conecte-se conosco


Mato Grosso

Visitas virtuais em unidades penais ganham destaque na Semana da Ressocialização

Publicados

em

Modelo adotado em Mato Grosso tem servido de experiência para outros estados brasileiros

Julia Oviedo | Sesp-MT  – Foto por: CP Lucas do Rio Verde

A experiência exitosa de Mato Grosso com as visitas virtuais nas unidades penais diante da pandemia foi tema de uma roda de conversa online que ocorreu nesta quinta-feira (27.08), durante a Semana de Ressocialização. Até o final de julho, quase 65 mil atendimentos foram realizados nas 48 unidades penais mato-grossenses.

Um trabalho que contou com a colaboração de todo o Sistema Penitenciário e que recebeu uma atenção especial do Poder Judiciário e parceiros. A superintendente de Políticas Penitenciárias da Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária, Michelli Egues Monteiro, lembrou que o modelo criado por Mato Grosso serviu como referência em outros estados.

“Percebemos que essas boas práticas que estão sendo adotadas em Mato Grosso – e a maior delas, a das visitas virtuais – tem inspirado outros estados brasileiros, que adotaram o mesmo modelo. O que significa dizer que o Sistema Penitenciário de Mato Grosso tem servido de modelo para o Brasil”, disse Michelli.

Veja Também:  Crianças e adultos são baleados de raspão durante tentativa de assalto em Cuiabá

Este trabalho foi reconhecido também pelo defensor-público convidado para a troca de experiêncisa, André Rossignolo. “Essa é uma tecnologia que veio para ficar e temos muitos frutos a colher no futuro. A Defensoria Pública conseguiu se manter próxima mesmo durante a pandemia graças a essas videochamadas”, destacou o defensor.

O secretário-geral da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Mato Grosso, Flávio Ferreira avaliou as visitas virtuais como uma tecnologia que não terminará com o fim da pandemia. “Além de toda a facilidade que a visita virtual proporciona ainda há a questão da economia aos cofres públicos que isso gera, então é um modelo que veio para ficar”, destacou Flávio.

A experiência do Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC) foi igualmente exitosa. Ao todo, 2.500 visitas virtuais foram realizadas, além de 300 atendimentos online realizados pela Defensoria Pública, 280 atendimentos online por advogados e um total de 145 audiências virtuais.

“Esse contato online aproximou e valorizou as relações familiares dos presos. Teve um caso de um pai que viu a própria filha casar. E tem também casos de familiares que moram em outros estados e que não tinham como vir a Mato Grosso e por meio da visita virtual isso foi possível”, finalizou Michelli Egues.

Veja Também:  Três são presos em flagrante por assalto a farmácia em Cuiabá

Semana de Ressocialização

A Semana de Ressocialização segue até esta sexta-feira (28.08), quando reunirá autoridades como o juiz de Direito da 2º Vara Criminal de Cuiabá, Geraldo Fidélis, o supervisor do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Penitenciário (GMF), desembargador Orlando Perri, o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, entre outros.
A roda de conversa virtual acontece às 15h e pode ser acompanhada pelo link: https://meet.google.com/nxj-ryvx-trx.

 

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Direito da Administração Pública: Escola de Governo oferta 600 vagas para curso online

Publicados

em

Interessados devem se inscrever até dia 23 de maio no site da instituição

Éverton Anunciação | Seplag-MT

O público-alvo são os servidores públicos de órgãos e entidades do Executivo estadual – Foto por: Tchélo Figueiredo | Secom-MT

Estão abertas as inscrições para a segunda turma do curso Direito da Administração Pública. A capacitação é ofertada pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag-MT), por meio da Superintendência da Escola de Governo, e será realizada na modalidade de Ensino a Distância (EaD). Ao todo, 600 vagas foram disponibilizadas.

As aulas iniciam em 31 de maio. Inscrições vão até dia 23 de maio e podem ser realizadas  AQUI.

A qualificação possui carga horária total de 40 horas e tem como público-alvo os servidores públicos de órgãos e entidades do Executivo estadual.

O conteúdo a ser abordado no curso destaca noções de direito constitucional aplicado à administração pública cível, responsabilidade funcional, processo disciplinar, vínculo profissional, aposentadoria e improbidade no serviço público.

(Supervisão de texto de Nayara Takahara)

Fonte: Assessoria

 

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Veja Também:  Denúncia ajuda na prisão de homem por tráfico de drogas em Tangará da Serra

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Polícia Civil instaura investigação preliminar para apurar irregularidades na vacinação contra a covid-19 em Cuiabá

Publicados

em

A investigação instaurada pela Decon tem o objetivo de apurar possíveis situações de “fura-fila”, assim como outras circunstâncias ilegais que possam ocorrer durante o período de vacinação

Camila Molina | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon), instaurou nesta segunda-feira (12.04) Auto de Investigação Preliminar (AIP) para apurar possíveis irregularidades denunciadas em relação ao cumprimento da ordem de vacinação contra a covid-19 dentro dos critérios estabelecidos pela Prefeitura Municipal de Cuiabá. 

A investigação preliminar instaurada pela Decon tem o objetivo de apurar possíveis situações de “fura-fila”, assim como outras circunstâncias ilegais que possam ocorrer durante o período de vacinação. 

A decisão de abertura de investigação preliminar levou em consideração a publicação de diversas matérias em veículos de comunicação sobre possíveis falhas e irregularidades na execução dos serviços de vacinação. 

A Delegacia do Consumidor oficiará o Tribunal de Contas do Estado (TCE), o Ministério Público Estadual (MPE) e a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá solicitando que qualquer irregularidade ou ilegalidade de natureza criminal que seja detectada em relação a vacinação contra o covid-19 ou outros problemas do mesmo teor, sejam informadas à Decon para as providências cabíveis. 

O delegado da Decon, Rogério Ferreira, ressaltou que condutas reprováveis nos critérios de prioridade na imunização estabelecidos pelos governos e entidades médicas podem acarretar a responsabilização criminal de agentes públicos e das pessoas indevidamente vacinadas, 

“As pessoas identificadas nesse tipo de conduta podem ser enquadradas em crimes como o previsto no artigo 268 do Código Penal, por infringir determinação do poder público destinada a impedir a propagação de doença contagiosa, ou ainda outros tipos penais penais como corrupção ativa, corrupção passiva e prevaricação”, disse o delegado.

Fonte: Assesoria

 

Veja Também:  Escolas estaduais recebem mais R$ 3 milhões para alimentação escolar

Barra News – A sua fonte diária de informação – Barra do Bugres MT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

"2021" QUAIS SÃO AS SUAS EXPECTATIVAS PARA ESTE ANO QUE SE INICIA

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana