon e Bosque da Saúde.

No entanto, segundo o secretário, na medida em que os serviços de escavação avançam, novos problemas estão sendo identificados. Daí a necessidade de fiscalizar de perto o andamento da obra, para evitar que erros e falhas como os que ocorreram em anos anteriores se repitam.  Além de Marcelo de Oliveira, o secretário adjunto de Obras Especiais da Sinfra, Isaac Nascimento Filho, também acompanhou a vistoria.

Veja Também:  Governo paga nesta quinta-feira (28) segunda parcela do 13º salário de dezembro

“Estamos aqui confirmando que todas as patologias que surgiram na trincheira Jurumirim foram diagnosticadas no nosso projeto para restauração e revitalização dessa trincheira. Temos problemas de drenagem em toda extensão da cortina de concreto. Estamos vendo que tem água de esgoto que mina dentro da trincheira. Vimos alguns problemas que terão que ser solucionados também, pois as manilhas de drenagem da trincheira estão totalmente entupidas”, explicou.

Esses problemas, segundo o secretário, foram ocasionados devido à má execução da obra, entregue e liberada para o tráfego em 2014, apesar de a obra não estar totalmente concluída e nem recebida pela Sinfra.

“Ao assumirmos  em 2019, encontramos uma obra cheia de problema. Na cortina de concreto e na pavimentação. Agora na restauração, cada vez que escavamos, encontramos problemas novos. Tem drenagem entupida, água contaminada, esgoto. Temos problemas e temos que solucionar. Por isso que estamos aqui para fiscalizar”, disse.

Diante da situação, o secretário assegurou que já cobrou da empresa executora da obra e da equipe da secretaria a agilidade na definição e correção dos problemas que estão surgindo. “Obra é isso. Tem mais problemas que surgiram e estão surgindo. Então, vamos dar solução. E a solução tem que ser imediata. É olhar qual a melhor solução e já colocar no livro de obra aquilo que temos que fazer aqui, para não impactar no tempo da obra e resolvermos definitivamente os problemas para que no futuro não causem os mesmos aborrecimentos que estão causando agora”, complementou o secretário.

Veja Também:  MTI prorroga prazo para comissão apresentar plano de viabilidade

Marcelo de Oliveira afirmou ainda que a trincheira só será novamente entregue à população após todas as soluções executadas. Segundo ele, está mantida a previsão de conclusão de todos os serviços em até sete meses, assim como os investimentos, na ordem de R$ 14,2 milhões, a serem aplicados para a execução dessas obras. 

Esse investimento será custeado, neste primeiro momento, pelo Estado. Porém, o governo vai buscar ressarcimento dos valores junto à primeira construtora responsável. Tão logo a obra seja concluída, ela será repassada ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), uma vez que a via é federalizada, embora esteja atualmente sob a responsabilidade do Estado.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Sábado (24): Mato Grosso registra 481.986 casos e 12.617 óbitos por Covid-19

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (24.07), 481.986 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 12.617 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 707 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 481.986 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 10.875 estão em isolamento domiciliar e 456.929 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 403 internações em UTIs públicas e 319 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 73,41% para UTIs adulto e em 37% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (98.149), Rondonópolis (34.256), Várzea Grande (32.270), Sinop (23.249), Sorriso (16.879), Tangará da Serra (16.539), Lucas do Rio Verde (14.450), Primavera do Leste (12.598), Cáceres (10.493) e Barra do Garças (9.652).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Veja Também:  MTI prorroga prazo para comissão apresentar plano de viabilidade

O documento ainda aponta que um total de 373.911 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 655 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (23.07), o Governo Federal confirmou o total de 19.632.443 casos da Covid-19 no Brasil e 548.340 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 19.523.711 casos da Covid-19 no Brasil e 547.016 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste sábado (24.07).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Veja Também:  Documentário Mato-grossense é indicado ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Gefron e Polícia Civil apreendem 35 kg de pasta base de cocaína

Publicados

em


Policiais do Grupo Estadual de Segurança na Fronteira (Gefron) e da Polícia Civil (PJC-MT) apreenderam aproximadamente 35 kg de pasta base de cocaína, na tarde de sexta-feira (23.07). Durante diligências, na estrada do Arroizal, em Vila Bela da Santíssima Trindade (540 km ao Oeste de Cuiabá), as equipes avistaram um veículo Chevrolet Ônix de cor prata, cujo motorista não atendeu a ordem de parada.

Após furar o bloqueio, cerca de 200 metros a frente, o condutor abandonou o veículo e entrou em região de mata. Buscas foram feitas no local, mas o suspeito não foi localizado. O carro foi encaminhado à Delegacia de Polícia de Vila Bela e, após busca veicular, foram encontrados em compartimentos ocultos, 32 invólucros e seis pedaços de substância análoga a pasta base de cocaína, pesando aproximadamente 35 kg.

Foram feitas novas diligências no local do fato, mas o condutor do veículo não foi encontrado. O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil de Vila Bela da Santíssima Trindade. O prejuízo total ao crime foi estimado em R$ 700 mil, sendo que R$ 630 mil são referentes ao entorpecente apreendido e R$ 70 mil ao veículo.

Veja Também:  Dep. Doutor Leonardo defende o uso dos kit Covid para tratamento precoce em MT

Cumprimentos de mandados

Também no final da tarde de sexta-feira (23.07), o Gefron cumpriu um mandado de prisão, durante fiscalização realizada no Posto do Matão da Rodovia MT-473, em Pontes e Lacerda (450 km ao Oeste da capital). A equipe abordou o suspeito e em checagem via centro de operações do Gefron, constou mandado de prisão em aberto contra ele, expedido pela Comarca de Pontes e Lacerda.

Ele foi encaminhado ao Centro Integrado de Segurança Comunitária (Cisc) de Pontes e Lacerda, para providências cabíveis. A checagem constatou passagens criminais por posse irregular de arma de fogo de uso permitido e tráfico de drogas.

Outro mandado de prisão foi cumprido neste sábado (24.07) pelo Gefron. A ação ocorreu durante abordagem a um táxi boliviano, que trafegava em atitude suspeita pela zona rural do município de Porto Esperidião (325 km ao Oeste de Cuiabá), na MT-265.

Os policiais constataram um mandado de prisão em seu desfavor pendente de cumprimento, expedido pela Vara Única de Juscimeira. O suspeito foi, então, preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Porto Esperidião. Os policiais encontraram registro de antecedentes criminais por roubo e receptação em nome dele.

Veja Também: 
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana