conecte-se conosco


Tecnologia

Yellow e Grin anunciam fusão; Grow compartilhará patinetes e bicicletas

Publicados

em


Conhecidas pelos aluguéis de bicicletas e patinetes, a Grin e a Yellow vão se unir em um novo empreendimento
Reprodução Grin

Conhecidas pelos aluguéis de bicicletas e patinetes, a Grin e a Yellow vão se unir em um novo empreendimento

As empresas de mobilidade Grin e Yellow, conhecidas por fornecer aluguél de patinetes elétricos e de bicicletas, respectivamente, vão se unir para criar um novo serviço. De acordo com as empresas, que anunciaram a fusão nesta quarta-feira (30), a nova companhia será chamada de Grow.

Leia também: Patinetes elétricos: já tentou? Veja quais são os tipos e saiba como alugar um

Em nota, os aplicativos disseram que a novidade vai reunir tanto os patinetes elétricos da Grin quanto as biciletas sem estação fixa da Yellow
. Juntas, elas terão uma frota que soma 135 mil patinetes e bicicletas e que vai atuar em sete países da América Latina.

Segundo as empresas, o novo empreendimento terá 1.100 funcionários, número que deve bastar para que o serviço atenda às cerca de 2,7 milhões de viagens que fazem, juntas, semestralmente.

“A demanda por esses serviços cotidianos na América Latina é enorme e, combinando forças e recursos, poderemos nos mover mais rapidamente para atender mais usuários”, afirmou o confundador da Grin e presidente da Grow
, Sergio Romo.

Veja Também:  Xiaomi lança linha Redmi Note 11 no Brasil com preço promocional

Leia também: Falha no FaceTime permite espionagem ao expor câmera e microfone; Apple reage

A nota também afirma que, até a junção efetiva de seus serviços, as duas empresas vão continuar atuando separadamente e de maneira inalterada. Até lá, o financiamento de US$ 150 milhões deve dar conta de fazer os principais ajustes no novo aplicativo de mobibilidade
.

Conheça os serviços da Grin e da Yellow


Bikes amarelas da Yellow estarão no novo aplicativo Grow, fusão da empresa com a Grin
Divulgação/Yellow

Bikes amarelas da Yellow estarão no novo aplicativo Grow, fusão da empresa com a Grin



O serviço de patinetes elétricos da mexicana Grin chegou ao Brasil e a toda América Latina após uma parceria com o aplicativo de entregas Rappi. O projeto começou recentemente em São Paulo mas, segundo a Rappi, o plano é chegar a 12 mil patinetes em todo o País. De acordo com o aplicativo de entregas, a parceria entre as duas empresas não vai acabar após a fusão.

Já as biciletas amarelas da
Yellow

podem ser alugadas e deixadas em qualquer lugar da cidade. Este modelo de aluguel, conhecido como “dockless”, já é popular na China e em algumas cidades da Europa. O sistema faz com que as bicicletas fiquem travadas nas ruas, sendo liberadas apenas após um processo realizado por meio de um aplicativo para smartphones.

Comentários Facebook
Propaganda

Tecnologia

Como transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music

Publicados

em

Veja como transferir as playlists
Tecnoblog

Veja como transferir as playlists

Migrar para outro serviço de streaming não precisa ser tão trabalhoso quanto se pensa. Com ajuda de alguns sites e aplicativos, você pode fazer isso sem ter que criar todas as suas listas de novo. Veja a seguir como transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music sem muito esforço.

Antes de começar, é válido destacar que em qualquer um dos serviços usados para a migração, as músicas de uma plataforma podem não fazer parte do catálogo da outra. Neste caso, estas faixas serão ignoradas e não serão listadas no novo streaming.

Não é possível realizar a migração de playlists entre serviços de streaming de forma nativa, mas com a ajuda de alguns sites, como o TuneMyMusic, você conseguirá fazer de maneira fácil a mudança de plataforma, sem a necessidade de criar manualmente todas as suas listas de novo. Veja como usar:

  1. Acesse o site TuneMyMusic e crie uma conta: Faça seu registro ao clicar no botão de login, no canto superior direito;

  2. Na tela inicial, clique em “vamos começar”;

  3. Selecione a plataforma de origem de suas listas: Aqui, você escolhe a plataforma que usa atualmente, no nosso caso, o Spotify;

  4. Será necessário fazer o login;

  5. Selecione a forma de escolher a playlist: É possível abrir e selecionar diretamente ou copiar a URL da playlist;

  6. Escolha quais músicas serão migradas: Você pode escolher a playlist inteira ou apenas algumas faixas;

  7. Selecione a plataforma de destino: Escolha o serviço para o qual você irá migrar, neste caso, o Amazon Music;

  8. Também será necessário confirmar o login na nova plataforma;

  9. Clique em começar: As músicas serão transferidas e o tempo do processo depende da quantidade de músicas selecionadas.

Veja Também:  Facebook encerra plataforma de podcast menos de um ano após lançamento

O plano gratuito permite que você transfira 500 músicas por vez. No plano Premium, que custa US$ 2 por mês no pagamento anual, é possível fazer toda a transferência de uma vez. De qualquer forma, é uma bela ajuda não precisar criar e configurar todas as listas manualmente.

Soundiiz

O Soundiiz é um site com plano gratuito para transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music, assim como no Tune My Music. Neste caso, a modalidade free permite que seja migrada uma lista por vez. Após fazer o login no Spotify através do site, basta selecionar uma para começar e escolher a plataforma de destino. Repita o processo para todas as suas playlists. Este serviço ainda conta com aplicativo para Android.

SongShift

O SongShift é um aplicativo para iOS que permite a migração de playlists do Spotify para o Amazon Music entre outros serviços de streaming. Para usar, basta fazer o login no serviço de origem, escolher aquela que deseja converter (assim como nos casos anteriores, o plano gratuito permite uma lista por vez), fazer o login na plataforma de destino e iniciar a transferência.

Veja Também:  Xiaomi lança linha Redmi Note 11 no Brasil com preço promocional

Como revogar as permissões de acesso na sua conta

Se você desistiu da ideia de transferir playlists do Spotify para o Amazon Music ou simplesmente não quer mais manter os serviços conectados, há como revogar o acesso.

Para o Tune My Music, ao entrar na sua conta, clique no canto superior direito, e então selecione “Configurações de conta”. Basta escolher os serviços conectados e clicar em “Desconectar”. Para os aplicativos, é necessário cancelar as permissões na área de permissão do aplicativo dentro do sistema operacional.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Como transferir suas playlists do Spotify para o YouTube Music

Publicados

em

Veja como transferir suas músicas
Tecnoblog

Veja como transferir suas músicas

Se você está migrando para outro serviço de streaming e não quer ter todo aquele trabalho de criar ou configurar suas músicas preferidas novamente, não se preocupe! É possível transferir suas playlists do Spotify para o Youtube Music com a ajuda de alguns sites e apps.

Infelizmente, não há um processo nativo que permita a migração de playlists entre serviços de streaming, mas com a ajuda de alguns sites, como o TuneMyMusic, você conseguirá fazer de maneira fácil a mudança de plataforma, pois não será preciso realizar toda a configuração e montagem das listas novamente. Veja como usar:

  1. Acesse o site TuneMyMusic e crie uma conta: Faça seu registro ao clicar no botão de login, no canto superior direito;

  2. Na tela inicial, clique em “vamos começar”;

  3. Selecione a plataforma de origem de suas listas: Aqui, você escolhe a plataforma que usa atualmente, no nosso caso, o Spotify;

  4. Será necessário fazer o login;

  5. Selecione a forma de escolher a playlist: É possível abrir e selecionar diretamente ou copiar a URL da playlist;

  6. Escolha quais músicas serão migradas: Você pode escolher a playlist inteira ou apenas algumas faixas;

  7. Selecione a plataforma de destino: Escolha o serviço para o qual você irá migrar, neste caso, o YouTube Music;

  8. Também será necessário confirmar o login na nova plataforma;

  9. Clique em começar: As músicas serão transferidas e o tempo do processo depende da quantidade de músicas selecionadas.

Importante ressaltar que no plano gratuito há o limite de 500 músicas por sincronização. No plano Premium, que custa US$ 2 por mês no pagamento anual, é possível fazer toda a transferência de uma vez. De qualquer forma, é mais fácil migrar algumas playlists de cada vez ao invés de precisar configurar manualmente cada lista sua, não é mesmo?

Veja Também:  Facebook perde usuários ativos diários pela primeira vez em 18 anos

Soundiiz

O Soundiiz é um site com plano gratuito para transferir suas playlists do Spotify para o YouTube, assim como no Tune My Music. Neste caso, a modalidade free permite que seja migrada uma lista por vez. Após fazer o login no Spotify através do site, basta selecionar uma para começar e escolher a plataforma de destino. Repita o processo para todas as suas playlists. Este serviço ainda conta com aplicativo para Android.

SongShift

O SongShift é um aplicativo para iOS que permite a migração de playlists do Spotify para YouTube entre outros serviços de streaming. Para usar, basta fazer o login no serviço de origem, escolher a playlist (assim como nos casos anteriores, o plano gratuito permite uma lista por vez), fazer o login na plataforma de destino e iniciar a transferência.

É válido destacar que em qualquer um dos serviços usados para a migração, as músicas de uma plataforma podem não fazer parte do catálogo da outra. Neste caso, estas faixas serão ignoradas e não serão listadas no novo streaming.

Veja Também:  Instagram: todos os vídeos com menos de 15 minutos vão virar Reels

Como revogar as permissões de acesso na sua conta

Se você desistiu da ideia de transferir playlists do Spotify para o Youtube Music ou simplesmente não quer mais manter os serviços conectados, há como revogar o acesso.

Para o Tune My Music, ao entrar na sua conta, clique no canto superior direito, e então selecione “Configurações de conta”. Basta escolher os serviços conectados e clicar em “Desconectar”. Para os aplicativos, é necessário cancelar as permissões na área de permissão do aplicativo dentro do sistema operacional.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO

EM SEU PONTO DE VISTA A GESTÃO AZENILDA PEREIRA SERÁ?

Barra do Bugres e Região

Mato Grosso

Agronegócio

Mais Lidas da Semana