conecte-se conosco


Política MT

Xuxu Dal Molin destaca importância de pavimentação de rodovia em Sorriso

Publicados

em


Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC) comemorou a publicação da licitação para contratação de empresa de engenharia para execução dos serviços de implantação e pavimentação da rodovia MT-443, na comunidade Barreiro, em Sorriso.

Publicada no último dia 26, pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), a licitação prevê investimentos na ordem de R$ 22 milhões -recursos provenientes do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) – para a pavimentação da rodovia responsável pela ligação da MT-242 com a BR-163.

 O prazo para execução dos serviços é de 360 dias, a contar da emissão da ordem de início pela secretaria-adjunta de Obras Rodoviárias (Saor).

 “A conclusão desse trecho representa um enorme avanço no que diz respeito ao escoamento de grãos. Outra vantagem é a garantia de acessibilidade para estudantes e demais moradores da região”, avalia Dal Molin, ao relembrar que em 2019, articulou, junto ao secretário Marcelo de Oliveira e Silva (Sinfra), o levantamento de ações e obras que deveriam ser implementadas na região.

Veja Também:  Empresas poderão ganhar selo por incentivar doações de sangue e medula

 Segundo o parlamentar, à época, o gestor havia assegurado a implementação dos projetos que incluíam, entre outros, a pavimentação e a construção de pontes de concreto em pelo menos quatro rodovias da região.

 “Uma demanda que perdurou por aproximadamente 15 anos está prestes a ser atendida. Isso demonstra, claramente, que quando conciliamos planejamento e o bom uso dos recursos públicos, as coisas tendem a sair do papel. Finalmente o produtor rural está vendo para onde é revertido o Fethab arrecadado pelo Estado”, avalia Xuxu Dal Molin.

Transparência

Conforme noticiado pelo governo, o processo licitatório segue o Regime Diferenciado de Contratação (RDC), do tipo menor preço. A abertura das propostas está prevista para o dia 12 deste mês, às 9h, na sala de reuniões da Sinfra e poderá ser acompanhado em tempo real pelo canal da pasta no Youtube.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Propaganda

Política MT

Botelho destaca força-tarefa da AL e governo que resultou na redução de impostos

Publicados

em


Foto: Marcos Lopes

Primeiro-secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, o deputado Eduardo Botelho (DEM) destacou a importância do trabalho conjunto da ALMT e governo do estado, que promoveu o equilíbrio fiscal e a retomada do crescimento de Mato Grosso, durante a sua gestão na presidência da Casa de Leis. E que, agora, possibilita o governo de reduzir o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da energia elétrica, gasolina, diesel, gás industrial e comunicação, conforme anunciou o governador Mauro Mendes (DEM), nesta terça-feira (28), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá.
Para entrar em vigor, a partir de janeiro de 2022, a decisão será encaminhada à Assembleia Legislativa para aprovação. Mendes considera essa redução como uma forma de compartilhar os resultados alcançados pelo Governo.
“Esse projeto vem sendo construído há muito tempo. Será uma redução de imposto muito significativa para todos, especialmente, sobre a energia elétrica, item que temos falado muito sobre o consumo nessa época do ano. Nessa reunião ficou fechado um desconto de 10 pontos percentuais no ICMS cobrado que era de 27% e agora será de 17%. Isso vai diminuir e, muito, o custo da energia para todos, para os empresários, para os pequenos empreendedores. Todos irão sentir essa redução, especialmente, o comércio que tem consumo muito alto. Com certeza, vai ser muito significativo para os mato-grossenses”, explicou Botelho.
Botelho também destacou o anúncio da redução de 1 ponto percentual no custo do diesel, ressaltando que isso significa 200 milhões anuais de perda na receita estadual. “Então, essa redução vem sendo construída junto com a Assembleia Legislativa. É isso que temos trabalhado para equalizar e fazer um estado com custo de vida mais barato e que ofereça saúde, escolas melhores, segurança, estradas e estamos conseguindo. O resultado está aí, está aparecendo e agora, com essa redução de impostos”, concluiu.
PROJETO – Conforme o governo, com o pacote de redução de ICMS, o Governo de Mato Grosso deve deixar de arrecadar cerca de R$ 1,2 bilhão por ano, valor que permanecerá no bolso dos contribuintes.
Será reduzido o ICMS da energia elétrica (de 25% e 27% para 17% a todos os setores), dos serviços de comunicação, como internet e telefonia (de 25% e 30% para 17%), da gasolina (de 25% para 23%), do diesel (de 17% para 16%), do gás industrial (de 17% para 12%) e do uso do sistema de distribuição da energia solar (de 25% para 17%). Com SecomMT

Veja Também:  Deputado Dr. Leonardo participa de live para discutir políticas públicas para diagnóstico e tratamento de psoríase
Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

CCJR aprova projeto que autoriza a venda direta de armas aos agentes de segurança em MT

Publicados

em


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O projeto de lei de n.º 1.267/2019, de autoria do deputado estadual Delegado Claudinei (PSL), recebeu parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa na terça-feira (21). A matéria autoriza o governo estadual, por meio da Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp), a vender, de forma direta, armas de fogo utilizadas por servidores que integram as forças de segurança, quando em serviço ativo por ocasião de aposentadoria ou devido à transferência para inatividade.

“Quero agradecer, em nome das forças de segurança de Mato Grosso, a aprovação pela CCJR. Essa matéria foi analisada e comprovada a sua constitucionalidade e legalidade. Isso aqui é um problema que se arrasta há anos. Os nossos servidores quando têm as suas armas cauteladas, em especial, na Polícia Civil, e vão se aposentar, eles têm que devolver ao Estado”, explica o parlamentar.

Projeto

 Os profissionais a serem beneficiados com o projeto deverão fazer parte da Polícia Judiciária Civil (PJC), Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Sistema Penitenciário e Perícia Técnica e Identificação Oficial (Politec) de Mato Grosso. “Às vezes, a arma ainda está com boas condições, mesmo quando passa cinco ou dez anos de uso. O servidor que usou aquela arma poderá adquiri-la com um bom preço ou, até mesmo, pagar mais de 50% de desconto sob o valor de uma arma nova. O Estado poderá facilitar também a venda parcelada para o servidor ter a sua arma, principalmente para a sua defesa pessoal, mesmo que ele aposente, ele vai sempre ser da polícia devido ao histórico de prisões que ele fez e no combate ao crime organizado”, detalha Claudinei.

Veja Também:  Faissal entrega ambulância adquirida com emenda em Barra do Garças

Um dos requisitos apresentados no projeto de lei é que o servidor deverá comprovar que possui porte de arma de fogo. “Hoje é de conhecimento que os custos para aquisição de uma arma de fogo nova são bastante elevados. Essa é uma boa oportunidade para que os servidores possam ter a arma conforme a sua situação financeira”, conclui o deputado.

Com a aprovação na CCJR, o projeto será encaminhado para apreciação e votação no plenário da Casa de Leis .

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA ATÉ O MOMENTO A GESTÃO DR. DIVINO PREFEITO DE BARRA DO BUGRES ESTÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana