conecte-se conosco


Saúde

SP: 445 pessoas vão para o fim da fila por recusar marca de vacina

Publicados

em


A prefeitura de São Paulo registrou 445 recusas da vacina contra o coronavírus até a manhã de hoje (3). Elas assinaram um termo porque não aceitaram a marca de imunizante disponível no momento e, por isso, passaram para o fim da fila da vacinação.

A medida, adotada para coibir a escolha da marca de vacina, entrou em vigor na terça-feira (27) da semana passada, a partir de uma lei aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito Ricardo Nunes. 

Assim, quem recusar a imunização ao ser informado sobre o fabricante da vacina só terá novamente a oportunidade de receber a dose quando todo o cronograma municipal de vacinação for concluído.

São abertas exceções apenas para gestantes e puérperas [que tiveram filhos recentemente] e para aqueles que tiverem comorbidade comprovada por recomendação médica.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que as equipes buscam acolher e orientar as pessoas que tentam recusar a vacina, de modo a mostrar a importância da imunização. Na abordagem, são explicados os riscos de não se vacinar e que a eficácia de todas as marcas de imunizante usadas na campanha é semelhante.

Veja Também:  Festa clandestina com 1.500 pessoas é encerrada na capital paulista

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Arcebispo emérito de Brasília morre de covid-19

Publicados

em


O arcebispo emérito de Brasília, cardeal dom José Freire Falcão, morreu, na noite desse domingo (27), vítima de complicações da covid-19. O religioso tinha 95 anos e estava internado em um hospital particular da capital há dez dias.

“O cardeal foi internado no dia 17 de setembro, como medida preventiva, após testado positivo para a covid-19. Na madrugada do dia 24 de setembro, dom Falcão teve uma piora em seu quadro respiratório e renal, sendo necessária uma entubação para dar conforto maior à sua condição”, informou a Arquidiocese de Brasília em nota.

Pelo Twitter, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, lamentou a morte do sacerdote. “Brasília perde um de seus maiores guias religiosos”, afirmou.

Até o fechamento desta matéria ainda não havia informações sobre o velório do religioso.

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Veja Também:  Capital fluminense vacina pessoas de 36 e 35 anos nesta semana
Continue lendo

Saúde

SP aplica dose de reforço para idosos acima de 70 anos

Publicados

em


A cidade de São Paulo inicia nesta segunda-feira (27), a aplicação da dose adicional da vacina contra Covid-19 para idosos acima de 70 anos de idade. Estão elegíveis aqueles que tomaram a segunda dose ou a dose única há mais de seis meses. Essa nova etapa será feita com o imunizante da Pfizer. O público estimado é de 174.198 pessoas.

Segundo a prefeitura, até as 13h do último sábado (25), a capital já havia aplicado 97.257 doses de reforço.

A vacinação também segue liberada para pessoas com mais de 18 anos que tenham alto grau de imunossupressão. Para esse grupo, com mais de 18 mil cidadãos, é preciso ter tomado a última dose do esquema vacinal (segunda dose ou dose única) há pelo menos 28 dias.

A população pode acompanhar a disponibilidade de segundas doses dos imunizantes por meio da plataforma De Olho na Fila.

Toda a rede está aberta para atender ao público elegível para primeira dose (D1), segunda dose (D2) e dose adicional. Os idosos devem comparecer a um dos postos do município com comprovante de ciclo vacinal completo e de residência, bem como um documento com foto.

Veja Também:  Prefeitura de SP exigirá que servidores se vacinem contra a covid-19

Com relação aos pacientes acamados em domicílio, a aplicação da vacina é feita pela equipe da Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência do usuário, assim como para Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) e população indígena aldeada na cidade de São Paulo.

Doses remanescentes

Os idosos com mais de 60 anos e trabalhadores da saúde com mais de 18 anos, exceto gestantes e puérperas, podem fazer a inscrição nas UBSs, para receber as doses de reforço, caso haja dose remanescente próximo ao horário de encerramento das atividades do serviço de saúde. Vale para o cidadão que tomou a segunda dose há mais seis meses na capital. Para isso, é preciso apresentar comprovante de ciclo vacinal completo e de residência, bem como um documento com foto.

Funcionamento:

Drive-thrus e farmácias: vacinação D1, D2 e DA, das 8h às 17h;

Megapostos: vacinação D1, D2 e DA, das 8h às 17h;

Unidades Básicas de Saúde (UBSs): vacinação D1, D2 e DA, das 8h às 19h;

Veja Também:  Fiocruz: casos de SRAG tendem a cair em 24 estados e no DF

AMAs/UBSs Integradas: vacinação D1, D2 e DA, das 7h às 19h.

A lista completa de postos pode ser encontrada na página Vacina Sampa:

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/doencas_e_agravos/coronavirus/index.php?p=307599.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana