conecte-se conosco


Carros e Motos

Toyota Hilux SRV Flex 2021: por que a picape é a mais vendida da categoria

Publicados

em


source
Toyota Hilux SR-V Flex: versão intermediária se mostra silenciosa e valente, mas tem preço sugerido de R$ 204.090
Toyota Hilux SR-V Flex

Toyota Hilux SR-V Flex: versão intermediária se mostra silenciosa e valente, mas tem preço sugerido de R$ 204.090

Mesmo não sendo a mais equipada, ou a mais potente, a Toyota Hilux sempre foi a picape média mais vendida do país. Mas por que isso acontece? A receita é simples, reputação da marca, boa construção e excelente capacidade off-road.

Este é o grande destaque da picape da Toyota , que se sai muito bem quando você precisa passar por trechos bem complicados. Porém, a linha 2021 da picape ganhou alguns itens que fizeram os clientes a olharem com outros olhos. Agora a versão mais completa conta com assistente de faixa e assistente de colisão.

Vamos falar da versão SRV , a intermediária da picape, que já vem bem completa. Entre os itens de série, já encontramos, sensor no para-choque traseiro para ajiudar nas manobras de estacionamento, câmera de ré, ar-condicionado digital, bancos de couro com ajuste elétrico, partida por botão, central multimídia com Apple CarPlay e Android Auto, entre outros equipamentos.

A versão SRV está disponível com o ajustado motor 2.8 turbodiesel, que agora rende 204 cavalos e 51 kgfm de torque máximo e outro, 2.7 flex, com apenas 163 cv de potência que mostra uma certa falta de fôlego.

Além disso, o preço da versão flex é próximo dos concorrentes a diesel. Portanto, este é um outro ponto contra da Hilux , modelo é sempre mais caro comparado aos seus principais rivais, em todas as versões.

No vídeo, mostramos todos os detalhes da versão SRV flex para vocês avaliaram se realmente vale a pena ou não pagar quase R$ 200 mil em uma picape flex hoje em dia.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

Vendas se recuperam no acumulado do ano, mas volume ainda é baixo

Publicados

em


source


Falta de semicondutores foi um dos vilões para a dificuldade na produção de veículos hoje em dia
Divulgação

Falta de semicondutores foi um dos vilões para a dificuldade na produção de veículos hoje em dia

De acordo com um levantamento da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores – Fenabrave, os emplacamentos de veículos automotores, considerando todos os segmentos automotivos, encerraram o mês de julho próximo da estabilidade, na comparação com junho (baixa de 0,02%).

Outro dado apontado pela entidade foi a queda de 7,3% no volume de automóveis emplacados , segmento que, conforme ranking histórico, registrou o pior mês de julho desde 2005. A explicação é a escassez de produtos nas concessionárias, por conta das dificuldades que a indústria enfrenta para a obtenção de peças e componentes como o de semicondutores .

Já os comerciais leves , que apresentam menor dependência de componentes eletrônicos, mantêm a recuperação e mostram que o bom momento poderia ser estendido às vendas de automóveis , caso houvesse disponibilidade de produtos.

Veja Também:  Veja os caminhos da Ford com carros híbridos, elétricos e autônomos

Em julho, conforme os dados da Fenabrave, foram vendidos 162.404 automóveis e comerciais leves ante 169.575 do mês anterior, o que representa uma queda de 4,23%. No acumulado dos sete primeiros meses de 2021 foram 1.169.052 unidades, contra 926.277 do mesmo período de 2020, ou seja, houve um aumento de 26,2%. 

Você viu?

Linha de montagem de motos foi a que menos foi afetada pela falta de semicondutores na indústria
Divulgação

Linha de montagem de motos foi a que menos foi afetada pela falta de semicondutores na indústria

Na contramão da crise na indústria automotiva, o mercado de motocicletas continua aquecido e com boa disponibilidade de crédito, com aprovação média de 4,8 propostas para cada 10 enviadas aos agentes financeiros .

Porém, assim como acontece com os automóveis, as montadoras de motocicletas também enfrentam problemas na obtenção de peças e componentes para regularizar sua produção, frente à alta demanda.

Ainda segundo a Fenabrave foram vendidas 112.586 motos em julho de 2021, ante 106.716 unidades de junho, volume 5,5% maior. Já entre janeiro de julho de 2021 (629.917) e o mesmo período do ano passado (435.445), houve alta de 44,7%.

Veja Também:  Renault Duster Oroch tem desconto de R$ 14 mil na versão Expression

“O número de emplacamentos, até agora, mostra que o setor, no geral, mantém sua trajetória de recuperação , com um volume total próximo ao que registramos nos últimos anos, antes da pandemia.

E se a produção estivesse normalizada, principalmente, para automóveis, poderíamos ter um crescimento ainda maior do que o previsto para este ano”, afirma Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Toyota volta a oferecer versão limitada do Corolla Cross

Publicados

em


source
Toyota Corolla Cross Special Edition: pacote completo de equipamentos na série limitada do SUV médio
Divulgação

Toyota Corolla Cross Special Edition: pacote completo de equipamentos na série limitada do SUV médio

A Toyota resolve vender novamente a série limitada Special Edititon do Corolla Cross pelo preço sugerido de R$ 192.690. O carro é feito com base na versão XRX Hybrid e vem com alguns itens exclusivos, como carregador de celular sem fio ealguns acessórios, entre os quais estribo lateral, soleira nas portas e bandeja do porta-malas.

Na lista dos itens de série no Toyota Corolla Cross Special Edition ainda conta com ar-condicionado digital com duto traseiro, teto solar elétrico com função antiesmagamento, além de espelhos retrovisores externos elétricos com rebatimento automático ao fechar o veículo e sistema de áudio central multimídia Toyota Play com tela sensível ao toque de 8”, com Bluetooth.

Veja Também:  KTM deverá ter novo motor de dois cilindros a partir de 2020

Entre os itens de segurança, o SUV da Toyota vem com sistema de pré-colisão frontal, assistência de mudança de faixa, bem como comutador automático dos faróis (alto e baixo) e controle de cruzeiro adaptativo (“piloto automático”).

Também fazem parte do pacote de equipamentos sete airbags (dois frontais, dois laterais, dois de cortina e um de joelho para o motorista), câmera de ré, faróis com acendimento automático e sistema universal ISOFIX para fixação de cadeirinhas no banco traseiro com ancoragem de três pontos.

O modelo também vem equipado com sensor de estacionamento dianteiro, Alerta de Ponto Cego e o Alerta de Tráfego Traseiro (RCTA). E no conjunto mecânico tem motor 1.8 flex , de ciclo Atkinson, com 101 cv e 14,5 kgf.m de torque a 3.600 rpm que funciona com outro elétrico de 72 cv e 16,6 kgf.m de torque.

O Toyota Corolla Cross possui sistema de freios regenerativos , que acumula a energia cinética gerada pelas frenagens e a transforma em energia elétrica, alimentando a bateria híbrida. Isso garante maior autonomia ao modelo no modo elétrico, também contribuindo para economia de combustível.

Veja Também:  Harley-Davidson Iron 1200 tem o essencial

Segundo o Inmetro, o SUV da Toyota é capaz de rodar 13,9 km/l na estrada e 17 km/l na cidade quando abastecido com gasolina. Com etanol, o modelo roda 9,6 km/l na estrada e 11,8 km/l na cidade.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana