conecte-se conosco


Segurança

Segurança também é prioridade no 34º Vinde e Vede

Publicados

em

“A segurança do 34º Vinde e Vede também é prioridade para a Arquidiocese de Cuiabá”, afirmou Dom Milton Santos, arcebispo de Cuiabá, durante reunião que reuniu Polícia Militar de Mato Grosso, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob) e organizadores do evento.

Durante a reunião além da definição de estratégias de segurança foi entregue aos representantes das instituições de segurança pública a planta baixa do evento. “Nossos parceiros da segurança pública são muito importantes na organização nosso evento pelo suporte que nos dão. Tudo o que estiver ao nosso alcance para proporcionar um evento seguro para milhares de jovens e famílias que trocam o carnaval de rua por uma programação religiosa extensa, assim o faremos”, completou o Arcebispo Bom Milton Santos.

Para a Semob ficará a responsabilidade de organizar o trânsito na entrada do Memorial João Paulo II e vias no entorno, bem como dispor agentes de trânsito. “Já trabalhamos nas outras edições do Vinde e Vede, e, a cada ano buscamos prestar um serviço melhor. Este ano contamos com o serviço de videomonitoramento nas vias próximas que ajudarão na segurança dos veículos estacionados e prevenção acidentes. Também disponibilizaremos uma linha de ônibus especial que funcionará somente nos dias do evento para facilitar a locomoção da população”, garantiu o superintendente de Trânsito da Semob, Jean Carlo Campos.

Segundo o Tenente da Polícia Militar de Mato Grosso, Giuliano Couto, o 3º Batalhão da PM disponibilizará efetivo necessário à segurança e atendimento ao público durante o 34º Vinde e Vede. “Veremos a necessidade de escala de efetivo, viaturas e até a cavalaria, como foi sugerido durante a reunião. Também trabalharemos em parceria com a equipe de transito da Semob”, informou.

O Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso além de estar presente no evento durante os quatro dias, com efetivo e veículo, realizará no próximo final de semana, dias 08 e 09 de fevereiro, o treinamento dos 25 brigadistas selecionados pela Arquidiocese de Cuiabá que atuarão como voluntários.

Veja Também:  Casal é pego em ato obsceno dentro de igreja em São José dos Quatro Marcos

“Este será o quinto ano consecutivo que trabalharei como brigadista voluntário durante o Vinde e Vede. O brigadista recebe treinamento para conduzir evacuação do local, combate a princípio de incêndios e prestação de primeiros socorros. Usamos colete ou camiseta de identificação e durante o treinamento aprendemos a orientar a população de como se defender no caso de uma emergência envolvendo um princípio de incêndio, situação que pode causar um possível pânico, até a chegada da equipe de bombeiros militares, bem como atuar em um atendimento pré-hospitalar”, relatou o brigadista voluntário Gilberto Silva Moraes.

Além da estrutura que prevê tendas com cadeiras, banheiros químicos, praça de alimentação, feira para livrarias e outras empresas de artigos religiosos, confessionários, estacionamento, entre outros, será fornecida estrutura par aos parceiros trabalharem no evento. “Há todos esses parceiros será fornecida alimentação, sala para guardar equipamentos, tenda para os trabalhadores da Semob, o que for necessário”, detalhou a organizadora do 34º Vinde e Vede Estela Costa.

“Quem vier assistir ao 34º Vinde e Vede, além de uma programação atraente com diversas participações de cantores e pregadores nacionais, será recebido com muito carinho pela nossa equipe e voluntários e irá encontrar uma estrutura pensada para acolher e trazer segurança a todos. Contamos com a parceria da polícia Militar do Estado de Mato Grosso, do Corpo de Bombeiros, dos Agentes da Semob, voluntários brigadistas e anjos da guarda, todos os dias, tudo para atender a população da melhor forma possível”, completou a coordenadora geral do evento Estela Costa.

SERVIÇO – O lançamento oficial da 34ª Edição do Vinde e Vede será realizada dia 12 de fevereiro às 8h no Memorial João Paulo II, bairro Morada do Ouro em Cuaibá.  O Cerco de Jericó, uma campanha de sete dias e sete noites de oração, ocorrerá de 15 a 21 de fevereiro, precedendo a abertura oficial do Vinde e Vede no sábado, dia 22, com o Micarecristo. Sobem no palco do Micarecristo na noite de sábado (22/02), a partir das 19h, os cantores nacionais Boy, Jaqueline Moraes, e da comunidade Shalom Ana Gabriela.

Veja Também:  UTI Aérea do Estado de Mato Grosso já está em atividade

Domingo, dia 23, os louvores iniciam as 14h comandados pela Renovação Carismática Católica (RCC). Sábado, 24, a partir das 14h ocorre o Grande Cenáculo coordenado pelo Movimento Sacerdotal Mariano (MSM). E, terça-feira, dia 25, a banda Kairós anima o palco a partir das 10h30. Serão pregadores Vicente Gomes Machado da RCC de Goiânia, Padre José Francisco do MSM, Padre Bruno Costa da Canção Nova do Distrito Federal e o missionário Flávinho de São Paulo.

AÇÃO SOLIDÁRIA – Com o lema “Maria levantou-se e partiu apressadamente” o 34º Vinde e Vede traz também a tradicional “Ação Solidária” que este ano sorteará um carro zero quilômetros Etios Hatch-X 1.3 (1º prêmio), um caminhão de prêmios da Martinello no valor de R$ 15 mil (2º prêmio), uma moto Yamaha (3º prêmio), e, uma viagem para Aparecida do Norte em São Paulo e um day use para o Malai Manso Resort, ambos com acompanhante (4º prêmio).

O valor da Ação Solidária é de R$ 15,00 e já pode ser adquirida nas Paróquias de Cuiabá e Várzea Grande ou pelo telefone (65)3321-3631. O sorteio será realizado no encerramento do 34º Vinde e Vede, no dia 25 de fevereiro, no Memorial Papa São João Paulo II, bairro Morada do Ouro, em Cuiabá.

Texto e Fotos: Rafaela Maximiano – DRT 1120/MT
Assessoria de Imprensa 34º Vinde e Vede 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Propaganda

Segurança

PM orienta sobre como se proteger de golpes virtuais e clonagem de WhatsApp

Publicados

em

A primeira orientação da PM para a população é sempre desconfiar e prevenir, não deixar dados pessoais salvos ( CPF, RG, endereço, números de cartão ) salvos em sites, redes sociais

Greyce Lima | Secom-MT

Ilustrativa – Foto por: Christiano Antonucci – Secom-MT

Ilustrativa

Devido ao isolamento social por causa da pandemia, a população passou a acessar ainda mais a internet, seja no celular ou computador. Ficar mais tempo em casa, é sinônimo de mais tempo online. A Polícia Militar por meio da Diretoria de Agência Central de Inteligência (Daci), orienta as pessoas a ficarem atentas ao receberem SMS, e-mails com links estranhos e mensagens de ajuda nos aplicativos de mensagens; pois criminosos estão se aproveitando da crise para aplicar golpes virtuais como a clonagem do aplicativo de celular WhatsApp.

De acordo com o tenente-coronel, Vitor Sakata da Diretoria de Agência Central de Inteligência da PMMT, as quadrilhas se aproveitam que o aplicativo de mensagem está sendo um grande aliado da população para evitar sair de casa para arrancar dinheiro dos contatos com a clonagem do App.

“Identificamos um aumento de crimes de estelionato e outras fraudes no estado. Neste primeiro trimestre de 2021 foram registradas mais 2.297 ocorrências de pessoas que foram vítimas destes criminosos. Neste mesmo período, em 2020, registramos 420 ocorrências de golpes virtuais. As quadrilhas tentam arrancar dinheiro das vítimas em sites de compras e clonando o aplicativo WhatsApp; se passando por familiar, amigo, conhecido para conseguir dinheiro”, relata o militar.

O militar diz ainda a polícia já identificou que os golpistas elaboram uma espécie de engenharia social para aplicar os golpes; para cada situação e vítima eles tentam aplicar uma fraude diferente. 

“Devido a pandemia, a população para seguir com o distanciamento social, passou a utilizar ainda mais o aplicativo de mensagem para trabalhar, comprar, estudar e até mesmo se divertir em grupos de conversas entre amigos online. Com mais tempo no aplicativo, vamos deixando rastros como informações pessoais e dados; o que facilita para os golpistas adotarem métodos que a vítima passa a acreditar que está ajudando um familiar, amigo ou conhecido; mas não é”, alerta Vitor Sakata.

O policial diz ainda que as quadrilhas tentam de diferentes formas ter acesso ao código do aplicativo da vítima. “Os criminosos para clonarem o WhatsApp eles enviam falsas pesquisas sobre a Covid-19, emitem notificações para a pessoa atualizar os dados cadastrais de bancos, auxílio emergencial, site de compra e venda; operadoras telefônicas e até as incluem em falsos sorteios, promoções e até brindes; tudo para obter esse código que permite que eles acessem o App”, explica o tenente-coronel Sakata. 

A primeira orientação da PM para a população é sempre desconfiar e prevenir, não deixar dados pessoais salvos (CPF, RG, endereço, números de cartão) salvos em sites, redes sociais, blocos de anotações virtuais e no histórico de conversas do aplicativo.

A PM orienta que se a pessoa percebeu que o aplicativo no seu celular foi clonado, ela deve imediatamente desinstalar o APP. Em seguida, a vítima deve aguardar alguns instantes e reinstalar a ferramenta; somente após receber um novo código de acesso, deve -se tentar restaurar o aplicativo. Se possível repita a operação até o bloqueio do aplicativo e faça a ativação em duas etapas nas configurações do WhatsApp.

Para recuperar a conta do aplicativo, a polícia orienta que a vítima deve enviar um e-mail para [email protected]; solicitando que seja desativada a conta, o número de telefone deve ser incluído no corpo do e-mail com o código do país (+55). Assim que a empresa receber a informação, ela irá desativar a conta que poderá ser acessada após sete dias.

Ao perceber o golpe, a vítima deve comunicar aos seus contatos do aplicativo através de outro número e telefone que o App foi clonado, porque os criminosos costumam se passar pela vítima com mensagem ‘preciso de ajuda, você pode depositar o valor X? quando você vai me pagar? Esse é o boleto para você pagar! Me ajuda, faz um depósito com a quantia Y?

O tenente-coronel Vitor Sakata orienta as vítimas a registrarem o boletim de ocorrência, pois através deste comunicado oficial, as forças de segurança podem identificar e elaborar ações enérgicas para combater a prática criminosa.

Quer saber mais?

Confira o oitavo episódio do PMCAST que traz relatos inéditos de vítimas da fraude e um bate papo com o policial da DACI/PMMT especialista no assunto. No Spotfy ; Google ou no site da PMMT.


Secretaria Adjunta de Comunicação (Secom)

Comentários Facebook
Veja Também:  UTI Aérea do Estado de Mato Grosso já está em atividade
Continue lendo

Mato Grosso

PM aumenta produtividade e prende 12.846 pessoas em flagrante delito em 2020

Publicados

em

A produtividade aponta ainda que em 10.164 ocorrências com flagrantes registradas, 1.844(18%) foram por tráfico de droga, 1.400(13%) por embriaguez ao volante, 1.163(11%) por lesão corporal, 659(6%) ameaças e 443(4%) por porte ilegal de arma de fogo

Alecy Alves | Secom-MT – Foto por: PMMT/ilustração

 

Mesmo com 2020 sendo um ano atípico, marcado pela pandemia da Covid-19, doença que gerou isolamento e afastamento social, a Polícia Militar se manteve nas ruas, atuando fortemente na repressão à criminalidade.

O resultado desse empenho das tropas militares estaduais aparece nos dados de produtividade. De acordo o levantamento da Superintendência de Planejamento Operacional e Estatística da Polícia Militar (Spoe/PMMT), em 2020 a Polícia Militar conduziu às delegacias 12.846 pessoas em flagrante delito, número contabilizado em 10.164 ocorrências atendidas.

Os flagrantes registraram aumento de 42% em relação a 2019, ano em que foram contabilizadas 9.075 prisões. Ou ainda, quem em 2020 a média mensal de presos em flagrantes foi de 1.070 suspeitos. Caracteriza flagrante a prisão no momento da prática do crime ou nos minutos e horas seguintes.  

A produtividade aponta ainda, que dentro das 10.164 ocorrências com prisões em flagrante, 1.844 (18%) foram por tráfico de droga, 1.400 (13%) por embriaguez ao volante, 1.163 (11%) por lesão corporal, 659 (6%) por ameaças e 443 (4%) por porte ilegal de arma de fogo.

Na avaliação do comandante geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis, o aumento das prisões em flagrante indica que estão corretas as estratégias de policiamento aplicadas no emprego do efetivo. E que essa atuação tornou a PM mais eficiente no tempo resposta, ou seja, entre o chamado e a chegada da equipe policial ao local da ocorrência.

Assis explica que o planejamento operacional da Polícia Militar está embasado na análise dos índices criminais, um mecanismo que consiste em estudar permanentemente a criminalidade.

Esse trabalho, observa o comandante, inclui analisar as modalidades de crimes, os locais, dias, locais de maior incidência, entre outros fatores. As conclusões desses estudos permitem traçar ações de prevenção e repressão priorizando o emprego do efetivo policial de acordo com as necessidades. 

Fonte: Assessoria

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Veja Também:  Sesp-MT começa a aplicar testes rápidos em servidores na sexta-feira (19)
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana