conecte-se conosco


Carros e Motos

Veja 5 sedãs médios seminovos pelo preço de compactos zero quilômetro

Publicados

em

Sedã zero ou seminovo? São vários os fatores que devem ser colocados na ponta do lápis antes de comprar um carro, mas um deles é absolutamente inquestionável. Você terá a possibilidade de levar um carro mais equipado, espaçoso e potente se apostar no mercado dos sedãs médios seminovos.

LEIA MAIS: Veja 5 motivos para comprar VW Saveiro e não a líder Fiat Strada

Com três ou quatro anos de mercado, a maior parte dos modelos já sofreu a depreciação inicial. Isso deixa os seminovos muito mais atrativos, uma vez que o consumidor será capaz de levar um Cruze pelo mesmo valor do Cobalt, por exemplo. Partindo disso, a reportagem do iG Carros elege cinco sedãs médios seminovos
que custam o mesmo que modelos compactos zero quilômetro. Acompanhe as sugestões!

1 – Honda Civic LXS 1.8 AT 2015 – entre R$ 53 mil e R$ 55 mil


Honda Civic é uma das melhores opções entre os sedãs médios seminovos, custando menos que um City zero km
Divulgação

Honda Civic é uma das melhores opções entre os sedãs médios seminovos, custando menos que um City zero km

Se interessou na linha Honda City 2019? Saiba que é possível comprar o irmão médio Civic
por quase R$ 10 mil a menos que a sua versão de entrada. A Honda divulga que o City parte de R$ 62.500 na versão DX com motor 1.5 e câmbio manual. Mas por valores entre R$ 53 mil e R$ 55 mil, é possível encontrar o Civic 2015 com câmbio automático e diversos atrativos nos melhores classificados online.

Além do entre-eixos, que é 6 cm maior no Civic, o modelo médio conta com ar-condicionado, central multimídia com as conectividades Bluetooth, USB e auxiliar, computador de bordo e direção assistida. O motor 1.8, de 140 cv de potência e 17,7 kgfm de torque também é um dos pontos-chave, bem mais forte que os 116 cv do City. O único ponto em que o sedã médio fica devendo é no espaço do porta-malas, com escassos 449 litros contra 536 l do City. Mesmo assim, continua sendo uma compra segura.

Veja Também:  Kia prepara novo protótipo elétricopara o Salão de Genebra

2 – Toyota Corolla GLi 1.8 AT 2015 – entre R$ 62 mil e R$ 68 mil


O badalado Toyota Corolla é destaque entre os sedãs médios seminovos do Brasil. Pode até roubar clientes do Etios
Divulgação

O badalado Toyota Corolla é destaque entre os sedãs médios seminovos do Brasil. Pode até roubar clientes do Etios

As pessoas sempre pagaram caro pelo Corolla GLi
e continuarão fazendo isso com o modelo seminovo. Repare que ele chega a custar R$ 10 mil a mais que o próprio Civic, fabricado no mesmo ano. Mas ele ainda surge como um bom negócio, comparando com o Etios Sedan X Plus 2019 que chega a custar R$ 63.990.

LEIA MAIS: Confira os 10 carros seminovos mais vendidos do Brasil em 2018

São 2,70 metros de entre-eixos no Corolla contra apenas 2,55 m do Etios. Portanto, se você já tem filhos adolescentes, o sedã médio poderá ser a melhor opção. Sem falar no competente motor 1.8 de 144 cv e 18,1 kgfm de torque, aliado ao câmbio CVT que já simula sete marchas. O Corolla é uma das compras mais racionais que um cliente pode fazer no mercado de seminovos, ainda mais considerando que foi o modelo mais emplacado de sua categoria.

3 – Chevrolet Cruze LT 1.8 2015 – entre R$ 55 mil a 58 mil


A lista dos sedãs médios seminovos que custam o mesmo que compactos não poderia ficar sem o Cruze Sedan
Divulgação

A lista dos sedãs médios seminovos que custam o mesmo que compactos não poderia ficar sem o Cruze Sedan

Como modelo global da GM, o Cruze ficou conhecido por introduzir algumas tecnologias valorizadas entre os modelos médios, como controle eletrônico de estabilidade e central multimídia com tela sensível ao toque e entrada USB. Na linha 2015, o carro tem desenho que ainda se mantém atual, embora tenha mudado bastante em relação à geração seguinte, vendida hoje em dia.

Veja Também:  Veja os 5 sedãs compactos que mais gostamos de dirigir até R$ 70 mil

O motor é o 1.8 Ecotec, de quatro cilindros, de 144 cv, que funciona com o hesitante câmbio automático de seis marchas. Pode não ser um dos conjuntos mais eficientes, mas garante bom desempenho e conforto tanto na estrada quanto em trechos urbanos. O espaço interno elogiável, com bons 450 litros no porta-malas e espaço suficiente para cinco ocupantes viajarem sem aperto. Custa menos que o Prisma LT 1.4 novo, tabelado em R$ 59.990.

4 – Nissan Sentra SL 2016 – entre 53 mil e 55 mil


Pode valer mais a pena comprar o Sentra entre os sedãs médios seminovos que investir no Versa
Divulgação

Pode valer mais a pena comprar o Sentra entre os sedãs médios seminovos que investir no Versa

Entre os principais destaques do Sentra é o espaço interno. É um pouco maior que os principais rivais, com entre-eixos de 2,70 metros. E no porta-malas carvernoso vão 503 litros. O silêncio ao rodar é outro qualidade do carro, que vem com motor 2.0, de 140 cv e pacato câmbio automático CVT, que procura manter o ponteiro do contagiros sempre baixo.

Em 2016 o sedã médio estava prestes a receber uma reestilização, que se concentrou na frente. Por dentro, as diferenças são mais discretas e o acabamento conta com certo capricho e boa ergonomia. Dentro do Grupo Renault-Nissan, o sedã compacto Logan 1.6 parte de R$ 60.790 com câmbio manual, de cinco marchas, bem mais simples que o Sentra.

5 – VW Jetta Comfortline 2.0 – entre 56 mil e R$ 58 mil


Finalizamos a lista dos sedãs médios seminovos com o Jetta 2.0, que ainda é tão barato quanto um Voyage novo
Divulgação

Finalizamos a lista dos sedãs médios seminovos com o Jetta 2.0, que ainda é tão barato quanto um Voyage novo

A versão mais em conta do Jetta da geração anterior vem com motor 2.0, de 8 válvulas e 120 cv, que funciona com câmbio automático de seis marchas. Apesar de ser de concepção antiga, destaca-se pelo baixo custo de manutenção e por responder com certa agilidade em baixa rotação.

LEIA MAIS: Golf seminovo ou Polo zero? Conheça 5 hatches médios pelo preço de compactos

Diferente da versão topo de linha Highline, com motor 2.0 turbo, a mais simples vem com eixo de torção na traseira, uma solução mais em conta que não garante a mesma estabilidade, mas fica a contento. Leva 510 litros no espaçoso no porta-malas e tem o essencial do conforto, como ar-condicionado digital e sensores que acionam os faróis e o limpador de para-brisa. Entre os sedãs médios seminovos
, custa menos que o Voyage 1.6 novo, cotado em R$ 58.400.

Comentários Facebook
Propaganda

Carros e Motos

Usuários podem realizar diversos serviços do Detran-MT pela internet

Publicados

em

A opção de realizar serviços online é uma forma de evitar o deslocamento desnecessário do cidadão a qualquer unidade da autarquia, especialmente no atual momento de prevenção à propagação do novo coronavírus

Lidiana Cuiabano | Detran-MT

Serviços online no site do Detran-MT – Foto por: Lidiana Cuiabano

Serviços online no site do Detran-MT

Diversos serviços do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) relacionados a Habilitação e a Veículos podem ser realizados através do site da autarquia (www.detran.mt.gov.br).

A opção de realizar serviços online é uma forma de evitar o deslocamento desnecessário do cidadão a qualquer unidade da autarquia, especialmente no atual momento de prevenção à propagação do novo coronavírus.

Ao entrar no site do Detran-MT, já na página principal, estão disponíveis dois menus: “Consulte Sua Habilitação” e “Consulte Seu Veículo” os quais os cidadãos têm acesso a informações sobre habilitação e o veículo consultado, como infrações em autuação, multa, débito em aberto, além da opção de emissão do licenciamento e Seguro DPVAT.

Ainda na página principal do site, também está disponível o menu “Consulte Sua Infração”, pelo qual é possível consultar a infração, o recurso de infração, recurso de defesa de autuação e demais informações sobre penalidades.

Outro menu disponível no site é o de “Serviços Online”. Ao clicar nele, o usuário consegue ter acesso rápido a serviços de Habilitação como: solicitação de segunda via de CNH, consulta de condutor e pontuação, validação de documento, consulta de turmas de exame teórico, solicitação de CNH definitiva, consulta de taxas de habilitação e recursos de infração, consulta da Permissão Internacional para Dirigir (PID).

Veja Também:  Veja os 5 piores carros que já dirigimos nos últimos três anos

Todos os serviços relacionados acima podem ser feitos 24 horas por dia.

Atendimento presencial

O atendimento presencial está sendo realizado exclusivamente para os serviços que não estão disponíveis online. Para tanto, é necessário que o usuário faça o agendamento do seu atendimento através do site do Detran-MT (www.detran.mt.gov.br). O horário para atendimento com agendamento é das 8h às 16h, de forma ininterrupta.

Para agendar, basta acessar o endereço eletrônico do Detran-MT e clicar na mensagem de tela (pop up), que irá direcionar à página de agendamento.

Ao entrar na página, deve preencher o formulário com os seus dados pessoais, escolher a unidade a qual deseja ser atendido e agendar a data e o horário para o atendimento presencial.

São realizados o atendimento presencial por agendamento dos seguintes serviços na área de Veículos: transferência de propriedade, emplacamento, emissão de CRV, segunda via de CRV, mudança de característica de veículo, vistoria, mudança de categoria do veículo, inclusão e baixa de financiamento, substituição, gravação e regravação de motor; gravação e regravação de chassi, comunicação de venda, baixa definitiva, troca de placa para Mercosul, serviços de controle veicular (recebimento e liberação de veículos no pátio), auditoria dos processos, serviços de infrações (recurso de defesa e Jari).

Veja Também:  Hyundai Venue, SUV menor que o Creta, é revelado em novos esboços

Já na área de Habilitação podem ser agendados os serviços de: coleta de imagem, primeira habilitação, mudança e adição de categoria, renovação de CNH, alteração de dados, registro de estrangeiro, transferência de UF/Ciretran, retirada de CNH, indicação de real condutor, exames teóricos digitais (com agendamento próprio).

O Detran-MT reforça que, no atendimento presencial, é permitida a entrada somente do usuário com atendimento agendado, utilizando máscara, sendo vedada a entrada de acompanhantes.

Para garantir a segurança dos usuários e servidores, o Detran-MT disponibilizou kit contendo máscara, luva e álcool em gel para todos os servidores, bem como álcool 70% na entrada da unidade de atendimento para os usuários com atendimento agendado. Também está sendo respeitado o distanciamento mínimo para contato entre usuários e servidores.

Fonte Assessoria

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Dicas sobre o compressor do sistema de ar-condicionado automotivo

Publicados

em

Categoria: Dicas/Auto

Um dos sistemas mais requisitados por clientes, quando vão adquirir um automóvel, é que este possua um sistema de climatização. Porém, são poucos motoristas que podem afirmar que possuem conhecimento sobre seu funcionamento. Quando compreendemos as etapas de funcionamento do sistema, temos habilidade para identificar quando este não está em seu melhor desempenho. Este sistema cuida da climatização do automóvel, tornando o ambiente agradável, em dias de muito calor. Mas atua também em outros dias, como em períodos de chuva intensa, pois impede que os vidros e painel fiquem embaçados, além de proibir que poeira e outros componentes presentes no ar.

O ar condicionado pode se apresentar de duas formas: manual ou analógico e digital. Em ambos é possível regular a temperatura em que o ar deve estar quando sair dos tubos de circulação. Os principais componentes deste sistema são: compressor, condensador, mangueiras e tubos. O compressor é responsável por comprimir o que foi retirado do evaporador e enviá-lo para o condensador. O condensador cuida de uma importante mudança, que é referente ao estado físico, pois o gás líquido do sistema se condensa, passando para o estado gasoso e elimina o calor do ar, através dos tubos. As mangueiras permitem que todo o sistema esteja interligado.

Veja Também:  Novas tecnologias substituem estações de recarga de carros elétricos

Como garantir maior tempo de vida útil para o sistema de climatização do automóvel?

Todos os componentes do sistema possuem uma vida útil, ou seja, a partir de um certo momento estes irão apresentar defeitos. Os carros que foram fabricados recentemente, não sofrem com o problema relacionado a idade. Para que se possa aumentar o tempo de vida útil, principalmente dos sistemas mais antigos, é necessário, em um primeiro momento, observar como está o funcionamento do ar condicionado e seu resfriamento.

1) Cheque todos os componentes, um a um. É comum que o automóvel apresente defeitos como: ventoinha do condensador, vazamento do gás refrigerante e fusíveis queimados, que impedem a circulação do ar. É importante conferir todas as peças pois, em muitos casos, pode-se descobrir fios em má conservação e outros itens que, com uma troca rápida, permitem que o sistema funcione com total eficiência.

2) Realizar manutenção periódica. Toda a tecnologia necessita de manutenção para que continue executando sua função corretamente e a deste sistema deve ser feita a cada seis meses ou a cada 30 mil quilômetros rodados.

3) Higienização. Por estar em constante troca de ar entre os meios, ou seja, do ambiente para o carro e vice-versa, o sistema tem filtros que purificam este ar, retendo poeira, ácaros, fungos e entre outros seres. É necessário higienizá-lo uma vez por ano, podendo trocar o filtro de retenção e realizar limpeza dos tubos.

Veja Também:  Veja os 5 piores carros que já dirigimos nos últimos três anos

4) Dar partida no automóvel com o sistema desligado. Discute-se que isto não é um problema, porém, carros mais novos possuem um sistema elétrico de proteção que automóveis com mais de dez anos de fabricação não possuem. Iniciando a partida com o sistema em funcionamento, induzirá uma pausa e após algum tempo, voltará a funcionar. Desta forma, exige que o compressor trabalhe mais, o que gera um desgaste em todo o sistema, diminuindo sua vida útil.

Caso apareça algum problema no sistema do ar-condicionado do seu veículo, procure um centro automotivo de confiança, com mecânicos capacitados para identificar qualquer problema que seu carro possa apresentar. Lá, o mecânico pode fazer a substituição do compressor do ar-condicionado com peças que podem ser adquiridas na Loja Online autopecas24.pt ou lojas físicas. Outro ponto importante: a não ser que você possua os conhecimentos necessários para realizar reparos e substituições, não mexa em nada do seu veículo por conta própria.

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana