conecte-se conosco


Tecnologia

Streamers brasileiros criam “sindicato” para contestar preços da Twitch

Publicados

em


source
Twitch
Unsplash

Twitch

Streamers brasileiros estão se organizando para contestar as mudanças impostas pela Twitch nos últimos dias. A plataforma mudou os preços para quem deseja se tornar assinante de canais,  reduzindo de R$ 22,99 para R$ 7,90 – o problema é que isso também afetou diretamente os ganhos de quem transmite na plataforma, para a pior.

A iniciativa foi formulada por diversas pessoas da comunidade, mas divulgada por Matheus “Pipoca” Tavares, streamer e também jogador profissional de League of Legends . Em seu Twitter ele convoca que streamers preencham um formulário para o “sindicato de streamers”.

O nome, esclarece Pipoca, é brincadeira, mas o sentido é o mesmo. Trata-se de uma união de pessoas que utilizam a mesma ferramenta de trabalho, que buscam formas mais justas de serem remunerados por seus serviços – neste caso, a transmissão de conteúdo via Twitch.

“Não tem data nem hora marca ainda, estamos reunindo o máximo de streamer possível para discutir o futuro da plataforma”, escreve Pipoca em seu Tweet. A ideia é que, com muita gente reunida, as insatisfações possam ser levadas à Twitch para discussão e para saber melhor como isso vai afetar a todos no futuro.

Além disso, também foi aberto um servidor no Discord para reunir as pessoas e ter a troca de ideias e informações.

Twitch piorou?

Em tese, com o novo preço de R$ 7,90, o percentual que fica com o dono do canal reduziu drasticamente. De acordo com a revista digital Stiles Gaming, cada assinante (sub) pago neste valor mais básico rende apenas US$ 0,48 para o streamer. Se o sub for dado de gift por outro usuário o dono do canal fica com US$ 0,45. São valores quase irrisórios, mesmo com a cotação do dólar em alta.

Em tese, a melhor alternativa, no momento, é incentivar que seus espectadores doem bits e não assinem, ainda que percam uma série de benefícios com isso. A Stiles Gaming informa que 100 Bits equivalem a R$ 6,50, enquanto US$ 1 fica com o dono do canal – o espectador gasta menos e ajuda mais.

Veja Também:  Com falhas, Cyberpunk 2077 é o jogo mais baixado no PS4 em junho; veja a lista

Os valores correspondem a assinaturas e gastos usando o computador, via celular pode ser um pouco mais caro. Sobre o futuro da plataforma resta aguardar por novidades da união de streamers criada pela comunidade e ver como a Twitch deve reagir a isso no país. A Twitch, porém, já chegou a prometer mais auxílio aos gamers, mas, por enquanto, não se sabe como vai passar a valer para o Brasil.

Comentários Facebook
Propaganda

Tecnologia

Xiaomi Civi: nova linha de celulares tem imagens e detalhes vazados

Publicados

em


source
Imagem vazada do Xiaomi Civi
Reprodução

Imagem vazada do Xiaomi Civi

Xiaomi vai lançar, na próxima segunda-feira (27), uma nova linha de smartphones, chamada Civi. Antes da data chegar, porém, vazadores chineses divulgaram imagens do novo celular da empresa.

Pelas fotos, é possível ver que o smartphone tem um furo na tela, onde deve ficar abrigada uma câmera frontal de 32 MP. A ausência de um leitor de impressões digitais na lateral do dispositivo pode indicar que o recurso está escondido sob a tela.

Imagem vazada do Xiaomi Civi
Reprodução

Imagem vazada do Xiaomi Civi

Na parte traseira, o Xiaomi Civi traz três câmeras. Há vazamentos que indicam que a principal deve ter 108 MP, enquanto outros dizem 64 MP. As outras duas lentes devem ser uma grande-angular e uma macro, de acordo com rumores.

Imagem vazada do Xiaomi Civi
Reprodução

Imagem vazada do Xiaomi Civi

Além das imagens e dos detalhes sobre as câmeras, outras especificações do Xiaomi Civi também foram vazadas. O processador deve ser o Snapdragon 778G, acompanhado de 6 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento.

A tela deve trazer taxa de atualização de 120 Hz, e a bateria deve ser de 4.500 mAh, acompanhada de carregamento rápido de 55W.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

YouTube libera download de vídeos pelo navegador temporariamente

Publicados

em


source
YouTube libera download de vídeos pelo navegador temporariamente
Bruno Ignacio

YouTube libera download de vídeos pelo navegador temporariamente

O YouTube está testando um novo recurso que permite aos assinantes Premium da plataforma baixar vídeos no desktop, possibilitando sua reprodução offline. Trata-se ainda de um projeto experimental, mas a nova funcionalidade parece estar disponível amplamente em vários países até o dia 19 de outubro.

Aqui no Brasil, já é possível identificar a novidade na página do YouTube Labs. Segundo as orientações, basta clicar no botão “Download” durante a exibição de um vídeo na plataforma, ou encontrar a opção ao selecionar o menu de três pontos que surge ao passar o mouse em cima de algum conteúdo.

YouTube libera experimentalmente download de vídeos para usuários Premium até 19 de outubro (Imagem: Reprodução/ YouTube Labs)
YouTube libera experimentalmente download de vídeos para usuários Premium até 19 de outubro (Imagem: Reprodução/ YouTube Labs)

Recurso está disponível apenas para Chrome, Edge e Opera

No entanto, YouTube também avisa que a função “está disponível apenas para computadores com as versões mais recentes dos navegadores Chrome, Edge ou Opera”. Além disso, você deve ser assinante Premium para conseguir acessar o novo recurso.

Os vídeos baixados podem então ser reproduzidos em uma nova área de downloads, acessível no painel de navegação lateral. O recurso deve funcionar tanto no Windows como no MacOS desde que se use os navegadores especificados acima.

Função aparece na barra lateral (Imagem: Reprodução/ The Verge)
Função aparece na barra lateral (Imagem: Reprodução/ The Verge)

No menu de configurações, você pode escolher fazer o download em várias qualidades, até 1080p. No mesmo local, também é possível excluir todos os downloads locais do cache do navegador com um único clique.

Porém, há um prazo para experimentar a nova ferramenta, que será suspensa no dia 19 de outubro. Após essa data, ainda é incerto dizer se a função será implementada rapidamente ou se o YouTube fará mais testes ou modificações.

C om informações: The Verge

YouTube libera download de vídeos pelo navegador temporariamente

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana