conecte-se conosco


Saúde

SP: vacinação contra covid para pessoas de 32 anos começa na capital

Publicados

em


Quem tem 32 anos e mora em São Paulo pode ir a um dos pontos de vacinação da capital nesta quarta-feira (21) para receber a primeira dose da vacina contra a covid-19. O público estimado é de 147.223 pessoas.

Todos os postos de vacinação estarão abertos para a imunização das novas faixas etárias. Além das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs)/UBSs Integradas, os 20 megapostos foram adequados para atender essa fase, com mais mesas de cadastros e aplicação, além de local para espera do público, evitando aglomerações e filas nas unidades.

Os cidadãos podem acompanhar em tempo real qual o melhor momento para se deslocarem até os postos de vacinação da capital por meio do site De Olho na Fila. Na plataforma, é possível monitorar a quantidade de pessoas em cada posto de vacinação e, assim, escolher o melhor horário para se imunizar.

Documentos necessários e pré-cadastro

Para receber a vacina é obrigatório que o cidadão apresente, no ato da vacinação um comprovante de residência na capital, juntamente com os documentos pessoais, preferencialmente Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

Veja Também:  Anvisa aprova testes rápidos para civid-19 em farmácias

O comprovante de endereço no município de São Paulo pode ser apresentado de forma física ou digital. Se não houver no próprio nome do munícipe, serão aceitos comprovantes em nome do cônjuge, companheiro, pais e filhos, desde que apresentado também um documento que comprove o parentesco ou estado civil, como Registro Geral (RG), certidão de nascimento, certidão de casamento ou escritura de união estável.

O preenchimento do pré-cadastro no site Vacina Já agiliza o tempo de atendimento nos postos de vacinação. Basta inserir dados como nome completo, CPF, endereço, telefone e data de nascimento.

Onde se vacinar

A lista completa de postos pode ser encontrada no Vacina Sampa.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Rio entrega hoje 197 mil doses da vacina Astrazeneca aos 92 municípios

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES) inicia agora de manhã a entrega de 197 mil doses da vacina Oxford/Astrazeneca aos 92 municípios fluminenses. A remessa é destinada à ampliação da cobertura vacinal da população do estado.
 
Para os municípios das regiões Norte, Noroeste, Baixada Litorânea e Costa Verde, mais distantes, a distribuição será realizada por três helicópteros, que partem do Grupamento Aeromóvel da Polícia Militar, em Niterói, região metropolitana do Rio. Já para as demais cidades, a entrega será realizada por vans e caminhões, com escolta da Polícia Militar.
 
A Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde (SVAPS) vem reforçando rotineiramente com as secretarias municipais de Saúde a importância de os responsáveis técnicos e gestores municipais organizarem suas ações de vacinação, respeitando a destinação das doses para a primeira ou segunda aplicação do esquema vacinal. O órgão  informa que a distribuição do imunizante é feita de forma proporcional e igualitária a todos os 92  municípios.
 
O secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, disse que o estado do Rio de Janeiro atingiu, esta semana, a marca de mais de 10 milhões de doses aplicadas contra a covid-19.
 
“Isso representa 53,7% da população com 18 anos ou mais imunizada com a primeira dose e 21,8% com a segunda dose ou dose única do esquema vacinal. Neste momento, é importante que os municípios realizem uma busca ativa para identificar as pessoas que ainda não retornaram aos postos para tomar a segunda dose da vacina”.
 

Edição: Lílian Beraldo

Veja Também:  Governo e Senai fazem parceria para produção de 5 milhões de máscaras
Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Anvisa suspende estudos clínicos da Covaxin no Brasil

Publicados

em


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou na noite de hoje (23) que determinou a suspensão cautelar dos estudos clínicos da vacina indiana Covaxin no Brasil. A decisão foi tomada pela Coordenação de Pesquisa Clínica da Anvisa (Copec/GGMED).

Em nota, a Anvisa informou que os ofícios comunicando a suspensão cautelar foram enviados ao Instituto Albert Einstein e à patrocinadora do estudo, a empresa Precisa Comercialização de Medicamentos.

A agência informou que a decisão da suspensão foi tomada em decorrência do comunicado da empresa indiana Bharat Biotech Limited Intercional enviado à Anvisa nesta sexta-feira informando que a empresa Precisa não tem mais autorização para representar a Bharat Biotech no Brasil. Essa decisão, na avaliação da Anvisa, inviabiliza a realização dos estudos clínicos.

A indiana Bharat Biotech é a fabricante da vacina Covaxin.

Segundo a Anvisa, não houve aplicação da vacina Covaxin em voluntários brasileiros.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Veja Também:  Rio começa a vacinar pessoas de 36 e 35 anos nesta segunda-feira
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana