conecte-se conosco


Mato Grosso

“Um olhar para o outro” é tema do Setembro Amarelo na Seplag

Publicados

em


Nesta sexta-feira, 10 de setembro, é celebrado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Em vista disso, a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) lança a sua mais recente campanha: “Um olhar para o outro”.

Idealizada pela Secretaria Adjunta de Administração Sistêmica da Seplag, por meio da Coordenadoria de Segurança e Saúde no Trabalho (CSST), a ação tem como objetivos alertar os servidores do Estado sobre a importância da saúde mental e informar sobre os principais sinais de risco ao suicídio como forma de prevenção.

Todos os anos, de acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), são registrados cerca de 13 mil suicídios no Brasil e mais de um milhão no mundo.

A psicóloga da CSST, Tatiana Brasil Pessôa, explica que, normalmente, o indivíduo que está com ideação suicida apresenta alguns sinais e que ao saber identificá-los, as pessoas ao redor podem ajudar a salvar a vida daquele que se encontra em sofrimento.

“Muitas pessoas se encontram deslocadas, não pertencentes aos grupos em que estão inseridas e nem a ‘este mundo’. Estão desesperançadas, perdem o interesse por atividades que antes realizavam com prazer.  Elas procuram ficar mais isoladas, sentem um vazio interior, tristeza significativa e sem causa aparente. Os pensamentos são negativos, de ruína. Apresentam baixa autoestima e sentimentos de inferioridade”, acrescentou.

Veja Também:  Assista: Paulo Lessa é o entrevistado do programa Memórias do Poder Judiciário

A profissional destaca que ao detectar sinais de problemas de ordem mental, familiares, amigos e colegas de trabalho devem ter empatia para acolher o indivíduo sem julgamentos e com o propósito de ajudá-lo a buscar o acompanhamento especializado, tanto psicológico quanto psiquiátrico, tendo em vista a gravidade da demanda.

“A psicoterapia, por exemplo, vai auxiliar no processo de superação dos conflitos pessoais, de seus medos e na busca por recursos internos que contribuirão para uma vida mais feliz, mais leve. O sofrimento e a dor nunca devem ser minimizados, jamais desqualificar seus sentimentos ou emitir juízos de valor”, ressaltou a psicóloga.

Segundo Tatiana, a campanha da Seplag preza pelo diálogo para que o servidor possa ser mais empático, esteja disponível a ouvir e acolher aqueles que precisam de ajuda e apoio.

“Precisamos estar atentos. Olhar para o colega, para os familiares e perguntar se está tudo bem, como você pode ajudar. Mostrar-se presente e compreensivo. São pequenos gestos e ações que podem fazer a diferença”, pontuou ao ressaltar que o mês é alusivo à prevenção do suicídio e que os cuidados com o outro devem ser diários. 

Veja Também:  Secel realiza plantão tira-dúvidas sobre inscrição no edital Pontos de Esporte e Lazer

Programação

Ao longo do mês, a Seplag realizará uma série de atividades com objetivo de informar os servidores sobre o assunto, entre elas uma live com a psicóloga e terapeuta de família, Mariela Diez Barreto, na próxima quarta-feira (15), às 10h.

Para assistir a live é só acessar o link https://meet.google.com/qzp-jwix-wai?authuser=0&hs=122

Outras informações pelo telefone (65) 3613-3727 / (65) 99222-4568 com a CSST/Seplag.

Com supervisão de texto de Nayara Takahara.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Ação com simulador de colisão e capotamento encerra Semana Nacional de Trânsito em Sorriso

Publicados

em


A 37ª Ciretran de Sorriso em parceria com a Guarda Municipal da cidade realizaram, no sábado (25.09), uma ação utilizando um simulador de capotamento e de impacto para sensibilizar a população de Sorriso quanto aos riscos da direção imprudente. A ação educativa marcou o encerramento da Semana Nacional de Trânsito no município.

O equipamento foi instalado na Praça das Fontes e, populares que passavam pelo local, puderam fazer a simulação de acidente veicular, com as mesmas sensações de um capotamento e impacto.

“A ação ocorreu de forma integrada contando com os agentes do Detran, através da 37ª Ciretran, e da Guarda Municipal de Sorriso, que estiveram orientando as pessoas sobre os riscos da direção imprudente e irresponsável. Na oportunidade também distribuímos alguns brindes aos participantes”, explicou o chefe da 37ª Ciretran de Sorriso, Edson Carlos de Carvalho.

O simulador de colisão e capotamento foi disponibilizado de forma gratuita pela empresa Triper Segurança e Saúde no Trabalho para fins educativos e de conscientização no trânsito.

Fonte: GOV MT

Veja Também:  Mais duas aeronaves entram em ação no combate aos incêndios no Pantanal

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Livro com metodologia que promove interação de crianças com patrimônio histórico e cultural será lançado nesta quarta-feira (29)

Publicados

em


A relação das crianças com o patrimônio material e imaterial é tema do livro “Cribiás 300+: por uma educação patrimonial toda nossa”. Diversas atividades realizadas com estudantes da rede pública e privada de ensino em mais de dez anos, ajudaram a compor o conteúdo da obra que propõe uma metodologia pautada pela interação das crianças com a cidade em que vivem.

O lançamento ocorre no dia 29 de setembro, às 19h, no Sesc Arsenal. O acesso é livre, mas para participar é preciso seguir os principais protocolos de segurança: máscara e distanciamento social.

A organizadora do livro, a professora Daniela Freire, que é coordenadora do Grupo de Pesquisa em Psicologia da Infância da Universidade Federal de Mato Grosso (GPPIN/UFMT), explica que cada capítulo foi desenvolvido por especialistas da área da Educação, tanto do grupo acadêmico quanto do coletivo Cribiás. A estes, somam a professora doutora Larissa Freire Spinelli (Casa Silva Freire) e a artista visual Regina Pouchain.   

O livro – que relata três etapas do trabalho– apresenta os resultados de pesquisas realizadas desde 2010. Na primeira delas, estudiosos se dedicaram a debater os princípios sobre o desenvolvimento infantil como processo cultural, articulado com os estudos sobre memória social e produção de identidades sociais.

Veja Também:  Assista: Paulo Lessa é o entrevistado do programa Memórias do Poder Judiciário

As experiências do projeto Cribiás, crianças sabidas, que foi realizado em unidades educacionais, e que também é definido como um projeto cultural para a infância de Cuiabá, é tema da obra lançada pela editora Entrelinhas.

Por fim, a última parte narra a experiência da oficina-piloto, realizada com um grupo de crianças. Elas percorreram um roteiro poético pensado pelos pesquisadores para propor uma metodologia participativa de Educação Patrimonial.

“Questões sobre Patrimônio, memória e processos identitários, em diálogo com as infâncias são o foco desta publicação. Todas as experiências narradas, assim como relatos dos pequenos, fotografias e registros da oficina-piloto ajudam a compor suas páginas”, indica Daniela. 

Ao transitar a pé pela cidade, elas foram estimuladas a reconstituir os passos de crianças que vivenciaram uma Cuiabá de outrora e assim, enxergá-la de uma perspectiva jamais imaginada, considerando o tensionamento entre tradição e modernidade .

O projeto do roteiro e do livro receberam incentivo da Lei Aldir Blanc, via edital MT Nascentes. Este, foi realizado pelo Governo de Mato Grosso via Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer em parceria com o Governo Federal, via Secretaria Nacional da Cultura do Ministério do Turismo.

Veja Também:  Mais duas aeronaves entram em ação no combate aos incêndios no Pantanal

Ao certo que o livro será excelente fonte para estudos acadêmicos,  profissionais da Educação e gestores culturais. Ele revela que quando a criança é anunciada como sujeito partícipe do processo educacional, ela também produz suas proprias narrativas contribui do para que adultos pensem a realidade considerando diferentes perspectivas. Ao vivenciar a cidade e conhecer sua história, a criança passa a encará-la de um outro jeito, valorizando ainda mais suas raízes, sua cultura e se implicando em sua construção.

Equipe

Integram a equipe do projeto, Daniela Barros da Silva Freire Andrade, Larissa Silva Freire Spinelli, Regina Pouchain, Jeysson Ricardo Fernandes da Cunha, Paula Figueiredo Poubel, Naiana Marinho Gonçalves, Natália Salomé Poubel, Ângela Cristina Lisboa Costa, Clécia Lino Silva, Pâmella Fernandes, Heitor Silva Freire Andrade, Mateus Elias Cruz Antunes e Fred Gustavo da Sillva. A historiadora Leila Borges Lacerda também auxiliou a equipe com a pesquisa historiográfica.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana