conecte-se conosco


Barra do Bugres

Sindalcool e UNEM apresentam avanços do RenovaBio

Publicados

em

EVENTO
Sindalcool e UNEM apresentam avanços do RenovaBio
O RenovaBio é a política nacional para os biocombustíveis e tem como objetivos fomentar o aumento da produção de etanol e biodiesel

O Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras do Estado de Mato Grosso (SINDALCOOL/MT), em parceria com a União Nacional do Etanol de Milho (UNEM), realizou na última semana, em Cuiabá, mais uma etapa do Programa RenovaBio Itinerante.

O programa tem a participação de técnicos da ANP – Agência Nacional de Petróleo e Biocombustíveis, Fundação Espaço Eco e Green Domus Desenvolvimento Sustentável, e é destinado aos profissionais das empresas produtoras de biocombustíveis das áreas agrícola, industrial e meio ambiente, de modo a esclarecer dúvidas e identificar a necessidade de aperfeiçoamentos nas ferramentas técnicas que os produtores usarão para aderir ao programa.

O RenovaBio é a política nacional para os biocombustíveis e tem como objetivos fomentar o aumento da produção em padrões mais sustentáveis e contribuir para o cumprimento das metas de redução de emissões de gases do efeito estufa, previstos no Acordo de Paris, do qual o Brasil é signatário.

De acordo com o presidente do SINDALCOOL/MT, Silvio Cézar Pereira Rangel, o RenovaBio vai mostrar como os produtores de biocombustível trabalham com energia limpa. “Estamos atuando para melhorar a questão ambiental, especialmente em se tratando das mudanças climáticas”, destaca Rangel.

O programa, lançado pelo Governo Federal no final de 2017, entra em vigor no final deste ano. O RenovaBio Itinerante apresentou aos produtores o funcionamento da RenovaCalc – ferramenta que calcula os Créditos de Descarbonização (CBIO) que cada unidade produtora terá direito a emitir por meio da Certificação da Produção Eficiente de Biocombustíveis, considerada toda a cadeia, agrícola e industrial.

Os CBIO serão pelas unidades produtoras e devem ser adquiridos pelos distribuidores de combustíveis fósseis para mitigar a emissão de gases. Assim, além de certificar que produz energia limpa, as usinas receberão recursos pela comercialização dos Créditos de Descarbonização.

Veja Também:  Praça do Jardim Imperial recebe revitalização feita pela Prefeitura

Além da RenovaCalc, também foi apresentada a empresa que será responsável pela certificação da unidade ou usina produtora de biocombustível, para que os créditos sejam emitidos.

“O prazo para que os distribuidores de combustíveis iniciem a compra do CBIO é dezembro de 2019, por isso os produtores já devem ir se preparando para a emissão do crédito, capacitando equipes e coletando os dados para o preenchimento da RenovaCalc, que é uma ferramenta que exige muitos dados”, explicou o representante da ANP, Marcelo Carvalho.

O valor de face de cada CBIO será definido em ato do CNPE – Conselho Nacional de Política Energética, e a partir daí seu valor dependerá da demanda do mercado e da comercialização de combustíveis fósseis no Brasil, apontam os participantes do evento.

Quanto mais as distribuidoras venderem combustíveis fósseis, maior será a necessidade de compra dos créditos, que deverão ser proporcionais a participação de mercado das distribuidoras.

Para a certificação e posterior emissão dos créditos, o produtor de biocombustível terá que informar, além dos parâmetros da indústria produtora, os parâmetros agrícolas, isto é, dados sobre a área onde a biomassa (cana de açúcar, milho e outros) é produzida. Uma das exigências é que a área agrícola esteja em conformidade com o Código Florestal, por meio da regularização do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

“Por exemplo, áreas onde ocorreu a supressão da vegetação nativa (desmatamento), depois da promulgação do RenovaBio, não serão consideradas para certificação e, consequentemente, não recebem créditos de descarbonização”, apontou Felipe Bottini, representante da Green Domus Desenvolvimento Sustentável, uma das empresas responsáveis pela emissão da Certificação da Produção Eficiente de Biocombustíveis.

Veja Também:  Menina de 6 anos desaparece em Tangará da Serra e mãe acusa o ex de tê-la raptado

Segundo o presidente do Sindalcool/MT, o segmento em Mato Grosso está otimista e confiante com o RenovaBio. “Estamos, agora, nos organizando para implantação do programa em cada unidade, analisando as necessidades técnicas para adesão, como preparar e capacitar os profissionais que irão trabalhar com o programa”.

“É o programa que precisávamos, estamos animados com o início do RenovaBio. A certificação vai diferenciar o combustível limpo daquele que é produzido de forma não limpa. Caberá a cada usina buscar esta certificação.  Além de remunerar os produtores com a comercialização do CBIO”, diz o gerente das Usinas Itamarati, Caetano Henrique Grossi.

CRÉDITOS E METAS

As metas nacionais de redução de emissões para a matriz de combustíveis foram definidas para um período de dez anos, válidas até 2028.  As metas nacionais serão desdobradas em metas individuais compulsórias anuais para os distribuidores de combustíveis, conforme suas participações no mercado de combustíveis fósseis. Tais metas serão definidas e tornadas públicas pela ANP até 1º de julho de 2019.

Por meio da certificação da produção de biocombustíveis serão atribuídas notas diferentes para cada produtor e importador de biocombustível, em valor inversamente proporcional à intensidade de carbono do biocombustível produzido. A nota refletirá exatamente a contribuição individual de cada agente produtor para a mitigação de uma quantidade específica de gases de efeito estufa em relação ao seu substituto fóssil (em termos de toneladas de CO² equivalente).

Comentários Facebook
Propaganda

Barra do Bugres

Grupo Barralcool se destaca no setor sucroalcoleiro com tecnologia de indústria 4.0

Publicados

em

Priorizando sempre a qualidade dos nossos produtos, o Grupo Barralcool investe cada vez mais em tecnologia, capacitação e inovação para todas as áreas da empresa.

 

Na safra 2020, a Barralcool investiu na tecnologia de Indústria 4.0 comprando o analisador NIRS DS2500 da empresa FOSS para o setor de Laboratório Industrial, oferecendo uma forma rápida e confiável de medir e monitorar o processo da matéria-prima e garantindo a qualidade e especificação dos produtos finais. O equipamento realiza análises não destrutivas em menos de 1 minuto, sem a utilização de reagentes ou produtos químicos. Com apenas uma leitura, em produtos sólidos, semissólidos ou líquidos, é possível obter os resultados de diversos parâmetros importantes para o laboratório. Com análises rápidas e confiáveis torna a tomada de decisão possível em tempo real, evitando perdas e aumentando o controle industrial do processo e desempenho analítico do laboratório. Tudo isso com economia de tempo e com simplicidade para todos operarem.

 

Após verificar o grande desempenho da aplicação da inteligência artificial no Laboratório Industrial, o Grupo Barralcool investiu em mais um equipamento NIR para a safra 2022/2023, para o processo de Pagamento de Cana pelo Teor de Sacarose (PCTS), onde o equipamento mostrou ser versátil, uma vez que a partir da leitura da cana desfibrada in natura, pode avaliar praticamente todos os parâmetros de qualidade da cana em 1 minuto e meio.

Veja Também:  Projeto que pretendia impedir o comércio de produtos em ruas e calçadas de Tangará é reprovado

 

Tipos de Amostras que o NIR analisa: Cana desfibrada, Caldos, Bagaço, Torta, Xarope, Massas, Méis, Magma, Açúcar Cristal, Açúcar, Mosto, Cana Desfibrada, Vinhaça, Água CO2, Água Residuais, Caldo PCTS, Fermento, Vinho Bruto e Levedura Seca.

 

Fonte: Assessoria.

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres

 Saúde de Barra do Bugres libera vacinação contra a gripe

Publicados

em

Após a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe, através de uma nota, o Ministério de Saúde liberou para os municípios, as doses remanescentes para a população em geral. As doses já estão disponíveis em todas as Unidade de Saúde de Barra do Bugres.

Mara Souza, coordenadora em Vigilância em Saúde, reforça que as pessoas dos grupos prioritários podem procurar as Unidades de Saúde e receba sua dose da vacina contra a gripe, que ainda dá tempo. Mara adiantou que menos de 50% da população prioritária do município foi imunizada. “É importante vacinar para que a doença não evolua para uma forma grave, como a Influenza”, disse.

Para os adultos que tomaram a vacina contra a Covid-19, não existe intervalo para se imunizar contra a gripe, afirmou Mara Souza.

As vacinas estarão disponíveis enquanto durar o estoque.

Procure as Unidades de Saúde de segunda a sexta-feira, 08h às 10h30 e dás 13h às 16h30.

Fonte: ASSECOM

Comentários Facebook
Veja Também:  Menina de 6 anos desaparece em Tangará da Serra e mãe acusa o ex de tê-la raptado
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana