conecte-se conosco


Mulher

Veja sugestões de livros para presentear neste Dia das Crianças

Publicados

em


source
Confira opções de livros para esse Dia das Crianças
Shuttersock

Confira opções de livros para esse Dia das Crianças









O Dia das Crianças está chegando e quem convive com crianças sabe o quanto a data é esperada por elas . Que tal dar um presente diferente e incentivar o hábito da leitura dos filhos, netos, sobrinhos, primos pequenos ou irmãos mais novos? Além de dar asas à imaginação, os livros infantis ajudam a desenvolver o hábito da leitura e são ótimos meios para ensinar e dialogar com as crianças sobre temas como diversidade, valores e amizade. 

Confira a seguir uma lista de livros infantis preparada pela Livraria da Vila com exclusividade para o iG Delas para presentear às crianças da sua vida evoltar à infância com elas por alguns instantes.




Sulwe, escrito por Lupita Nyong’O
Divulgação

Sulwe, escrito por Lupita Nyong’O










Sulwe

Coleção Orgulho de ser eu (desde pequenx) – Sulwe tem a pele da cor da meia-noite. Ela é mais escura que todos de sua família. Ela é mais escura que todos de sua escola. A Sulwe só queria ser bonita e cheia de luz como sua mãe e sua irmã. Quando ela menos esperava, uma jornada mágica no céu da noite abriu seus olhos e fez com que tudo mudasse.

Autora: Lupita Nyong’O

Editora:  Rocco Pequenos Leitores

Preço: R$ 42,40

Julián é uma sereia ganhou inúmeros prêmios, entre eles o da Feira Internacional do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, categoria Opera Prima.
Divulgação

Julián é uma sereia ganhou inúmeros prêmios, entre eles o da Feira Internacional do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, categoria Opera Prima.


Julián É uma Sereia

Enquanto andava de metrô com a avó, Julián avistou um grupo de mulheres extremamente arrumadas. O cabelo delas era esvoaçante e em tons vivos, seus adornos reluziam, e os vestidos terminavam numa belíssima cauda de sereia. A alegria delas era contagiante. Já em casa, ainda encantado, Julián sente vontade de se arrumar como uma sereia. Mas o que será que a avó vai achar da bagunça que ele fez – e, ainda mais, o que ela vai pensar sobre a forma como Julián se vê? Um livro delicado e colorido sobre amor e, principalmente, respeito. Julián é uma sereia ganhou inúmeros prêmios, entre eles o da Feira Internacional do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, categoria Opera Prima. A obra aborda com delicadeza temas como individualidade, apoio familiar e diversidade.

Autora: Jessica Love

Editora: Boitatá

Preço:  R$ 42,40

Minha dança tem história, de bell hooks
Divulgação

Minha dança tem história, de bell hooks



Minha dança tem história

Na dança sou um bibói. De coração grande e aberto. Bem brilhante. Meninos gostam de dançar, de correr e de pular, isso todo mundo já sabe. Mas, eles podem também gostar de abraços, de rimar ou até de ficarem quietinhos? Conheça a história do Bibói, um garotinho que arrasa nas batalhas e nas rimas e, está descobrindo quem ele é. Na batida do break, a renomada educadora e ativista bell hooks traz uma história vibrante que capta a energia do que é ser um menino dentro da cultura do hip-hop. Mostrando de forma sensível todas as contradições que permeiam a vida dos pequenos em busca da própria masculinidade, a autora amplia o leque de possibilidades para o que significa ser um menino. Da mesma autora de Meu crespo é de rainha, este vibrante poema visual, com ilustrações de Chris Raschka, é a segunda obra infantil da dupla publicada pelo Boitatá.

Veja Também:  Testamos a calcinha vibratória e contamos toda a experiência

Autora: Bell Hooks

Editora: Boitatá

Preço: R$ 34,40

O Grande e Maravilhoso Livro das Famílias para entender o mundo
Divulgação

O Grande e Maravilhoso Livro das Famílias para entender o mundo



O Grande e Maravilhoso Livro das Famílias para entender o mundo

Um retrato sensível e humorado de diferentes experiências familiares a partir de elementos concretos e cotidianos, como habitação, moradia, trabalho, alimentação, lazer etc. Os relacionamentos aparecem de modo complexo, com estrutura variada (famílias extensas ou reduzidas, hetero, homo ou monoparentais, biológicas ou adotivas etc.), multiplicidade de sentimentos e estilos de comunicação. Texto e ilustrações em diálogo fecundo enfrentam com humor e criatividade os preconceitos e estereótipos da família como realidade única e imutável.

Autores: Ros Asquith e Mary Hoffman

Editora: Sm Edições

Preço: 26,50

Valentes: Histórias de Pessoas Refugiadas no Brasil
Divulgação

Valentes: Histórias de Pessoas Refugiadas no Brasil



Valentes: Histórias de Pessoas Refugiadas no Brasil

Valentes é uma obra de referência sobre o tema do refúgio no Brasil. A questão dos refugiados tem ganhado holofotes pelo mundo inteiro, mas o preconceito, a xenofobia, as fake news e o medo frequentemente atrapalham a discussão. Para auxiliar na compreensão desse tema tão complexo e combater a desinformação, as jornalistas Aryane Cararo e Duda Porto de Souza reuniram histórias de vida emocionantes, de pessoas de mais de quinze nacionalidades, que vieram para o nosso país pelos mais variados motivos — desde dificuldades financeiras até perseguição baseada em raça, religião, nacionalidade, orientação sexual, identidade de gênero ou opinião política —, todas em busca de um lugar onde pudessem de fato viver. Com uma linguagem acessível, a obra também traça um panorama histórico do refúgio no Brasil e no mundo, apresentando conceitos e dados, e traz infográficos sobre os principais conflitos que geraram esses fluxos migratórios. O resultado é um material humano e sensível, que dá voz a quem precisa ser ouvido e celebra as diferenças que tornam nossa nação tão plural.

Autoras: Duda Porto de Souza e Aryane Cararo

Editora: Seguinte

Preço: R$ 63,92

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

Mulher

Austrália oferece dinheiro para vítimas deixarem parceiros violentos

Publicados

em


source
mulheres sofrem  com relações violentas
Foto de RODNAE Productions no Pexels

mulheres sofrem com relações violentas



A partir desta terça-feira (19), o governo australiano está oferecendo pagamentos únicos em dinheiro às  vítimas de relacionamentos violentos como incentivo para que elas abandonem seus parceiros abusivos . As vítimas podem solicitar o pagamento de 5 mil dólares australianos (equivalente a mais de R$ 20 mil), que inclui dinheiro em espécie e pagamentos diretos de despesas como taxas escolares.

O programa é aberto a todos os gêneros. Entretanto, espera-se que as mulheres sejam maioria dos requerentes em um país onde uma mulher é morta pelo parceiro a cada nove dias, de acordo com dados do governo.

Leia Também


Leia Também

O governo australiano vem, nos últimos anos, tentou lidar com a violência doméstica e familiar com uma série de planos nacionais, mas as taxas continuam altas. Segundo o portal CNN uma pesquisa realizada em 2018, pela organização nacional de pesquisa da Austrália, revelou que um em cada cinco australianos acredita que exemplos de violência doméstica são “reações normais ao estresse e à frustração do dia a dia”.

Veja Também:  Skin care: veja como aplicar gelo no rosto para amenizar inchaços e a acne

O pagamento de 5 mil dólares australianos para incentivo às mulheres deixarem seus parceiros violentos é parte de um pacote de segurança para mulheres no valor de 1,1 bilhão de dólares australianos (US$ 820 milhões) anunciado pelo governo em maio.

A UnitingCare Australia, a agência encarregada de administrar o programa experimental de dois anos, disse ao Portal CNN que estava recebendo ligações e mensagens sobre como se inscrever antes mesmo de as inscrições serem abertas nesta terça-feira.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Outubro Rosa: reconstrução mamária devolve a autoestima da mulher

Publicados

em


source
Outubro Rosa: reconstrução mamária devolve a autoestima da mulher
Reprodução: Alto Astral

Outubro Rosa: reconstrução mamária devolve a autoestima da mulher

O que acontece após o diagnóstico do câncer de mama? A campanha Outubro Rosa promove debates de conscientização sobre a prevenção, detecção e também tratamento da doença. Uma vez que o tumor foi identificado, grande parte das mulheres passa por uma cirurgia chamada mastectomia para a retirada parcial ou total da mama. Mas e depois?

“A reconstrução da região tem um papel importante no resgate da autoestima, pois ajuda a minimizar os impactos físicos e emocionais causados pela mastectomia. Trata-se de uma cirurgia plástica reparadora com resultados naturais”, explica a cirurgiã plástica Leticia Odo, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

A também cirurgiã plástica Thamy Motoki explica que existem duas possibilidades: “A prótese de silicone é indicada para pacientes que retiraram toda a glândula. Já nas cirurgias mais extensas, é possível reconstruir a mama a partir de retalhos locais ou até mesmo com tecidos de outras regiões do corpo, como dorso e abdome”.

Impactos emocionais

O câncer de mama exerce um grande impacto no emocional das mulheres — tanto pelo medo da doença, quanto pelas modificações físicas —, por essa razão é indicado o acompanhamento psicológico durante o tratamento. Esse apoio se faz necessário também após a retirada do tumor, momento no qual a paciente verá um novo corpo refletido no espelho.

Veja Também:  Influencer revela insegurança em reta final da gravidez: "Dói ver o corpo assim"

“O trabalho de um psicólogo, quando uma mulher opta por fazer a reconstrução mamária, é de entender primeiro como ela lidava com o corpo antes do diagnóstico. A partir daí, podemos compreender melhor sua relação com este novo corpo, diferente e com uma cicatriz, que carrega essa história”, destaca a psico-oncologista Marilia Zendron.

A especialista salienta que a decisão é muito subjetiva. Segundo ela, há mulheres que enfrentam a reconstrução com mais tranquilidade, pois sonhavam com um peito maior. Outras decidem deixar a cirurgia para outro momento ou sequer cogitam fazê-la, pois se sentem bem com o corpo. “Cada mulher saberá dizer o que a faz feliz e a deixa satisfeita com a própria imagem”, pontua.

Leia Também

Pós-operatório

Letícia relembra que os cuidados pós-operatórios são os mesmos de uma mamoplastia feita para fins estéticos e devem ser orientados pelo médico responsável, afinal, cada caso é único. “Nos primeiros dias, serão necessários a utilização de curativos sobre as incisões e repouso relativo, evitando ao máximo esforço ou movimento repetitivo com os braços. Para sustentar a mama e minimizar o inchaço, uma bandagem elástica ou sutiã apropriado deverão ser usados”, indica.

Veja Também:  Gabby Petito: Brian Laundrie pode ter sido visto em estrada na Carolina do Norte

ONG Orientavida

A ONG Orientavida vem promovendo a campanha Pense Rosa, que ajuda mulheres que estão na fila de espera do SUS (Sistema Único de Saúde) a realizarem mamografias. A cada 12 pulseiras vendidas no site da ONG, a venda é revertida em um combo de diagnóstico de câncer de mama. Até agosto deste ano, 11 mil mamografias foram realizadas. A meta da ONG Orientavida é atingir 15 mil até dezembro de 2021. Participe!

Fontes: Letícia Odo, cirurgiã plástica, especialista e membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e médica dos corpos clínicos do Hospital Israelita Albert Einstein e do Hospital Sírio Libanês; Thamy Motoki, cirurgiã plástica, membro titular da SBCP e médica no Hospital São Luiz, e Marilia Zendron, psicóloga especialista em psico-oncologia pelo A.C. Camargo Cancer Center e membro do corpo clínico da Clinonco.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana